Da percepção do mal como privação do bem à percepção do mal como oportunidade de redenção

Autores

  • Renato Somberg Pfeffer Fundação João Pinheiro de Minas Gerais

DOI:

https://doi.org/10.35699/1982-3053.2020.26477

Palavras-chave:

Pensamento judaico., Mal., Redenção.

Resumo

Este artigo busca discutir, de forma sucinta, como alguns filósofos judeus refletiram sobre o enigma do mal. Permeado de conflitos e contradições, o pensamento judaico sobre o tema tem sido discutido sob as vertentes ética e metafísica, porém, sempre partindo do pressuposto monoteísta característico do judaísmo. No primeiro apartado, o artigo analisa como Maimônides (1135-1204) afirma a ideia do mal como privação do bem. A segunda parte busca refletir sobre a promessa divina de salvação a partir de algumas ideias de Abraão Isaac Kook (1865-1935) e Joseph Dov Soloveichic (1903-1993). A título de reflexões finais, o artigo defende que a resposta do judaísmo à falta de sentido de uma vida de sofrimentos oculta um plano divino de construção de uma nova realidade apontando para a possibilidade da redenção.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Renato Somberg Pfeffer, Fundação João Pinheiro de Minas Gerais

Doutor em Filosofia Tecnologia e Sociedade pela Universidad Complutense de Madri e Professor da Fundação João Pinheiro de Minas Gerais.

Referências

ADORNO, Theodor. W. Minima Moralia. Madrid: Taurus, 1987.

AQUINO, Tomás de. Summa contra gentilis. v. 2. Madrid: BAC, 1968.

BÍBLIA on-line. Disponível em: https:// https://www.bibliaonline.com.br. Acesso em: 5 abr. 2018.

BLOCH, E. El ateísmo en el cristianismo. Madrid: Taurus, 1983.

ESTRADA, J. A. Razones y sin razones de la creencia religiosa. Madrid: Tecnos, 1962.

FERNÁNDES DEL RIESGO, Manuel. Ética y religión: La insuficiencia de la experiencia moral. Madrid: Escolar y Mayo Editores, 2016.

FERNÁNDES DEL RIESGO, Manuel. El enigma de la condición humana: un diálogo entre la razón y la fe. La ciudad de Dios: Real Monasterio del Escorial, 2002.

IGGERET TEIMAN. Disponível em: https://www.sefaria.org/Iggerot_HaRambam%2C_Iggeret_Teiman?lang=bi. Acesso em: 10 set. 2019.

JANKÉLEVITCH, V. Lo puro y lo impuro. Buenos Aires: Las cuarenta, 2011.

KOOK, Abraão Isaac. The Essential Writings of Abraham Isaac Kook. New Jersey: Ben Yehuda Press, 2006.

MAIMÔNIDES. Guía de Perplejos. Madrid: Trotta, 1998.

MATE, R. En torno a una justicia anamnética. In: MARDONES, J. M.; MATE, R. (Org.). La ética ante las víctimas. Barcelona: Antrophos, 2003. p. 100-125.

MATE, R. La razón de los vencidos. Barcelona: Antrophos, 1991.

MARDONES, J. M.; MATE, R. (Org.). La ética ante las víctimas. Barcelona: Antrophos, 2003.

METZ, J. B.; WEISEL, E. Esperar apesar de todo. Madrid: Trotta, 1996.

ROSEMBERG, Salom. El bien y el mal. Madrid. Ediciones de la Universidad Autónoma de Madrid, 1996.

SACKS, Jonathan. Duas vezes, duas tábuas. Disponível em: https://pt.chabad.org/library/article_cdo/aid/2483039/jewish/Duas-Vezes-Duas-Tbuas.htm. Acesso em: 20 fev. 2018.

SACKS, Jonathan. Para cura um mundo fraturado. São Paulo: Ed. Sêfer, 2007.

SOLOVEICHIC, Joseph Dov. Kol Dodi Dofek: It Is the Voice of My Beloved That Knocketh. In: ROSEMBERG, B. (Org.). Theological and halakhic reflections on holocaust. H. New Jersey: Ktav Publishing House, 1992. p. 51-188.

TORÁ VIVA. Trad. Adolfo Wasserman com anotações do Rabino Aryeh Kaplan. São Paulo: Editora Maayanot, 2000.

TORRES QUEIROGA, A. Repensar el mal. De la ponerología a la teodicea. Madrid: Trotta: 2011.

ZALMAN, Shneur. Likutei Amarim. Capítulo 22. Jabad.com, 23 jan. 2019. Disponível em: https://es.chabad.org/dailystudy/tanya.asp?tDate=1/23/2019. Acesso em: 25 jan. 2019.

Downloads

Publicado

2020-11-30

Como Citar

Pfeffer, R. S. . (2020). Da percepção do mal como privação do bem à percepção do mal como oportunidade de redenção. Arquivo Maaravi: Revista Digital De Estudos Judaicos Da UFMG, 14(27), 113–127. https://doi.org/10.35699/1982-3053.2020.26477

Edição

Seção

Artigo-Varia