Ir para o menu de navegação principal Ir para o conteúdo principal Ir para o rodapé

Artigo-Dossiê

v. 15 n. 29 (2021): Literatura Judaica da Amazônia

O inevitável encontro com a onça: protagonismo judeu, compadrio e alteridade em “Satã, o felino maldito”, de Leão Pacífico Esaguy

DOI
https://doi.org/10.35699/1982-3053.2021.36522
Enviado
setembro 30, 2021
Publicado
2021-12-30

Resumo

Com base em correlações entre categorias etnográficas, como antropomorfização e compadrio, associadas a categorias oriundas dos contos de homens,  literatura de viagens e narrativas xamânicas, o presente estudo busca abordar, no conto “Satã, o felino maldito”, uma das narrativas dos Contos amazonenses, de Leão Pacífico Esaguy, o protagonismo judeu no interior de uma relação comunitária, marcada pelo registro da diferença, ora entre animais e homens, ora entre caboclos e judeus, à luz de um enredo, que em tom anedótico, discorre sobre a caçada a uma onça.

Referências

  1. BARBOSA, Luiz Alberto. A resistência cultural do judeu. Dissertação (Mestrado). Programa de Mestrado em Ciências da Religião, Departamento de Teologia e Filosofia, Universidade Católica de Goiás, Goiânia, 2006.
  2. BERTHIAUME, Pierre. L’Aventure Américaine au XVIIIe Siècle. Du voyage à l’écriture. Ottawa, Paris, Londres: Les Presses de l’Université d’Ottawa, 1990.
  3. BLY, Robert. João de Ferro. Um livro sobre homens. Rio de Janeiro: Editora Campus, 1991.
  4. CAMPOS, Maria Cristina de Aguiar. A lenda do Pé de Garrafa. Anais da XXIII ANPUH – Simpósio Nacional de História – Londrina, 2005. Disponível em: https://anpuh.org.br/uploads/anais-simposios/pdf/2019 01/1548206369_57396124ffe12384928bb89244ee7b68.pdf. Acesso em: 12 abr. 2021.
  5. CHINEN, Allan B. Além do herói: histórias clássicas de homens em busca da alma. Tradução de Beatriz Sidou. São Paulo: Summus, 1998.
  6. ESAGUY, Leão Pacífico. Satã, o felino maldito. In: ESAGUY, Leão Pacífico. Contos amazonenses: São Paulo: edição do Autor, 1981.
  7. DUMOULIÈ, Camille. Estética do excesso e excesso da estética. Tradução Maria A.A. de Macedo. A Palo Seco, 6 (6), 2014. Disponível em: https://seer.ufs.br/index.php/apaloseco/article/view/5138
  8. HARTOG, François. O espelho de Heródoto. Ensaio sobre a representação do outro. Tradução de Jacyntho Lins Brandão. Belo Horizonte: UFMG, 1999.
  9. GOMES, Gilmar Araújo. Judaísmo, neoplatonismo e cabala: a teoria do amor de Judá Abravanel (Leão Hebreu) nos "Diálogos de Amor". 2017. Dissertação (Mestrado em Ciências da Religião) – Universidade Federal de Sergipe, São Cristóvão, 2017.
  10. PINTO, Leonardo Pessoa da Silva. A Shemá e a devoção a uma só divindade. Horizonte, 17 (52), 2019. Disponível em: http://periodicos.pucminas.br/index.php/horizonte/article/view/P.2175-5841.2019v17n52p20. Acesso em: 12 abr. 2020.
  11. MACEDO, Clarissa Moreira de. Animais e homens: uma dicotomia? Desassossego, 1 (13), 2015. Disponível em: http://www.revistas.usp.br/desassossego/article/view/76280. Acesso em: 12 abr. 2020.
  12. MEDEIROS, Sérgio. Ainda não se lê em xavante. In: DORRICO, Julie; DANNER, Leno Francisco; CORREIA, Heloisa Helena Siqueira; DANNER, Fernando (org.). Literatura indígena brasileira contemporânea: criação, crítica e recepção. Porto Alegre: Editora Fi, 2018.
  13. MENEZES, Filipe Amaral Rocha de. Um diabo na Amazônia: dois contos de Leão Pacífico Esaguy. Arquivo Maaravi, 5, (8), 2011. Disponível em: http://www.periodicos.letras.ufmg.br/index.php/maaravi/article/view/1781. Acesso em: 12 abr. 2020.
  14. MONIZ, Ana Isabel. Leituras da viagem em Bastardia de Hélia Correia. In: ÁLVARES, Maria Cristina; CURADO, Ana Lúcia Amaral; SOUSA, Sérgio Paulo Guimarães de (org.). Imaginário das viagens: literatura, cinema, banda desenhada. Famalicão: Humus, 2013.
  15. RETAMOSO, Manuel Ráez. O sistema de compadrio: de amigo a familiar. Goethe Institut, 2015. Disponível em: https://www.goethe.de/ins/br/pt/kul/fok/hrc/20793157.html. Acesso em: 12 abr. 2020.
  16. SILVA, Verone Cristina da. Fazendo compadre: relações de compadrio entre o povo indígena chiquitano. Etnográfica, 21 (3), 2017. Disponível em: https://journals.openedition.org/etnografica/5067?lang=es. Acesso em: 12 abr. 2020.

Downloads

Não há dados estatísticos.