A bolsa ou a vida

uma visão judaica sobre as trocas comerciais em 'É isto um homem?'

Autores

DOI:

https://doi.org/10.35699/1982-3053.2022.39164

Palavras-chave:

Direito e literatura, Direito e ética, Judaísmo, Trocas comerciais, Dignidade humana

Resumo

Em É isto um homem?, ao testemunhar a morte e a sobrevivência no campo de concentração, Primo Levi descreve desde o traçado dos muitos rostos exterminados, porém remanescentes na memória dos sobreviventes, até a forma do campo e seu funcionamento. Essa fisiologia do campo, com suas normas internas, está intimamente ligada à busca por sobrevivência desenvolvida pelos prisioneiros. Dois de seus traços centrais são a hierarquia interna entre detentos e o funcionamento da Bolsa de Trocas. A partir desse segundo elemento, é possível examinar o surgimento das trocas comerciais no campo como uma estrutura relacional interna e alternativa àquela imposta pelo nazismo. Partindo de uma ótica judaica - mais especificamente, talmúdica - sobre questões referentes à ética e ao comércio, pretendemos abordar como a atividade comercial se caracterizava, bem como a quais propósitos servia, diante do contexto extremamente hostil do campo de concentração.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

AGAMBEN, Giorgio. O que resta de Auschwitz: o arquivo e o testemunho (Homo Sacer III). São Paulo: Boitempo Editorial, 2008.

BARRETO FILHO, Oscar. Natureza Jurídica das Bolsas de Valores, no Direito Brasileiro. Revista de Direito Bancário, do Mercado de Capitais e da Arbitragem. São Paulo: Revista dos Tribunais, n. 12, p. 93-130, 2001 (ed. Original, 1959).

BRODER, Hillel; LAX, Moshe. “If I am here, then all is here”: Towards a Phenomenological Existentialism in the Rabbinic Law of Beit Hillel. Ḥakirah, the Flatbush Journal of Jewish Law and Thought, Nova Iorque, vol. 23, p. 135-160, 2017.

CAMPOS NETO, Antônio Augusto Machado. O Judaísmo. O Direito Talmúdico. Revista da Faculdade de Direito (USP) , v. 103, p. 27-67, 2008.

CARPI, Daniel (org.). Italian diplomatic documents on the history of the Holocaust in Greece (1941 - 1943). The Diaspora Research Institute: Tel Aviv University, 1999.

CONSTANT, Benjamin. Da liberdade dos antigos comparada à dos modernos. Disponível em: < http://www.fafich.ufmg.br/~luarnaut/Constant_liberdade.pdf >. Acesso em: 22 março 2022.

FEL, Stanisław; ZDUN, Magdalena. Judaism and Economics: The Link between Judaism and Economic Life. The Person and the Challenges - The Journal of Theology, Education, Canon Law and Social Studies Inspired by Pope John Paul II. Cracóvia, Vol. 4, Nº 2, p. 83–96 2014.

FERREIRA, CAP. Os estudos bíblicos e a exegese judaica na Idade Média. In LEWIN, H., coord. Judaísmo e modernidade: suas múltiplas inter-relações [online]. Rio de Janeiro: Centro Edelstein de Pesquisas Sociais, p. 479-502, 2009.

GALUPPO, Marcelo Campos; BATALHA, Bárbara Silva. Tolerância, liberdade de expressão e a esfera pública em Habermas. DoisPontos, Curitiba, São Carlos, volume 18, número 2, p. 131-145, dezembro de 2021.

HILLEL and Shammai. Jewish Virtual Library, 2022. Disponível em https://www.jewishvirtuallibrary.org/hillel-and-shammai . Acesso em 29 de março 2022.

LAGO, Davi; GALUPPO, Marcelo. Um dia sem reclamar. Porto Alegre: Citadel, 2020.

LEVI, Primo. É Isto Um Homem? Tradução de Luigi Del Re. Rio de Janeiro: Rocco, 1988.

LEVI, Primo. Os afogados e os sobreviventes. Tradução de Luiz Sérgio Henriques. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1990.

MAUNE, Alexander. (2015). The Talmudic philosophical conception of business ethics. Journal of Governance and Regulation, 4(4-4), 486-498.

MISHNÁ, Pirkei Avot. Disponível em: <https://www.sefaria.org/Pirkei_Avot>

MORDOCH, G. No entorno de escombros: notas acidentais sobre o trauma dos judeus de Salônica. Cadernos de Língua e Literatura Hebraica, [S. l.], n. 19, p. 3-36, 2021. Disponível em: https://www.revistas.usp.br/cllh/article/view/187870. Acesso em: 4 abr. 2022.

NIETZSCHE, Friedrich. Além do bem e do mal: Prelúdio a uma filosofia do futuro. Tradução, notas e posfácio de Paulo César de Souza. São Paulo: Companhia das letras, 2005.

NIEWĘGŁOWSKA, Martyna. El dialecto judeoespañol: una historia del exilio. Cracovia: Universidad de Cracovia, 2010. Disponível em: <http://lateinamerika.phil-fak.uni-koeln.de/fileadmin/sites/aspla/bilder/ip_2010/m.nieweglowska_trabajo.pdf> Acesso em 20 março 2022.

O DISTINTIVO judaico. Enciclopédia do Holocausto, 2019. Disponível em https://encyclopedia.ushmm.org/content/pt-br/article/jewish-badge-during-the-nazi-era Acesso em 17 março 2022.

SHAPIRA, Haim. The Schools of Hillel and Shammai. In: LIFSHITZ, Berachyahu (org.). The Jewish Law Annual Volume 17. Jerusalém: Routledge-Cavendish, p. 159-208.

PINTO, Paulo Mendes. A concretização do Senhor: a propósito da leitura d’O Evangelho de Judas. Revista Lusófona de Ciência das Religiões, Lisboa, ano 5, n. 9/10, p. 316-326, 2006.

SILVA, Victor Campos. Nietzsche e a “Divinização do Diabo”: Um projeto de “superação da moral”. Estudos Nietzsche, Espírito Santo, v. 11, n. 1, p. 39-67, jan./jun. 2020.

TOPOLSKI, Anya. Tzedakah: The transformation of Justice into Charity. Academia, 2019. Disponível em: https://www.academia.edu/7598345/Tzedakah_The_Transformaton_of_Justice_into_Charity Acesso em 22 março 2022.

TALMUD, The William Davidson Edition, Bava Batra. Disponível em: <https://www.sefaria.org/Bava_Batra>

TALMUD, The William Davidson Edition, Shabbat. Disponível em: <https://www.sefaria.org/Shabbat>

UNTERMAN, Alan. Dicionário judaico de lendas e tradições. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 1992.

Downloads

Publicado

2022-07-26

Como Citar

Esberard, S., & Galuppo, M. (2022). A bolsa ou a vida: uma visão judaica sobre as trocas comerciais em ’É isto um homem?’. Arquivo Maaravi: Revista Digital De Estudos Judaicos Da UFMG, 16(30), 85–100. https://doi.org/10.35699/1982-3053.2022.39164

Edição

Seção

Artigo-Dossiê