A aplicação da metodologia da problematização em projeto de extensão

um relato de experiência em uma comunidade cigana

Autores

  • Ana Paula Diniz Arruda Universidade Salgado de Oliveira (Universo), Belo Horizonte, MG, Brasil.
  • Camila Pacheco Silveira Martins da Mata Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), Belo Horizonte, MG, Brasil.
  • Reane Fonseca Martins Universidade Salgado de Oliveira (Universo), Belo Horizonte, MG, Brasil. https://orcid.org/0000-0002-8256-9799
  • Maria do Socorro Pena Pacheco Universidade Salgado de Oliveira (Universo), Belo Horizonte, MG, Brasil,

DOI:

https://doi.org/10.35699/2237-5864.2015.1975

Palavras-chave:

Metodologia da problematização, Extensão, Saúde e Comunidades

Resumo

No ensino das ciências da saúde, tem-se questionado a utilidade dos conhecimentos e sua aplicabilidade social. Novas concepções de ensino e aprendizagem estão sendo incorporadas no contexto escolar e na prática educativa. A valorização dos estudantes, na condição de sujeitos ativos na transformação das práticas de saúde por meio do compromisso social e de agentes (re)construtores dos próprios conhecimentos, é fundamental para a construção de uma sociedade justa. O presente artigo se apresenta como relato da experiência de um projeto de extensão intitulado “Ambiente: espaço de saúde e cidadania”, realizado por alunos e professores de uma instituição privada de Belo Horizonte/MG. A Metodologia da Problematização foi utilizada como estratégia de ensino, pois permite desenvolver temas a partir da observação da realidade social. O trabalho foi realizado em etapas: 1) Escolha de uma comunidade com impactos ambientais e/ou sociais; 2) Identificação de problemas e discussão entre os alunos e professores; 3) Escolha pelos alunos de um problema a ser investigado; 4) Identificação dos pontos-chave e busca de informações na literatura; 5) Elaboração de possíveis intervenções na comunidade visitada, a partir do diagnóstico ambiental; 6) Discussão sobre as intervenções propostas e escolha da intervenção mais adequada ao problema; 7) Retorno à comunidade e aplicação da intervenção com registro fotográfico; 8) Apresentação do trabalho realizado para a comunidade acadêmica por meio de exposição oral. O desenvolvimento do projeto foi uma ferramenta que proporcionou leitura detalhada da comunidade, construindo um entendimento das relações entre os moradores e as consequências de suas ações sobre o ambiente que ocupam. As intervenções realizadas visaram minimizar os efeitos das ações antrópicas nas comunidades com uma possível melhoria na saúde coletiva e ambiental.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Ana Paula Diniz Arruda, Universidade Salgado de Oliveira (Universo), Belo Horizonte, MG, Brasil.

Graduada em Ciências Biológicas, especialista em Ensino de Ciências pela UFMG e mestre em Ensino de Ciências e Matemá ca pela PUC Minas. Profi ssional com atuação em docência e pesquisa. Professora da Universidade Salgado de Oliveira - Universo. Experiência em projetos de pesquisa na área de Ciências da Saúde e Biológicas.

Camila Pacheco Silveira Martins da Mata, Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), Belo Horizonte, MG, Brasil.

Graduada em Ciências Biológicas, especialista em Microbiologia com ênfase em Saúde, mestrado, doutorado e pós-doutorado em Microbiologia pela UFMG. Atualmente atua como pesquisadora na Escola de Veterinária da UFMG. Tem experiência em Microbiologia, Imunologia, Biologia Molecular e Docência.

Reane Fonseca Martins, Universidade Salgado de Oliveira (Universo), Belo Horizonte, MG, Brasil.

Graduada em Ciências Biológicas, mestre em Patologia e doutoranda em Patologia pela UFMG. Professora da Universidade Salgado de Oliveira - Universo.

Maria do Socorro Pena Pacheco, Universidade Salgado de Oliveira (Universo), Belo Horizonte, MG, Brasil,

Graduada em Enfermagem, especialista em Metodologia do Ensino Superior pela Universo-BH, mestre em Educação pela PUC Minas. Professora da Universidade Salgado de Oliveira (Universo). Coordenadora do curso de Enfermagem da UniversoBH.

Downloads

Publicado

2015-04-30

Como Citar

ARRUDA, A. P. D.; MATA, C. P. S. M. da; MARTINS, R. F.; PACHECO, M. do S. P. A aplicação da metodologia da problematização em projeto de extensão: um relato de experiência em uma comunidade cigana. Revista Docência do Ensino Superior, [S. l.], v. 5, n. 1, p. 113-134, 2015. DOI: 10.35699/2237-5864.2015.1975. Disponível em: https://periodicos.ufmg.br/index.php/rdes/article/view/1975. Acesso em: 20 out. 2020.

Edição

Seção

Artigos