Discursividade de agentes comunitários de saúde acerca do cuidado à criança e ao adolescente com doença crônica na atenção primária

Autores

  • Elisabeth Luisa Rodrigues Ramalho Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Residência em Saúde da Criança, Natal RN , Brazil, Universidade Federal do Rio Grande do Norte - UFRN, Residência em Saúde da Criança. Natal, RN - Brasil. http://orcid.org/0000-0003-2469-4767
  • Maria Elizabete de Amorim Silva Universidade Federal da Paraíba, Programa de Pós-Graduação em Enfermagem, João Pessoa PB , Brazil, Universidade Federal da Paraíba - UFPB. Programa de Pós-Graduação em Enfermagem. João Pessoa, PB - Brasil. http://orcid.org/0000-0002-4388-5529
  • Amanda Narciso Machado Universidade Federal da Paraíba, Programa de Pós-Graduação em Enfermagem, João Pessoa PB , Brazil, Universidade Federal da Paraíba - UFPB. Programa de Pós-Graduação em Enfermagem. João Pessoa, PB - Brasil. http://orcid.org/0000-0001-8509-3215
  • Elenice Maria Cecchetti Vaz Universidade Federal da Paraíba, Programa de Pós-Graduação em Enfermagem, João Pessoa PB , Brazil, Universidade Federal da Paraíba - UFPB. Programa de Pós-Graduação em Enfermagem. João Pessoa, PB - Brasil. http://orcid.org/0000-0001-6149-1892
  • Maria Helena do Nascimento Souza Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro RJ , Brazil, Universidade Federal do Rio de Janeiro - UFRJ. Rio de Janeiro, RJ - Brasil. http://orcid.org/0000-0003-2230-3048
  • Neusa Collet Universidade Federal da Paraíba, Programa de Pós-Graduação em Enfermagem, João Pessoa PB , Brazil, Universidade Federal da Paraíba - UFPB. Programa de Pós-Graduação em Enfermagem. João Pessoa, PB - Brasil. http://orcid.org/0000-0002-4795-0279

DOI:

https://doi.org/10.35699/2316-9389.2019.49766

Palavras-chave:

Criança, Adolescente, Doença Crônica, Atenção Primária à Saúde, Agentes Comunitários de Saúde

Resumo

Objetivo: evidenciar a discursividade de agentes comunitários de saúde acerca da contribuição de suas ações de cuidado para o manejo da doença crônica de crianças/ adolescentes na atenção primária. Método: estudo qualitativo, realizado em um município paraibano, de novembro de 2015 a maio de 2016, com 10 agentes comunitários de saúde que atuam na Estratégia Saúde da Família. Os dados foram coletados por meio da entrevista semiestruturada e interpretados com base na análise do discurso. Resultados: apurou-se que, na atenção primária, as ações de cuidado não atendem às especificidades das necessidades de saúde de crianças/adolescentes com doença crônica, sendo necessário o acompanhamento destes por serviços especializados da rede de atenção. A visita domiciliar é realizada para cumprimento de metas. O cuidado encontra-se desarticulado entre os membros da equipe e está centrado nas condições agudas ou na atualização de receitas médicas. Apesar dessas fragilidades, o processo de trabalho dos agentes comunitários de saúde permite escuta qualificada, confiança e segurança na relação com a família, possibilitando a formação de vínculo. Vale salientar que os agentes comunitários de saúde reconhecem a importância do cuidado ampliado e resolutivo a essa população, incluindo o conhecimento das demandas, o contexto social e o desenvolvimento de projetos terapêuticos singulares. Conclusão: os agentes comunitários de saúde precisam sensibilizar-se em relação às necessidades das crianças/adolescentes com doença crônica e suas famílias, e buscar, nas equipes, uma comunicação efetiva, para que sejam traçadas ações de cuidado compartilhadas, objetivando o manejo qualificado da doença crônica.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

Ministério da Saúde (BR). Diretrizes para o cuidado das pessoas com doenças crônicas nas redes de atenção à saúde e nas linhas de cuidado prioritárias. Brasília: MS; 2013[citado em 2019 fev. 07]. Disponível em: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/diretrizes%20_cuidado_pessoas%20_doencas_cronicas.pdf

Abreu IS, Nascimento LC, Lima RAG, Santos CB. Children and adolescents with chronic kidney disease in haemodialysis: perception of professionals. Rev Bras Enferm. 2015[citado em 2019 fev. 06];68(6):712-8. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0034-71672015000601020

Silva MEA, Gomes IP, Machado AN, Vaz EMC, Reichert APS, Collet N. Implicações da condição crônica da criança para sua família. Ciênc Cuid Saúde. 2014[citado em 2017 dez. 12];13(4):697-704. Disponível em: http://www.periodicos.uem.br/ojs/index.php/CiencCuidSaude/article/view/20816.

Alves GV, Lomba GO, Barbosa TA, Reis KMN, Braga PP. Crianças com necessidades especiais de saúde de um município de Minas Gerais: Estudo descritivo. Rev Enferm Cent-Oeste Min. 2014[citado em 2017 dez. 17];4(3):1310-21. Disponível em: http://www.seer.ufsj.edu.br/index.php/recom/article/view/778

Gomes LMX, Pereira IA, Torres HC, Caldeira AP, Viana MB. Acesso e assistência à pessoa com anemia falciforme na Atenção Primária. Acta Paul Enferm. 2014[citado em 2018 jan. 10];27(4):348-55. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/ape/v27n4/1982-0194-ape-027-004-0348.pdf

Moura RFS, Silva CRC. Afetividade e seus sentidos no trabalho do agente comunitário de saúde. Physis. 2015[citado em 2017 dez. 06];25(3):993-1010. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-73312015000300993&lng=pt-pt

Speroni KS, Fruet IMA, Dalmolin GL, Lima SBS. Percepções dos Agentes Comunitários de Saúde: contribuições para a gestão em saúde. Rev Cuid. 2016[citado em 2018 jan. 07];7(2):1325-37. Disponível em: https://www.revistacuidarte.org/index.php/cuidarte/article/view/338/731

Santana JCB, Fortes NM, Gonçalves CP Moura IC, Porto PA. Visita domiciliar dos Agentes Comunitários de Saúde no planejamento das ações das Estratégias da Saúde da Família: avanços e desafios. Enferm Rev. 2015[citado em 2018 jan. 13];18(2):18-28. Disponível em: http://200.229.32.55/index.php/enfermagemrevista/article/viewFile/11691/10335

Paiva PC, Torrenté MON, Landim FLP Branco JGO, Tamboril BCR, Cabral ALT. Sofrimento psíquico e a abordagem da comunidade na voz do Agente Comunitário de Saúde. Rev Esc Enferm USP. 2016[citado em 2017 dez. 28];50(spe):139-44. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/reeusp/v50nspe/pt_0080-6234-reeusp-50-esp-0139.pdf

Duarte ED, Silva KL, Tavares TS, Nishimoto CLJ, Silva PM, Sena RR. Cuidado à criança em condição crônica na atenção primária: desafios do modelo de atenção à saúde. Texto Contexto Enferm. 2015[citado em 2017 dez. 17];24(4):1009-17. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/tce/v24n4/pt_0104-0707-tce-24-04-01009.pdf

Knochenhauer CCLS, Vianna KMP. Percepção dos agentes comunitários de saúde quanto aos agravos fonoaudiológicos. CoDAS. 2016[citado em 2018 fev. 08];28(6):697-703. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2317-17822016000600697&lng=en

Orlandi EP. Análise de discurso: princípios e procedimentos. 8ª ed. Campinas (SP): Pontes; 2009.

Fontanella BJB, Luchesi BM, Saidel MGB, Ricas J, Turato ER, Melo DG. Amostragem em pesquisas qualitativas: proposta de procedimentos para constatar saturação teórica. Cad Saúde Pública. 2011[citado em 2018 jan. 20];27(2):389-94. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/csp/v27n2/20.pdf

Souza SAF. Análise de discurso: procedimentos metodológicos. Manaus (AM): Instituto Census; 2014.

American Academy Of Pediatrics. Patient- and family-centered care coordination: a framework for integrating care for children and youth across multiple systems. Pediatrics. 2014[citado em 2018 jan. 06];133(5):1451-60. Disponível em: http://pediatrics.aappublications.org/content/pediatrics/133/5/e1451.full.pdf

Andrade VMP, Cardoso CL. Visitas domiciliares de agentes comunitários de saúde: concepções de profissionais e usuários. Psico-USF. 2017[citado 2019 fev. 05];22(1):87-98. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_abstract&pid=S1413-82712017000100087&lng=en&nrm=iso

Sandor ERS, Marcon SS, Ferreira NMLA, Dupas G. Demanda de apoio social pela família da criança com paralisia cerebral. Rev Eletrônica Enferm. 2014[citado em 2017 dez. 21];16(2):417-25. Disponível em: https://revistas.ufg.br/fen/article/view/21112/17258

Okido ACC, Cunha ST, Neves ET, Dupas G, Lima RAG. Criança dependente de tecnologia e a demanda de cuidado medicamentoso. Rev Bras Enferm. 2016[citado em 2017 dez. 20];69(4):718-24. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/reben/v69n4/0034-7167-reben-69-04-0718.pdf

Nobrega VM, Damasceno SS, Rodrigues PF, Reichert APS, Collet N. Atenção à criança com doença crônica na Estratégia Saúde da Família. Cogitare Enferm. 2013[citado em 2018 jan. 10];18(1):57-63. Disponível em: http://revistas.ufpr.br/cogitare/article/view/28517

Matos APK, Canela PC, Silveira AO, Wernet M. Revelações manifestas por crianças pré-escolares portadoras de doenças crônicas em tratamento ambulatorial. Acta Paul Enferm. 2014[citado em 2017 dez. 15];27(2):126-32. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/ape/v27n2/0103-2100-ape-27-02-0126.pdf

Costa SM, Araújo FF, Martins LV, Nobre LLR, Araújo FM, Rodrigues CAQ. Agente Comunitário de Saúde: elemento nuclear das ações em saúde. Ciênc Saúde Colet. 2013[citado 2017 fev. 10];18(7):2147-56. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/csc/v18n7/30.pdf

Alvarenga WA, Silva MEDC, Silva SS, Barbosa LDCS. Ações de educação em saúde realizadas por enfermeiros na escola: percepção de pais. REME Rev Min Enferm. 2012[citado 2017 dez. 13];16(4):527-22. Disponível em: http://www.reme.org.br/artigo/detalhes/557

Jorge MSB, Diniz AM, Lima LL, Penha JC. Apoio matricial, projeto terapêutico singular e produção do cuidado em saúde mental. Texto Contexto Enferm. 2015[citado 2019 fev. 07];24(1):112-20. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/tce/v24n1/pt_0104-0707-tce-24-01-00112.pdf

Baralhas M, Pereira MAO. Prática diária dos agentes comunitários de saúde: dificuldades e limitações da assistência. Rev Bras Enferm. 2013[citado em 2018 fev. 02];66(3):358-65. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/reben/v66n3/a09v66n3.pdf

Publicado

25-11-2019

Como Citar

1.
Ramalho ELR, Silva ME de A, Machado AN, Vaz EMC, Souza MH do N, Collet N. Discursividade de agentes comunitários de saúde acerca do cuidado à criança e ao adolescente com doença crônica na atenção primária. REME Rev Min Enferm. [Internet]. 25º de novembro de 2019 [citado 27º de maio de 2024];23(1). Disponível em: https://periodicos.ufmg.br/index.php/reme/article/view/49766

Edição

Seção

Pesquisa

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)