Significados da dengue para enfermeiros da atenção primária à saúde

Autores

  • Murilo César do Nascimento Universidade Federal de Alfenas, Escola de Enfermagem, Curso de Enfermagem, Alfenas MG , Brazil, Universidade Federal de Alfenas - UNIFAL, Escola de Enfermagem, Curso de Enfermagem, Área de Saúde Coletiva. Alfenas, MG - Brasil; Universidade de São Paulo - USP, Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto - FMRP, Programa de Pós-Graduação em Saúde na Comunidade, Departamento de Medicina Social. Ribeirão Preto, SP - Brasil. http://orcid.org/0000-0002-3436-2654
  • José Vitor da Silva Faculdade Wenceslau Braz, Itajubá MG , Brazil, Faculdade Wenceslau Braz - FWB. Itajubá, MG - Brasil; Universidade do Vale do Sapucaí - UNIVAS, Curso de Enfermagem. Pouso Alegre, MG - Brasil. http://orcid.org/0000-0002-2779-7641
  • Fábio de Souza Terra Universidade Federal de Alfenas, Escola de Enfermagem, Curso de Enfermagem, Alfenas MG , Brazil, UNIFAL, Escola de Enfermagem, Curso de Enfermagem, Área de Saúde Coletiva. Alfenas, MG - Brasil. http://orcid.org/0000-0001-8322-3039
  • Antonio Luiz Rodrigues USP, FMRP, Programa de Pós-Graduação em Saúde na Comunidade, Ribeirão Preto SP , Brazil, USP, FMRP, Programa de Pós-Graduação em Saúde na Comunidade, Departamento de Medicina Social. Ribeirão Preto, SP - Brasil. http://orcid.org/0000-0003-1370-4122

DOI:

https://doi.org/10.35699/2316-9389.2019.49774

Palavras-chave:

Dengue, Saúde Pública, Pesquisa Qualitativa, Enfermeiras e Enfermeiros, Psicologia Social

Resumo

Introdução: a dengue permanece como um importante problema de saúde pública e segue impactando o contexto econômico, social e de saúde da população. Objetivo: o objetivo desta pesquisa foi de conhecer os significados da dengue para enfermeiros da Atenção Primária à Saúde de um município sul mineiro. Método: trata-se de um estudo qualitativo fundamentado na Teoria das Representações Sociais. O trabalho de campo contemplou entrevistas individuais aos 17 Enfermeiros das Equipes de Saúde da Família e Unidades Básicas de Saúde de um município de Minas Gerais, entre junho e julho de 2015. Os depoimentos foram gravados, transcritos e, posteriormente, analisados e apresentados por meio do método do Discurso do Sujeito Coletivo. Resultados: os sign ificados da dengue emersos foram: desconforto enorme, problema de saúde pública, descuido das pessoas, consequência da falta de educação, doença viral, preocupação e medo, doença grave, doença causada pela picada do mosquito, epidemia, e outros significados. O significado que apresentou maior grau de compartilhamento das ideias foi o da dengue como um problema de saúde pública. Discussão: os achados simbólicos e figurativos emersos evidenciam o quão polissêmico e multifacetado é o tema dengue. Foi uma oportunidade importante para o eu coletivo, constituído pelos enfermeiros da Atenção Primária à Saúde do referido Município se manifestar e representar o que a dengue significa para ele. Conclusão: conhecer os significados desta doença para os profissionais ora abordados é importante para a compreensão da sua causalidade e para o seu enfrentamento como problema de saúde pública/saúde coletiva na atualidade.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

World Health Organization. Sustaining the drive to overcome the global impact of neglected tropical diseases: second WHO report on neglected diseases. Geneva: WHO; 2013. 2014[citado em 2019 fev. 14]; 140 p. Disponível em: https://www.who.int/neglected_diseases/9789241564540/en/

Nelson R. Neglected tropical diseases take hold in the USA. Lancet Infect Dis. 2014[citado em 2019 fev. 14];14(11):1050-1. Disponível em: http://www.thelancet.com/journals/laninf/article/PIIS1473-3099(14)70795-9/fulltext

Schaffner F, Mathis A. dengue and dengue vectors in the WHO European region: past, present, and scenarios for the future. Lancet Infect Dis. 2014[citado em 2019 fev. 14];14(12):1271-80. Disponível em: http://www.thelancet.com/journals/laninf/article/PIIS1473-3099(14)70834-5/abstract

Schaffner F, Fontenille D, Mathis A. Autochthonous dengue emphasises the threat of arbovirosis in Europe. Lancet Infect Dis. 2014[citado em 2019 fev. 14];14(11):1044. Disponível em: http://www.thelancet.com/journals/laninf/article/PIIS1473-3099(14)70925-9/fulltext

The Lancet Infectious Diseases. Editorial. Neglected tropical diseases: no longer someone else's problem. Lancet Infect Dis. 2014[citado em 2019 fev. 14];14(10):899. Disponível em: http://www.thelancet.com/journals/laninf/article/PIIS1473-3099(14)70928-4/fulltext

Teixeira MG, Costa MCN, Barreto ML, Barreto FR. Epidemiologia da dengue. In: Valle D, Pimenta DN, Cunha RVD. Dengue: teorias e práticas. Rio de Janeiro: Fiocruz; 2015. Cap. 14, p. 293-315.

Valerio L, Rouree S, Fernández-Rivas G, Ballesteros A, Ruiz J, Moreno N, et al. Arboviral infections diagnosed in a European area colonized by Aedes albopictus (2009-2013, Catalonia, Spain). Travel Med Infect Dis. 2015[citado em 2019 fev. 14];13(Issue 5):415-21. Disponível em: http://www.travelmedicinejournal.com/article/S1477-8939(15)00109-X/fulltext

Flauzino RF, Souza-Santos R, Oliveira RM. dengue, geoprocessamento e indicadores socioeconómicos e ambientais: um estudo de revisão. Rev Panam Salud Publica. 2009[citado em 2019 fev. 14];25(5):456-61. Disponível em: https://scielosp.org/article/ssm/content/raw/?resource_ssm_path=/media/assets/rpsp/v25n5/12.pdf

Mustafa MS, Rasotgi V, Jain S, Gupta V. Discovery of fifth serotype of dengue virus (DENV-5): a new public health dilemma in dengue control. Med J Armed Forces India. 2015[citado em 2019 fev. 14];71(1):67-70. Disponível em: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC4297835/

Nascimento MC, Rodrigues Júnior AL, Rodrigues DO. Configuração Espacial da dengue no Contexto Socioeconômico de Alfenas-MG: retrato de uma década. Medicina (Ribeirão Preto). 2015[citado em 2019 fev. 14];48:181-9. Disponível em: https://www.revistas.usp.br/rmrp/article/view/99753/98173

Reidpath DD, Allotey P Pokhrel S. Social sciences research in neglected tropical diseases 2: a bibliographic analysis. Health Res Policy Syst. 2011[citado em 2019 fev. 14]; 9:1. Disponível em: http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC3024304/

Minayo MCS. O desafio do conhecimento: pesquisa qualitativa em saúde. 12a ed. São Paulo: Hucitec; 2010.

Lefevre F, Calvalcanti Lefevre AM. Pesquisa de Representação Social: um enfoque qualiquantitativo: a metodologia do discurso do sujeito coletivo. 2a ed. Brasília: Liber Livro; 2012.

Moscovici S. Representações sociais: investigações em psicologia social. 2a. ed. Petrópolis: Vozes; 2004.

Silva AMF da, Martini JG, Becker SG. A teoria das representações sociais nas dissertações e teses em enfermagem: um perfil bibliométrico. Texto Contexto Enferm. Florianópolis. 2011[citado em 2019 fev. 14];20(2):294-300. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-07072011000200011&lng=en&nrm=iso

Oliveira FO, Werba GC. Representações sociais. In: Jacques MGC. Psicologia social contemporânea: livro-texto. 18a. ed. Petrópolis: Vozes; 2012.

Reis SLA, Bellini M. Representações sociais: teoria, procedimentos metodológicos e educação ambiental. Acta Sci. 2011[citado em 2019 fev. 14];33(2):149-59. Disponível em: http://periodicos.uem.br/ojs/index.php/ActaSciHumanSocSci/article/download/10256/pdf

Nascimento MC, Rodrigues-Júnior AL. Representações Sociais sobre a dengue: uma revisão integrativa. Rev Enferm Cent-Oeste Min. 2016[citado em 2019 fev. 14];6(1):2094-105. Disponível em: http://www.seer.ufsj.edu.br/index.php/recom/article/view/1013/1015

Instituito Brasileiro de Geografia e Estatística-IBGE. Cidades@[citado em 2019 fev. 14]. Disponível em: www.ibge.gov.br/cidadesat/xtras/perfil.php?codmun=310160&search=minas-gerais|alfenas

Nascimento MC. Representações sociais de enfermeiros da atenção primária à saúde sobre a dengue [tese]. Ribeirão Preto: Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto, Universidade de São Paulo - USP; 2016[citado em 2019 fev. 14]. Disponível em: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/17/17139/tde-27072016-163236/publico/MuriloCorrig.pdf

World Health Organization. The Special Programme for Research and Training in Tropical Diseases (TDR). dengue: guidelines for diagnosis, treatment, prevention and control. Genebra: WHO; 2009[citado em 2019 fev. 14]. Disponível em: https://www.who.int/rpc/guidelines/9789241547871/en/

Ministério da Saúde (BR). Secretaria de Vigilância em Saúde. Monitoramento dos casos de dengue e febre de chikungunya até a Semana Epidemiológica 36, 2015. Boletim Epidemiológico. Brasília: Ministério da Saúde; 2015 [citado em 2019 fev. 14]. Disponível em: http://portalarquivos2.saude.gov.br/images/pdf/2015/outubro/15/svsbe-denchikzik-v46-n31.pdf

Souza LEPF. Saúde Pública ou Saúde Coletiva? Espaç Saúde (Online). 2014[citado em 2019 fev. 14];15(4):01-21. Disponível em: http://www.uel.br/revistas/uel/index.php/espacoparasaude/article/view/20686/pdf_53

Pimenta NF Determinação Social, Determinantes Sociais da Saúde e a dengue: caminhos possíveis? In: Valle D, Pimenta DN, Cunha RVD. Dengue: teorias e práticas. Rio de Janeiro: Editora Fiocruz; 2015. Cap. 19, p. 407-47.

Emergente A. Situação de alerta preocupa Secretaria de Saúde que intensifica combate à dengue. Alfenas Hoje. 2016[citado em 2019 fev. 14]. Disponível em: http://www.alfenashoje.com.br/noticia.asp?id_noticia=110920020

Publicado

25-11-2019

Como Citar

1.
Nascimento MC do, Silva JV da, Terra F de S, Rodrigues AL. Significados da dengue para enfermeiros da atenção primária à saúde. REME Rev Min Enferm. [Internet]. 25º de novembro de 2019 [citado 27º de maio de 2024];23(1). Disponível em: https://periodicos.ufmg.br/index.php/reme/article/view/49774

Edição

Seção

Pesquisa