Custos de equipamentos coletores e adjuvantes em pacientes com estomias de eliminação

Autores

  • Jefferson Abraão Caetano Lira Universidade Federal do Piauí, Programa de Pós-Graduação em Enfermagem, Teresina PI , Brazil, Universidade Federal do Piauí – UFPI, Programa de Pós-Graduação em Enfermagem. Teresina, PI – Brasil http://orcid.org/0000-0002-7582-4157
  • Sandra Marina Gonçalves Bezerra Universidade Estadual do Piauí, Centro de Ciências da Saúde, Teresina PI , Brazil, Universidade Estadual do Piauí, Centro de Ciências da Saúde. Teresina, PI – Brasil http://orcid.org/0000-0003-3890-5887
  • Aline Costa de Oliveira Secretaria Municipal de Saúde de Novo Santo Antônio, Teresina PI , Brazil, Secretaria Municipal de Saúde de Novo Santo Antônio. Teresina, PI – Brasil http://orcid.org/0000-0003-1738-4808
  • Daniel de Macêdo Rocha Universidade Federal do Piauí, Programa de Pós-Graduação em Enfermagem, Teresina PI , Brazil, Universidade Federal do Piauí – UFPI, Programa de Pós-Graduação em Enfermagem. Teresina, PI – Brasil http://orcid.org/0000-0003-1709-2143
  • Josiane Santos Silva Universidade Estadual do Piauí, Centro de Ciências da Saúde, Teresina PI , Brazil, Universidade Estadual do Piauí, Centro de Ciências da Saúde. Teresina, PI – Brasil http://orcid.org/0000-0003-4535-0736
  • Lídya Tolstenko Nogueira Universidade Federal do Piauí, Programa de Pós-Graduação em Enfermagem, Teresina PI , Brazil, Universidade Federal do Piauí – UFPI, Programa de Pós-Graduação em Enfermagem. Teresina, PI – Brasil http://orcid.org/0000-0003-4918-6531

DOI:

https://doi.org/10.35699/2316-9389.2019.49807

Palavras-chave:

Estomia, Custos e Análise de Custo, Tecnologia de Equipamentos e Provisões, Enfermagem

Resumo

OBJETIVO: avaliar os custos de equipamentos coletores e adjuvantes dispensados pelo serviço público para pacientes com estomias de eliminação. MÉTODO: estudo transversal analítico realizado em um centro integrado de saúde em Teresina-PI, com 115 pacientes que receberam equipamentos e/ou adjuvantes para estomia. Os dados foram coletados nos meses de abril e maio de 2017, mediante entrevista e revisão de prontuário, utilizando formulário semiestruturado. A análise foi desenvolvida a partir de estatística descritiva e inferencial. RESULTADOS: a maioria dos pacientes era do sexo masculino (59,1%), casado (59,1%), possuía ensino fundamental (55,7%), residia em Teresina (53,1%) e com idade média de 58,41 anos. As estomias decorrentes de trauma (R$ 302,50), as provisórias (R$ 293,75), as inferiores a três anos (R$ 289,84) e a colostomia (R$ 306,29) apresentaram maior custo médio mensal, sendo que a herniação foi a complicação com maior custo (R$ 326,70). Os pacientes que utilizaram bolsa de duas peças (R$ 317,50) e pasta (R$ 324,00) tiveram maior custo médio mensal. Ademais, aqueles com retração (R$ 53,40) e estenose (R$ 20,67) tiveram maior custo médio com adjuvantes. Houve associação significativa entre o custo mensal e o tipo de estomia (p<0,001), as complicações (p=0,011), o tipo de bolsa (p<0,001) e os adjuvantes (p=0,020). CONCLUSÃO: observou-se que numerosas variáveis relacionadas às estomias, aos equipamentos coletores e aos adjuvantes apresentaram associação significativa com os custos mensais. Diante disso, espera-se contribuir para melhoria da prática assistencial de Enfermagem na dispensação de materiais e no gerenciamento da assistência às pessoas com estomias.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

Vera SO, Sousa GN, Araújo SNM, Moreira WC, Damasceno CKCS, Andrade EMLR. Sexualidade de pacientes com estomias intestinais de eliminação. Rev Pesqui Cuid Fundam online. 2017[citado em 2018 fev. 11];9(2):495-502. Disponível em: http://www.seer.unirio.br/index.php/cuidadofundamental/article/view/5451/pdf_1

Moraes JT, Amaral CFS, Borges EL, Ribeiro MS, Guimarães EAA. Validation of an instrument for evaluating health care services to ostomized people. Rev Latino-Am Enferm. 2016[citado em 2018 fev. 11];24(e-2825):1-8. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-11692016000100437

Miranda SM, Luz MHBA, Sonobe HM, Andrade EMLR, Moura ECC. Caracterização sociodemográficas e clínica de pessoas com estomia em Teresina. Estima. 2016[citado em 2018 fev. 13];14(1):29-35. Disponível em: https://www.revistaestima.com.br/index.php/estima/article/view/117/pdf

Mota MS, Gomes GC, Petuco VM, Heck RM, Barros EJL, Gomes VLO. Facilitators of the transition process for the self-care of the person with stoma: subsidies for Nursing. Rev Esc Enferm USP. 2015[citado em 2018 mar. 10];49(1):82-8. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/reeusp/v49n1/pt_0080-6234-reeusp-49-01-0082.pdf

Ministério da Saúde (BR). Portaria n° 400, de 16 de novembro de 2009. Dispõe sobre o Serviço de Atenção à Saúde das Pessoas Ostomizadas. Secretaria de Atenção à Saúde. : Brasília: Ministério da Saúde; 2009.[citado em 2017 jan. 15]. Disponível em: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/saudelegis/sas/2009/prt0400_16_11_2009.html

Santos VLCG, Paula CAD, Secoli SR. Adult ostomy patients in the city of São Paulo: a study of specialized equipment costs. Rev Esc Enferm USP. 2008[citado em 2018 fev. 10]; 42(2):249-55. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttex t&pid=S0080-62342008000200006

Silva EM, Silva MT, Pereira MG. Estudos de avaliação econômica em saúde: definição e aplicabilidade aos sistemas e serviços de saúde. Epidemiol Serv aúde. 2016[citado em 2018 fev.18];25(1):205-7. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/ress/v25n1/2237-9622-ress-25-01-00205.pdf

Andrade SSCA, Jorge MHPM. Internações hospitalares por lesões decorrentes de acidente de transporte terrestre no Brasil, 2013: permanência e gastos. Epidemiol Serv Saúde. 2017 [citado em 2018 fev. 20];26(1):31-8. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S2237-96222017000100031&script=sci_abstract&tlng=pt

Mata VE, Schutz V, Peregrino AA. Dificultades y oportunidades para la enfermería: una revisión narrativa sobre evaluación económica en salud. Enferm Glob. 2013[citado em 2018 mar. 10];12(29):392-403. Disponível em: http://scielo.isciii.es/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1695-61412013000100021

Aguiar JC, Pereira APS, Galisteu KJ, Lourenção LG, Pinto MH. Aspectos sociodemográficos e clínicos de estomizados intestinais provisórios. REME - Rev Min Enferm. 2017[citado em 2018 mar. 11];21:e-1013. Disponível em: http://pesquisa.bvsalud.org/portal/resource/pt/bde-31643

Barros EJL, Santos SSC, Gomes GC, Erdmann AL, Pelzer MT, Gautério DP. Ações ecossistêmicas e gerontológicas no cuidado de Enfermagem complexo ao idoso estomizado. Rev Bras Enferm. 2014[citado em 2018 mar. 11];67(1):91-6. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0034-71672014000100091

Black P. Supporting patient care with appropriate accessories. Br J Nurs. 2017[citado em 2017 abr. 15];26(17): 20-2. Disponível em: https://www.magonlinelibrary.com/doi/pdf/10.12968/bjon.2017.26.17.S20

Meisner S, Lehur PA, Moran B, Martins L, Jemec GBE. Peristomal skin complications are common, expensive, and difficult to manage: a population based cost modeling study. PLoS One. 2012[citado em 2018 mar. 12];7(5):1-8. Disponível em: http://journals.plos.org/plosone/article?id=10.1371/journal.pone.0037813

Sena JF, Medeiros LP, Melo MDM, Souza AJG, Freitas LS, Costa IKF. Perfil de estomizados com diagnóstico de neoplasias cadastrados em uma associação. Rev Enferm UFPE On Line. 2017[citado em 2018 mar. 14];11(2):873-80. Disponível em: https://periodicos.ufpe.br/revistas/revistaEnfermagem/article/viewFile/13455/16141

Mota GP, Gomes GC, Petuco VM. Repercussões no processo de viver da pessoa com estomia. Texto Contexto Enferm. 2016[citado em 2018 mar. 14];25(1):1-8. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/tce/v25n1/pt_0104-0707-tce-25-01-1260014.pdf

Schwalm MT, Cerreta LB, Farias BM, Bonfanti MDP, Zimmermann KCG, Perfoll R, et al. Perfil das pessoas estomizadas atendidas na clínica escola de Enfermagem da Universidade do Extremo Sul Catarinense-UNESC. Rev Iniciaç Cient Unesc. 2013 [citado em 2018 mar. 14];11(1):1-9. Disponível em: http://periodicos.unesc.net/iniciacaocientifica/article/view/1626/1538

Silva ES, Castro DS, Garcia TR, Romero WG, Primo CC. Tecnologia do cuidado à pessoa com colostomia: diagnósticos e intervenções de Enfermagem. REME - Rev Min Enferm. 2016[citado em 2018 mar. 16];20(e- 931):1-9. Disponível em: http://www.reme.org.br/artigo/detalhes/1065

Carlsson E, Fingren J, Hallén AM, Petersén C, Lindholm E. The prevalence of ostomy-related complications 1 year after ostomy surgery: a prospective, descriptive, clinical study. Ostomy Wound Manage. 2016[citado em 2018 mar. 16];62(10):34-48. Disponível em: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/27768579

Taneja C, Netsch D, Rolstad BS, Inglese G, Lamerato L, Oster G. Clinical and economic burden of peristomal skin complications in patients with recent ostomies. J Wound Ostomy Continence Nurs. 2017[citado em 2018 mar. 17];44(4):350-7. Disponível em: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/28574928

Collet JA, Silva FP, Aymone JLF. Bolsas coletoras utilizadas por estomizados: uma análise tridimensional. Design Tecnol. 2016[citado em 2018 mar. 17];11(1):1-10. Disponível em: http://www.lume.ufrgs.br/handle/10183/151143

Calara PS, Althin R, Inglese G, Nichols T. Exploring patent activity and its potential association with healthcare Outcomes: a case study of ostomy Products in sweden. Int J Technol Assess Health Care. 2017[citado em 2018 mar. 18];33(2):168-75. Disponível em: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/28655367

Burger A, Inglese G, Skountrianos G, Karlsmark T, Oguz M. Cost-eff ectiveness of a Ceramide-Infused skin barrier versus a standard barrier. J Wound Ostomy Continence Nurs. 2018[citado em 2018 mar. 30];45(2):146- 55. Disponível em: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/29438140

Neil N, Inglese G, Manson A, Townshend A. A cost-utility model of care for peristomal skin complication. J Wound Ostomy Continence Nurs. 2016[citado em 2018 mar. 30]; 43(1):62-8. Disponível em: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC4699471/

Schreiber ML. Ostomies: nursing care and management. Medsurg Nurs. 2016[citado em 2018 mar. 30];25(2):127-30. Disponível em: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/27323475

Silva CRDT, Andrade EMLR, Luz MHBA, Andrade JX, Silva GRF. Qualidade de vida de pessoas com estomias intestinais de eliminação. Acta Paul Enferm. 2017[citado em 2018 mar. 30];30(2):144-51. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/ape/v30n2/1982-0194-ape-30-02-0144.pdf

Publicado

09-05-2019

Como Citar

1.
Lira JAC, Bezerra SMG, Oliveira AC de, Rocha D de M, Silva JS, Nogueira LT. Custos de equipamentos coletores e adjuvantes em pacientes com estomias de eliminação. REME Rev Min Enferm. [Internet]. 9º de maio de 2019 [citado 23º de maio de 2024];23(1). Disponível em: https://periodicos.ufmg.br/index.php/reme/article/view/49807

Edição

Seção

Pesquisa

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)