Desafios da enfermagem na promoção de práticas de equidade em saúde: um diálogo entre a enfermagem no Brasil e no Canadá

Autores

  • Isabela Silva Cancio Velloso Universidade Federal de Minas Gerais, Escola de Enfermagem, Departamento de Enfermagem Aplicad, Belo Horizonte MG , Brasil, Universidade Federal de Minas Gerais - UFMG, Escola de Enfermagem - EE, Departamento de Enfermagem Aplicada - ENA. Belo Horizonte, MG - Brasil http://orcid.org/0000-0001-5408-0825
  • Márcia dos Santos Pereira Universidade Federal de Minas Gerais, Escola de Enfermagem, Departamento de Enfermagem Aplicad, Belo Horizonte MG , Brasil, Universidade Federal de Minas Gerais - UFMG, Escola de Enfermagem - EE, Departamento de Enfermagem Aplicada - ENA. Belo Horizonte, MG - Brasil http://orcid.org/0000-0001-9961-8625
  • Anna Santos Salas University of Alberta, Faculty of Nursing, Edmonton AB , Canadá, University of Alberta, Faculty of Nursing. Edmonton, AB - Canadá http://orcid.org/0000-0002-8652-9567
  • Meiriele Tavares Araújo Universidade Federal de Minas Gerais, Escola de Enfermagem, Departamento de Enfermagem Aplicad, Belo Horizonte MG , Brasil, Universidade Federal de Minas Gerais - UFMG, Escola de Enfermagem - EE, Departamento de Enfermagem Aplicada - ENA. Belo Horizonte, MG - Brasil http://orcid.org/0000-0003-3722-9258

DOI:

https://doi.org/10.35699/2316-9389.2020.49976

Palavras-chave:

Enfermagem, Equidade em Saúde, Prática Profissional, Sistemas de Saúde

Resumo

No presente artigo desenvolvemos um diálogo reflexivo acerca da equidade na saúde, traçando um paralelo entre os desafios próprios da prática de Enfermagem com equidade no Brasil e no Canadá. O conceito de equidade em saúde implica o reconhecimento das injustiças sofridas por alguns grupos populacionais, considerando-se que a distribuição de bens e serviços aos indivíduos abarca o reconhecimento de suas diferenças e necessidades distintas. O princípio da equidade em saúde se estabelece no âmbito das próprias condições de saúde e do acesso e utilização dos serviços com base em um parâmetro de distribuição heterogênea desses serviços. Os principais responsáveis pelas diferenças nas condições de saúde de distintos grupos populacionais são fatores sociais que podem ser alterados ou controlados por políticas públicas, ou seja, as iniquidades em saúde devem ser compreendidas como as diferenças desnecessárias e evitáveis. No que se refere às práticas de Enfermagem, em uma perspectiva sociológica, elas devem ser entendidas como práticas sociais que devem possibilitar a autonomia e o exercício da cidadania das pessoas, cabendo questionar sé é possível atuar como profissionais de saúde na perspectiva da equidade. Nesse contexto, entendemos que a proposição de práticas de equidade em saúde, na perspectiva da Enfermagem, pressupõe a superação de complexos desafios que podem ser analisados a partir de cinco dimensões: assistência, gestão, formação/educação permanente, engajamento político e pesquisa.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

Associação Brasileira de Enfermagem. Diretrizes para a realização da 80ª Semana. 2019[citado em 2019 abr. 12]. Disponível em: http://www.abennacional.org.br/site/wpcontent/uploads/2019/02/80SBEn_2019_Diretrizes.pdf

Pereira IB, Lima JCF. Dicionário da educação profissional em saúde. 2ª ed. Rio de Janeiro: EPSJV; 2008.

Ministério da Saúde (BR). Conselho Nacional de Saúde. 11ª Conferência Nacional de Saúde: o Brasil falando como quer ser tratado - efetivando o SUS; acesso, qualidade e humanização na atenção à saúde com controle social. Relatório final. Brasília: MS; 2001 [citado em 2019 abr. 12]. Disponível em: http://www.conselho.saude.gov.br/biblioteca/Relatorios/relatorio_11.pdf

World Health Organization. Commission on Social Determinants of Health final. Closing the gap in a generation health equity through action on the social determinants of health. 2008[citado em 2019 nov. 05]. Disponível em: https://apps.who.int/iris/bitstream/10665/43943/1/9789241563703_eng.pdf

Withead M. The concepts and principles of equity and health. Int J Health Service. 1992[citado em 2019 nov. 10];22(3):429-45. Disponível em: https://doi.org/10.2190/986L-LHQ6-2VTE-YRRN

Silva EA. Sociologia aplicada à Enfermagem. São Paulo: Manole; 2012.

Egry EY. Cipescando rumo à equidade: reflexões acerca da Classificação Internacional de Práticas de Enfermagem em Saúde Coletiva. Rev Bras Enferm. 2009[citado em 2019 out. 13];62(5):762-5. Disponível em: http://dx.doi.org/10.1590/S0034-71672009000500020

Ministério da Saúde (BR). Conselho Nacional de Saúde. 16ª Conferência Nacional de Saúde - Democracia e Saúde: documento orientador de apoio aos debates. Brasília: MS; 2019[citado em 2019 abr. 12]. Disponível em: http://conselho.saude.gov.br/16cns/assets/files/Documento_Orientador_Aprovado.pdf

Mendes EV. A construção social da Atenção Primária à Saúde. Brasília: Conselho Nacional de Secretários de Saúde - CONASS; 2015.

Health Canada. Canada Health Act: Annual Report 2017-2018. 2019[citado em 2019 nov. 07]. Disponível em: https://www.canada.ca/content/dam/hc-sc/documents/services/publications/health-system-services/canada-health-act-annual-report-2017-2018/canada-health-act-annual-report-2017-2018-eng.pdf

Public Health Agency of Canada. Health Status of Canadians 2016: a report of the Chief Public Health Officer. 2016[citado em 2019 nov. 07]. Disponível em: https://www.canada.ca/en/public-health/corporate/publications/chief-public-health-officer-reports-state-public-health-canada/2016-health-status-canadians.html

Stankiewicz A, Herel M, DesMeules M. Report Summary - Rio Political Declaration on Social Determinants of Health: a snapshot of Canadian actions 2015. Health Promot Chron. 2015[citado em 2019 jan. 21];35(7):113-4. Disponível em: https://doi.org/10.24095/hpcdp.35.7.03

Canadian Institute for Health Information. Pan-Canadian Dialogue to Advance the Measurement of Equity in Health Care: Proceedings Report. 2016[citado em 2019 nov. 07]. Disponível em: https://secure.cihi.ca/free_products/Measurement_of_Equity_in_Health_Care_Proceedings_Report_EN.pdf

Canadian Institute of Health Information. In Pursuit of Health Equity: Defining Stratifiers for Measuring Health Inequality - A Focus on Age, Sex, Gender, Income, Education and Geographic Location. Ottawa, Ontario; 2018.

Conselho Regional de Enfermagem de Santa Catarina. Iª Conferência de Enfermagem do Estado de Santa Catarina: Enfermagem - desafios em um contexto complexo. 2016[citado em 2019 jun. 11]. Disponível em: http://www.corensc.gov.br/wp-content/uploads/2016/08/TEXTO-NORTEADOR_.pdf

Garcia TR. Sistematização da assistência de enfermagem: aspecto substantivo da prática profissional. Esc Anna Nery Rev Enferm. 2016[citado em 2019 nov. 06];20(1):5-10. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/ean/v20n1/1414-8145-ean-20-01-0005.pdf

Canadian Nurses Association. Global health and equity - position statement. 2009[citado em 2019 nov. 02]. Disponível em: https://www.cna-aiic.ca/~/media/cna/page-content/pdf-en/ps106_global_health_equity_aug_2009_e.pdf?la=en

Instituto Nacional do Câncer José Alencar Gomes da Silva. A situação do câncer de mama no Brasil: síntese de dados dos sistemas de informação. Rio de Janeiro: INCA; 2019[citado em 2019 nov. 05]. Disponível em: https://www.inca.gov.br/sites/ufu.sti.inca.local/files//media/document//a_situacao_ca_mama_brasil_2019.pdf

Paim J, Travassos C, Almeida C, Bahia L, Macinko J. The Brazilian health system: history, advances, and challenges. Lancet. 2011[citado em 2019 nov. 05];377(9779):1778-97. Disponível em: https://doi.org/10.1016/S0140-6736(11)60054-8

Ministério da Saúde (BR). Secretaria de Atenção à Saúde, Departamento de Atenção Básica. Controle dos cânceres do colo do útero e da mama. 2ª ed. Brasília: MS; 2013.

Melo FBB, Marques CAV, Rosa AS, Figueiredo EN, Gutiérrez MGR. Actions of nurses in early detection of breast cancer. Rev Bras Enferm. 2017[citado em 2019 nov. 06];70(6):1119-28. Disponível em: http://dx.doi.org/10.1590/0034-7167-2016-0155

Carta de Belém para a educação em Enfermagem Brasileira. Rev Bras Enferm. 2012[citado em 2019 dez. 06];65(4):696-8. Disponível em: http://dx.doi.org/10.1590/S0034-71672012000400022

Rocha DG, Souza DH, Cavadinha E. Equidade nos Cursos de Graduação em Saúde: marco legal, desafios políticos e metodológicos. Interface (Botucatu). 2019[citado em 2019 nov. 19];23:e180017. Disponível em: https://doi.org/10.1590/Interface.180017

Ministério da Educação (BR). Lei nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996. Estabelece as diretrizes e bases da educação nacional, e dá providências. Diário Oficial da União, 23 dez. 1996; Seção1: 27839.

Ministério da Educação (BR). Conselho Nacional de Educação. Resolução CNE/CES nº 3, de 07/11/2001 de novembro de 2001. Institui as Diretrizes Curriculares Nacionais do curso de graduação em Enfermagem. Diário Oficial da União, 09 nov. 2001; Seção 1.

Carvalho CRA, Hennington EA. A abordagem do envelhecimento na formação universitária dos profissionais de saúde: uma revisão integrativa. Rev Bras Geriatr Gerontol. 2015[citado em 2019 nov. 06];18(2):417-31. Disponível em: http://dx.doi.org/10.1590/1809-9823.2015.14054

Freire P. Pedagogia da esperança: um reencontro com a pedagogia do oprimido. Rio de Janeiro: Paz & Terra; 1992.

Rozendo CA, Santos Salas A, Cameron B. A critical review of social and health inequalities in the nursing curriculum. Nurse EducToday. 2017[citado em 2019 nov. 03];50:62-71. Disponível em: https://www.sciencedirect.com/science/article/pii/S0260691716303021?via%3Dihub

Truth and Reconciliation Commission of Canada. Honouring the truth, reconciling for the future: summary of the final report of the Truth and Reconciliation Commission of Canada. Vanouver; 2015[citado em 2019 nov. 05]. Disponível em: http://www.trc.ca/assets/pdf/Honouring_the_Truth_Reconciling_for_the_Future_July_23_2015.pdf

Harder M, Johnson J, MacDonald C, Ingstrup A, Piche MJ. A two-eyed seeing approach to indigenizing nursing curricula. Int J Health Care. 2018[citado em 2019 nov.13];5(1):23-8. Disponível em: http://www.sciedupress.com/journal/index.php/ijh/article/view/14318

Canadian Institutes of Health Research. Equity, diversity and inclusion in the research system. Vancouver; 2019[citado em 2019 nov. 02]. Disponível em: http://www.cihr-irsc.gc.ca/e/50068.html

Marmot M, Friel S, Bell R, Houweling TA, Taylor S. Closing the gap in a generation: health equity through action on the social determinants of health. Lancet. 2008[citado em 2019 out. 09];372(9650):1661-9. Disponível em: https://www.thelancet.com/journals/lancet/article/PIIS0140-6736(08)61690-6/fulltext

Miranda GMD, Mendes ACG, Silva ALA. O envelhecimento populacional brasileiro: desafios e consequências sociais atuais e futuras. Rev Bras Geriatr Gerontol. 2016[citado em 2019 nov. 19];19(3):507-19. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S1809-98232016000300507&script=sci_arttext&tlng=pt

Cavalcanti PB, Miranda APR, Carvalho RN. Proteção social, o princípio da equidade em saúde no cuidado junto ao idoso brasileiro. Rev Transdiscipl Ger. 2011[citado em 2019 nov. 10];4(2):31-6. Disponível em: https://www.researchgate.net/publication/272502140_PROTECAO_SOCIAL_O_PRINCIPIO_DA_EQUIDADE_EM_SAUDE_NO_CUIDADO_JUNTO_AO_IDOSO_BRASILEIRO

Martins CC, Waclawovsky AJ. Problemas e desafios enfrentados pelos gestores públicos no processo de gestão em saúde. RGSS. 2015[citado em 2019 ago. 21];4(1):100-9. Disponível em: http://www.revistargss.org.br/ojs/index.php/rgss/article/view/157

Publicado

30-03-2020

Como Citar

1.
Velloso ISC, Pereira M dos S, Salas AS, Araújo MT. Desafios da enfermagem na promoção de práticas de equidade em saúde: um diálogo entre a enfermagem no Brasil e no Canadá. REME Rev Min Enferm. [Internet]. 30º de março de 2020 [citado 26º de maio de 2024];24(1). Disponível em: https://periodicos.ufmg.br/index.php/reme/article/view/49976

Edição

Seção

Pesquisa

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

Artigos Semelhantes

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.