O Estado e as lutas sociais:

elementos de crítica marxista

  • Thiago Lemos Possas Universidade de São Paulo
Palavras-chave: Estado, luta de classes, marxismo, paradigma explosivo, capitalismo

Resumo

O texto apresentado busca levantar parte das teorias marxistas sobre a relação entre a luta de classes e o Estado sob o capitalismo. A problematização empreendida envolve questões como: o Estado é exclusivamente um comitê burguês? Há possibilidade de luta social na instituição estatal? A atuação do Estado pode ser influenciada pela luta social? Qual a relevância da categoria “luta de classes” para a análise do capitalismo? Almeja-se, neste artigo, discutir elementos que possam subsidiar estas questões fundamentais, sem a pretensão de uma resposta acabada, já que a complexidade da temática demandaria um estudo muito mais vasto e complexo, e não caberia em um artigo científico. Trabalhar com a teoria clássica do marxismo sobre o Estado e a política (Marx, Engels e Lênin), sua reelaboração pelo pensamento gramsciano, os desenvolvimentos dados por Poulantzas que também servem de substrato teórico para as discussões levantadas, bem como a comparação com a teoria pachukaniana e com a teoria do “derivacionismo”, são os elementos desenvolvidos de forma sucinta no texto apresentado.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Thiago Lemos Possas, Universidade de São Paulo

Doutor em Direito Econômico pela USP. Mestre em Direito Público pela UNESP. Bacharel em Direito pelo UFMG.

Referências

ALTHUSSER, Louis. Ideologia e aparelhos ideológicos do Estado. Lisboa: Presença, 1970.

CALDAS, Camilo Onoda. Teoria geral do Estado. São Paulo: Ideias & Letras, 2018.

CARNOY, Martin. Estado e teoria política. 11. ed. Campinas: Papirus, 2005.

COUTINHO, Carlos Nelson. Marxismo e política: a dualidade de poderes e outros ensaios. 2. ed. São Paulo: Cortez, 1996.

______. Gramsci: um estudo sobre seu pensamento político. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2007.

ENGELS, Friedrich. A origem da família da propriedade privada e do Estado. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1985.

GRAMSCI, Antonio. Cadernos do cárcere. Tradução de Carlos Nelson Coutinho. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2000. v. 3.

______. O leitor de Gramsci: escritos escolhidos – 1916-1935. Organização de Carlos Nelson Coutinho. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2011.

______. Gramsci: poder, política e partido. Organização de Emir Sader. São Paulo: Expressão Popular, 2005.

HIRSCH, Joachim. Teoria materialista do Estado. Rio de Janeiro: Revan, 2010.

LENIN, Vladimir. O Estado e a revolução. São Paulo: Expressão Popular, 2007.

MARX, Karl; ENGELS, Friedrich. A ideologia alemã. São Paulo: Expressão Popular, 2009.

______.; ______. Manifesto do partido comunista. São Paulo: Companhia das Letras, 2012.

MASCARO, Alysson Leandro. Estado e forma política. São Paulo: Boitempo, 2013.

______. Direitos humanos: uma crítica marxista. Lua Nova – Revista de Cultura e Política, São Paulo, nº 101, 2017.

MONTAÑO, Carlos; DURIGUETTO, Maria Lúcia. Estado, classe e movimento social. 2. ed. São Paulo: Cortez, 2011.

NAVES, Márcio Bilharinho. Marxismo e Direito: um estudo sobre Pachukanis. São Paulo: Boitempo, 2000.

PACHUKANIS, Evgueny. Teoria geral do direito e marxismo. São Paulo: Acadêmica, 1988.

POULANTZAS, Nicos. O Estado, o poder, o socialismo. Rio de Janeiro: Graal, 2000.
Publicado
2019-06-07
Como Citar
POSSAS, T. L. O Estado e as lutas sociais:. Revista de Ciências do Estado, v. 4, n. 1, p. 1-27, 7 jun. 2019.
Seção
Artigos