Noodiversidade

Autores

  • Maurício Andrés Ribeiro Universidade Federal de Minas Gerais - UFMG / Agência Nacional de Águas - ANA

DOI:

https://doi.org/10.35699/2316-770X.2015.2746

Palavras-chave:

Noosfera, Noodiversidade, Consciência, Unidade na diversidade

Resumo

O texto aborda a concepção de noosfera e sua integração às demais esferas da vida e da matéria, numa concepção de ecologia integral. Examina o conceito de noodiversidade e as ciências da consciência. Observa como as novas tecnologias da informação, com a internet e as redes sociais, possibilitam conexões que promovem a mútua fertilização e diversos tipos de relações entre ideias e pessoas. Mostra como essa crescente conectividade produz um efeito sinérgico que contribui para expandir os limites da consciência humana e transformar a própria noosfera. Conclui que é necessário valorizar a diversidade, garantir a liberdade de consciência e de expressão e, ao mesmo tempo, alcançar a unidade humana por meio de convergências e projetos de interesse coletivo.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Maurício Andrés Ribeiro, Universidade Federal de Minas Gerais - UFMG / Agência Nacional de Águas - ANA

Arquiteto pela Universidade Federal de Minas Gerais. Assessor na Agência Nacional de Águas. www.ecologizar.com.br

Referências

AUROBINDO, S. A evolução futura do homem. São Paulo: Cultrix, 1974.

AUROBINDO, S. Social and political thought. Sri Aurobindo Birth Centenary Library – SABCL. Pondicherry, India: Sri Aurobindo Ashram Trust, 1970b. v. 15.

BERRY, T. The Great Work – our way into the future. New York: Bell Tower, 1999.

CAPRA, F. O ponto de mutação. 9. ed., São Paulo: Cultrix, 1993.

DANSEREAU, Pierre apud VIEIRA, P.F, Ribeiro, M.A. Ecologia humana, ética e educação – a mensagem de Pierre Dansereau. Florianópolis: APDE/Palotti, 1999.

ELGIN, D. A dinâmica da evolução humana. São Paulo: Cultrix, 1993.

FOX, W. Transpersonal Ecology: “Psychologising” ecophilosophy. Journal of Transpersonal Psychology, 22 (1) 59-96, 1990.

GARREAU, J. Radical Evolution. New York: Broadway Books, 2005.

GRAY, J. Cachorros de Palha. Rio de Janeiro: Record, 2002.

HARMAN, W. What are noetic sciences? Noetic Sciences review, n.47, p. 32. 1998.

LOVELOCK, J. A vingança de Gaia. Rio de Janeiro: Intrínseca, 2006.

LOVELOCK, J. e MARGULLIS, L. Gaia – a new look at Life on Earth. Oxford: Oxford University Press, 1982.

MORIN, E. O grande projeto. Anal. & Conj., Belo Horizonte, v. 3, n. 2, maio/ago.1988.

RIBEIRO, D. O processo civilizatório. São Paulo: Cia das Letras, 1972.

RIBEIRO, M. A. Meio Ambiente & Evolução Humana. São Paulo: Ed. Senac, 2013.

RIBEIRO, M. A. Tesouros da Índia para a civilização sustentável. Belo Horizonte: Editora Rona, 2003.

RUSSELL, P. O buraco branco no tempo: nossa evolução futura e o significado do agora. São Paulo: Aquariana, 1992.

RUSSELL, P. Acordando em Tempo – encontrando a paz interior em tempos de mudança acelerada. São Paulo: WHH, Antakarana, 2006.

SWIMME, B.; BERRY, T. The universe story. New York: Harper One, 1992.

TAGORE, R. Nationalism. Delhi: Macmillan, 1976.

TEILHARD DE CHARDIN, P. (1938-40). O fenômeno humano. 2. ed. São Paulo: Editora Herder, 1966.

WEIL, P. A nova ética. Rio de Janeiro: Editora Rosa dos Tempos, 1993.

WILBER, K. Espiritualidade integral. São Paulo: Editora Aleph, 2007.

WILBER, K. O Projeto Atman. São Paulo: Cultrix,1996.

WILBER, K. Uma teoria de tudo. São Paulo: Cultrix-Amana Key, 2000.

WILSON, E. O. Consilience, the unity of knowledge. New York: Alfred A. Knopf, 1998.

Downloads

Publicado

2016-09-09

Como Citar

RIBEIRO, M. A. Noodiversidade. Revista da Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte, v. 22, n. 1.2, p. 194–217, 2016. DOI: 10.35699/2316-770X.2015.2746. Disponível em: https://periodicos.ufmg.br/index.php/revistadaufmg/article/view/2746. Acesso em: 26 nov. 2022.

Edição

Seção

Artigos

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)