A arte como uma das formas de reprodução e registro da comida na identidade de um povo

Autores

  • Karen Veiga SENAC São Paulo (SENAC SP)
  • Juliane Freitas SENAC São Paulo (SENAC SP)
  • Marília Santana SENAC São Paulo (SENAC SP)

DOI:

https://doi.org/10.35699/2316-770X.2023.40650

Palavras-chave:

Identidade, Cultura Alimentar, Arte, alimentação

Resumo

Abordaremos como a arte pode servir como reprodução e registro da identidade alimentar na cultura brasileira. Ao representar hábitos alimentares, ingredientes, preparações etc, a arte exprime a identidade cultural da qual se origina, podendo servir de instrumento de apoio para estudos sobre a identidade alimentar de um povo.

Sendo a arte, um produto de sua época: (BRASIL,1997);  consideramos como objetos de análise: preparações, ingredientes, etc., para evocar a identidade alimentar dentro dessas representações artísticas. Como fundamentação, usamos o conceito de identidade alimentar de Montanari (2009).

Pesquisamos trabalhos de artistas brasileiros, buscando representações ligadas à alimentação. Evitando supor uma identidade alimentar homogênea, buscamos por narrativas diversas. Concluímos o nosso trabalho a partir dos estudos de caso sobre os seguintes artistas: Dona Onete, Luiz Gonzaga e José Portela (música); Porfírio Faustino (escultura); Djanira da Mota e Silva (pintura); Cora Coralina e Érico Veríssimo (literatura).

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2023-10-31

Como Citar

VEIGA, K.; FREITAS, J. R. de; SANTANA, M. A arte como uma das formas de reprodução e registro da comida na identidade de um povo. Revista da UFMG, Belo Horizonte, v. 29, n. 3, 2023. DOI: 10.35699/2316-770X.2023.40650. Disponível em: https://periodicos.ufmg.br/index.php/revistadaufmg/article/view/40650. Acesso em: 3 mar. 2024.