CONTRADIÇÕES NA RELAÇÃO TRABALHO-EDUCAÇÃO DO CAMPO: A PEDAGOGIA DA ALTERNÂNCIA / Contradictions in the relation work-education in the rural area: Alternance Pedagogy

Autores

  • Marlene Ribeiro UFRGS

Palavras-chave:

Educação e trabalho, Pedagogia

Resumo

movimentos sociais populares que lutam pela Reforma Agrária2. E tem por objetivo desvelar algumas contradições da Pedagogia da Alternância que vem sendo adotada pelos Movimentos Sociais Populares do Campo para a formação de agricultores. Para isso, traz questões que apontam para o seu potencial de integrar trabalho e educação e, ao mesmo tempo, para as barreiras estruturais que determinam as condições objetivas e subjetivas nas quais se concretizam o trabalho agrícola e a educação rural/do campo, na sociedade brasileira. Para o alcance deste objetivo há necessidade de se efetuarem algumas aproximações e diferenças entre a concepção de educação omnilateral, fundada na relação trabalho e educação que
aparece no pensamento de Marx, Lênin e Gramsci, e as experiências de pedagogia dos tempos-espaços alternados de trabalho agrícola e educação escolar, que vêm se produzindo nos movimentos sociais populares do campo.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2010-05-24

Como Citar

RIBEIRO, M. CONTRADIÇÕES NA RELAÇÃO TRABALHO-EDUCAÇÃO DO CAMPO: A PEDAGOGIA DA ALTERNÂNCIA / Contradictions in the relation work-education in the rural area: Alternance Pedagogy. Trabalho & Educação, Belo Horizonte, v. 17, n. 2, p. 131–144, 2010. Disponível em: https://periodicos.ufmg.br/index.php/trabedu/article/view/8592. Acesso em: 5 dez. 2021.

Edição

Seção

ARTIGOS

Artigos Semelhantes

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.