CULTURA DIGITAL E EDUCAÇÃO ABERTA: AS CURADORIAS DIGITAIS COMO INTER E INTRAFACES DO ENSINO HÍBRIDO / Digital culture and open education: the digital curation as inter and intrafaces of hybrid education

  • Adriana Rocha Bruno Universidade Federal de Juiz de Fora
Palavras-chave: Open Education, Digital Culture, Educational digital curation, Educação Aberta, Cultura Digital, Curadoria digital educacional

Resumo

This text is the result of research carried out over the last two decades, but especially those undertaken between 2015 and 2016, the post-doctoral period at the University of Lisbon, promoted by CAPES. The approach touches the Digital Curatorship in Education, in articulation with the Digital Culture and the Open Education, focus concepts of studies and productions. The world of APPs (applications/ software for computers, cell phones and tablets) has modified our relationships in various dimensions. In the field of education, three issues are essential for teaching and learning processes: a) know what to do with such resources and data in pedagogical spaces; b) incorporate them into practices and didactics; c) understand that they are already part of people's lives. The studies suggest that pedagogical actions resulting from the (trans) formation of teachers for an Open Education in digital culture still lack investments. Digital educational curatorships can be powerful aids in research and knowledge production, with a view to developing authorships.

___

O presente texto é fruto das pesquisas realizadas ao longo das últimas duas décadas, mas especialmente aquelas empreendidas entre 2015 e 2016, período da realização do pós-doutoramento na Universidade de Lisboa, fomentado pela CAPES. A abordagem toca a Curadoria Digital na Educação, em articulação com a Cultura Digital e a Educação Aberta, conceitos focos de estudos e produções. O mundo dos APP (aplicações/software para computadores, celulares e tablets) tem modificado nossas relações em dimensões variadas. No campo da educação, três questões são essenciais para os processos de ensino e aprendizagem: a) saber o que fazer com tais recursos e dados nos espaços pedagógicos; b) incorporá-los às práticas e às didáticas; c) compreender que eles já são parte da vida das pessoas. Os estudos sugerem que ações pedagógicas decorrentes da (trans) formação de professores/as para uma Educação Aberta na cultura digital ainda carecem de investimentos. As curadorias digitais educacionais podem ser potentes auxiliares nas pesquisas e na produção de conhecimentos, com vistas ao desenvolvimento de autorias.

Biografia do Autor

Adriana Rocha Bruno, Universidade Federal de Juiz de Fora
Pós-doutora em Educação pelo Instituto de Educação da Universidade de Lisboa-PT, Doutora e Mestre em Educação: Currículo pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo e licenciada em Pedagogia. É professora Adjunta do Depto. de Educação, da Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF), professora dos Programas de Pós-Graduação em Educação e em Gestão e Avaliação da Educação Pública - ambos da UFJF. É líder do Grupo de Pesquisa Aprendizagem em Rede - GRUPAR. Foi Bolsista CAPES (Proc. n. 523/2015-01) no período de 2015-2016, com fomento para a realização do Pós-doutoramento na UL-Portugal.
Publicado
2019-02-21
Como Citar
BRUNO, A. CULTURA DIGITAL E EDUCAÇÃO ABERTA: AS CURADORIAS DIGITAIS COMO INTER E INTRAFACES DO ENSINO HÍBRIDO / Digital culture and open education: the digital curation as inter and intrafaces of hybrid education. Trabalho & Educação - ISSN 1516-9537 / e-ISSN 2238-037X, v. 28, n. 1, p. 115-126, 21 fev. 2019.