Educação em saúde bucal na visão de acadêmicos de Odontologia

Autores

  • Karina Tonini dos Santos Universidade Federal do Espírito Santo -UFES
  • Antonio Carlos Pacheco Filho Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho” -UNESP
  • Cléa Adas Saliba Garbin Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho” -UNESP

Resumo

Objetivo: Analisar a visão dos acadêmicos do último ano do Curso de Odontologia sobre Educação em Saúde Bucal. Materiais e Métodos: A pesquisa, quanti-qualitativa, aborda aspectos relacionados com
o entendimento dos acadêmicos sobre Educação em Saúde Bucal, o valor que atribuem a essa prática no âmbito escolar, bem como a importância da participação de atividades em outros cenários de práticas na formação. Resultados: Apesar de os acadêmicos reconhecerem a importância dos Programas de Educação em Saúde Bucal no âmbito escolar e também de sua participação nessas atividades, sua percepção sobre o que é “Educação em Saúde Bucal” é reducionista e centrada na doença. Conclusão: Sabe-se que tais fatos encontrados são reflexos e consequências de todo um contexto estabelecido na formação universitária. Tornase necessário, então, um profundo repensar de prática por parte de todos os formadores desses profissionais, para que possam desenvolver metodologias que privilegiem a Educação em Saúde em suas práticas de ensino.
Descritores: Educação em saúde. Odontologia. Saúde bucal. Estudantes de Odontologia.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Karina Tonini dos Santos, Universidade Federal do Espírito Santo -UFES

Departamento de Medicina Social, Centro de Ciências da Saúde, Universidade Federal do Espírito Santo (UFES), Vitória, ES, Brasil

Antonio Carlos Pacheco Filho, Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho” -UNESP

Departamento de Odontologia Infantil e Social, Faculdade de Odontologia de Araçatuba, Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho” (UNESP), Araçatuba, SP, Brasil

Cléa Adas Saliba Garbin, Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho” -UNESP

Departamento de Odontologia Infantil e Social, Faculdade de Odontologia de Araçatuba, Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho” (UNESP), Araçatuba, SP, Brasil

Referências

1. Campos FE, Belisário AS. O programa da Saúde da Educação em saúde bucal na visão de acadêmicos de odontologia Família e os desafios para a formação profissional e a educação continuada. Interface Comuni Saúde Educ. 2001; 5:133-42.
2. Ministério da Saúde. Conselho Nacional de Educação. Câmara de Educação Superior. Resolução nº 3 de 19 de fevereiro de 2002. Institui
Diretrizes Curriculares Nacionais do Curso de Graduação em Odontologia. Diário Oficial da República Federativa do Brasil, 2002.
3. L’abbate S. Educação em saúde: uma novaabordagem. Cad Saúde Pública. 1994; 10:481-90.
4. Bardin L. Análise de conteúdo. Lisboa: Edições 70; 1994.
5. Minayo MCS. O desafio do conhecimento: pesquisa qualitativa em saúde. 8ª ed. São Paulo:Hucitec. 2004.
6. Bhayat A, Yengopal V, Rudolph MJ, Govender U.Attitudes of south african dental therapy students toward compulsory community service. J DentEduc. 2008; 72:1135-41.
7. Mialhe FL, Silva CMC. A educação em saúde e suas representações entre alunos de um curso de Odontologia. Ciênc Saúde Coletiva. 2011; 16 suppl. 1:155-61.
8. Gontijo LPT, Almeida MCP, Gomide LRS, Barra RP. A saúde bucal coletiva na visão do estudante de odontologia: análise de uma experiência. Ciênc Saúde Coletiva. 2009; 14:1277-85.
9. Moimaz, SAS, Saliba NA, Blanco MRB. A força do trabalho feminino na odontologia, em Araçatuba, SP. J Appl Oral Sci. 2003; 11:301-5.
10. Costa SM, Durães SJA, Abreu MHNG. Feminização do curso de odontologia da Universidade Estadual de Montes Claros. Ciênc
Saúde Coletiva. 2010; 15:1865-73.
11. Saliba NA, Pereira AA, Moimaz SAS, Garbin CAS, Arcieri RM. Programa de educação em saúde bucal: a experiência da Faculdade de Odontologia de Araçatuba, UNESP. Odontol Clín-Científ. 2003; 2:197-200.
12. Medeiros Júnior A, Alves MSCF, Nunes JP, Costa ICC. Experiência extramural em hospital público e a promoção da saúde bucal coletiva. Rev Saúde Pública. 2005; 39:305-10.
13. Ohara S, Kawaguchi Y, Shinada K, Sasaki Y. Evaluation of school-based dental health activities including fluoride mouth-rinsing in Hiraizumi, Japan. J Med Dent Sci. 2000; 47:133-41.
14. Mastrantonio SDS, Garcia PPNS. Programas educativos em saúde bucal: revisäo da literatura. JBP, J Bras Odontopediatr Odontol Bebê. 2002; 5:215-22.
15. Pereira AP. Avaliação do programa de educação em saúde bucal da Faculdade de Odontologia de Araçatuba. [dissertação]. Araçatuba (SP): Faculdade de Odontologia de Araçatuba da Universidade Estadual Paulista; 2002.
16. Aquilante AG, Almeida BS, Castro RFM, Xavier CRG, Peres SHCS, Bastos JRM. A importância da educação em saúde bucal para pré-escolares. Rev Fac Odontol UNESP. 2003; 32:39-45.
17. Goel P, Sehgal M, Mittal R. Evaluating the effectiveness of school-based dental health education program among children of different
socioeconomic groups. J Indian Soc Pedod Prev Dent. 2005; 23:131-3.
18. World Health Organization. The World Oral Health Report 2003. Continuous improvement of oral health in the 21st century: the approach of the WHO Global Oral Health Programme. Geneva:
World Health Organization; 2003.
19. Kwan SL, Petersen EP, Pine CM, Annerose B. Health-promoting schools: an opportunity for oral health promotion. Bull World Health Organ. 2005; 83:677-85.
20. Garbin CAS, Garbin AJI, Santos KT, Pereira DL. Oral health in schools: promoting health agents. Int J Dent Hyg. 2009; 7:212-5
21. Valla V, Stotz E, organizadores. Participaçãopopular, educação e saúde: teoria e prática. 2ª ed. Rio de Janeiro: Relume-Dumará; 1993.
22. Fernandes MH, Rocha VM, Souza DB. A concepção sobre saúde do escolar entre professores do ensino fundamental (1ª a 4ª séries). Hist Ciênc Saúde. 2005; 12:283-91.
23. Bijella MFTB, Bijella VT, Figueiredo MC.Avaliação de um programa odontológico, com bases educativa, preventiva e curativa,
desenvolvido com pré-escolares durante 12 meses. Cecade News. 1995;3:1-5.
24. Silveira JLGC, Campos ML, Berndt RLE. Educação em saúde como estratégia para o controle social em saúde bucal. Pesqui Bras
Odontopediatria Clín Integr. 2006; 6:29-34.
25. Pauleto ARC, Pereira MLT, Cyrino EG. Saúde bucal: uma revisão crítica sobre programações educativas para escolares. Ciênc Saúde Coletiva.
Educação em saúde bucal na visão de acadêmicos de odontologia
2004; 9:121-30.
26. Guterman N. O cirurgião-dentista como educador
em saúde bucal: explorações em torno de uma
prática. Rev ABENO. 2005; 5:115-24
27. Fundação Nacional de Saúde. Diretrizes de educação em saúde visando à promoção da saúde: documento base: documento I/ Fundação Nacional de Saúde. Brasília: Funasa; 2007.
28. Araújo ME. Palavras e silêncios na educação superior em odontologia. Ciênc Saúde Coletiva.2006; 11:179-82.

Downloads

Publicado

2016-05-23

Como Citar

Santos, K. T. dos, Filho, A. C. P., & Garbin, C. A. S. (2016). Educação em saúde bucal na visão de acadêmicos de Odontologia. Arquivos Em Odontologia, 48(2). Recuperado de https://periodicos.ufmg.br/index.php/arquivosemodontologia/article/view/3598

Edição

Seção

Artigos

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)