PROJETO DE VIDA E IDENTIDADE

ARTICULAÇÕES E IMPLICAÇÕES PARA A EDUCAÇÃO

Autores

Palavras-chave:

projeto de vida, identidade, estados da identidade, identidade narrativa, identidade moral

Resumo

A relação entre identidade e projeto de vida tem sido assinalada tanto pelos marcos legais que definem o projeto de vida como eixo da educação básica no Brasil quanto pelos estudos sobre projeto de vida publicados no país e no exterior. Não obstante, documentos como a Base Nacional Comum Curricular e o Novo Ensino Médio não aportam fundamentos teóricos que possibilitem aos profissionais da educação conhecer como identidade e projeto de vida se constroem e se articulam, assim como compreender suas implicações pedagógicas. No plano acadêmico, por sua vez, a relação entre identidade e projeto de vida tem sido pouco tematizada de maneira explícita e sistemática. O presente artigo, de caráter teórico e inscrito na interface entre os campos da educação e da psicologia, explora as articulações entre estudos sobre projeto de vida e sobre identidade no que diz respeito à constituição, desenvolvimento e funcionamento desses construtos, bem como discute suas implicações para a educação. Para tanto, delimita o conceito de projeto de vida à perspectiva fundada pelo Centro de Estudos sobre a Adolescência da Universidade de Stanford (Estados Unidos), coordenado por William Damon, e circunscreve os processos de construção e funcionamento da identidade às abordagens de estados da identidade, identidade narrativa e identidade moral, cuja matriz comum é a obra de Erik Erikson.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Marco Antonio Morgado da Silva, Universidade de São Paulo

Doutor e Mestre em Educação pela Faculdade de Educação da Universidade de São Paulo (USP), com estágio de investigação e docência na Universidade de Barcelona (UB). Sua área de pesquisa abrange os campos da psicologia moral, psicologia cognitiva, estudos da identidade e educação em valores. Compõe o núcleo de pesquisa em Novas Arquiteturas Pedagógicas (NAP) da USP. É professor há 12 anos na Educação Básica. Atualmente é professor de pós-graducação no Instituto Singularidades, coordenador de área e professor de Projetos Sociais na Escola Antonietta e Leon Feffer (ALEF). Trabalha com formação de professores, produção de material didático e consultoria pedagógica com os temas Educação em Valores e Projeto de Vida. É autor do livro didático Projeto de Vida: construindo o futuro (editora Ática), aprovado no Programa Nacional do Livro Didático (PNLD) de 2021, co-autor do livro Psicologia para Pais e Educadores: desenvolvimento moral e social (Juruá, 2019) e autor do material didático do componente curricular de Projeto de Vida dos estados de Alagoas e Pernambuco. 

Hanna, Universidade de São Paulo

Hanna Cebel Danza é mestre e doutora em Educação pela Faculdade de Educação da Universidade de São Paulo. Estudando a temática dos Projetos de Vida desde 2011, defendeu em 2019 a tese intitulada “Conservação e mudança nos projetos de vida dos jovens: um estudo longitudinal sobre uma intervenção de Educação em Valores”. Em 2018 realizou um estágio de investigação e docência na Universidade de Barcelona. Foi professora da disciplina “Projeto de vida” no Ensino Médio entre 2013 e 2017 em uma escola privada de São Paulo e do curso de extensão “Educação para a construção dos projetos de vida: aportações para o cumprimento das diretrizes da BNCC” no Instituto Singularidades. É autora do livro Projetos de vida: construindo o futuro (Editora Ática, 2021) e coautora dos livros Psicologia para Pais e Educadores: desenvolvimento moral e social (Juruá, 2019) e Estudos sobre adolescência: vários contextos, vários olhares (Mercado de Letras, 2017) e também do material didático do componente curricular de Projeto de vida das Secretarias de Educação dos Estados de Pernambuco e Alagoas. Atua como consultora do componente curricular Projeto de Vida em diversas Secretarias Estaduais de Educação, é professora do curso de formação de professores em Projeto de Vida das Secretarias de Educação dos Estados de Pernambuco e Alagoas e do curso de aprimoramento “Educação socioemocional: teoria e prática” do Instituto Sedes Sapientiae e da pós-graduação do Instituto Singularidades. 

Publicado

2022-05-06

Edição

Seção

Artigos