Anúncios

 

Revista sobre Futebol, Linguagem, Artes e outros Esportes

Este periódico eletrônico de fluxo contínuo, quadrimestral, tem o objetivo de atender às demandas crescentes de publicações de pesquisas sobre o esporte relacionadas aos estudos da linguagem e cultura, das ciências humanas, artes e mídias e do lazer.

A FuLiA/UFMG aceita submissões, preferencialmente de doutores, de artigos e ensaios para as seções Dossiê e Paralelas, além de textos para as seções Resenha, Entrevista e Tradução/Edição.

A revista conta ainda com a seção Poética, sob a responsabilidade dos editores, que pretende publicar áudios, imagens, vídeos e textos artísticos em diálogo com o dossiê temático. 

Serão aceitos textos em português, espanhol, inglês, francês, italiano e alemão

A revista está vinculada ao Núcleo de Estudos sobre Futebol, Linguagem e Artes (FULIA), fundado em 2010, da Faculdade de Letras da UFMG. 

 

 

CHAMADA v. 9 (2024): submissão até 29 de fevereiro de 2024

2023-07-11

OLHARES OLÍMPICOS: OS JOGOS EM PERSPECTIVA PELAS HUMANIDADES

A realização da trigésima terceira edição dos Jogos Olímpicos de verão na cidade de Paris propicia novas oportunidades de investigação sobre o olimpismo para as Ciências Humanas.

Os diferentes campos das Ciências Humanas permitem olhares distintos, complementares e suplementares a respeito de temas do cotidiano. O presente dossiê objetiva reunir artigos, além de resenha, entrevista e poema sobre os esportes olímpicos, tendo ampla abordagem analítica e metodológica das ciências sociais e humanas.

O dossiê Olhares olímpicos: os jogos em perspectiva pelas Humanidades pretende reunir textos que se valem de abordagens sobre os esportes relacionados às olimpíadas, em geral, passando por aspectos como sociabilidades de atletas, staff e profissionais esportivos, bem como trabalhos que descortinem o perfil e/ou ethos dos participantes, assim como olhares sobre a cultura olímpica, pesquisas sobre formação dos atletas, além de artigos dedicados às questões relacionadas ao poder por meio das sedes, das federações, instituições e comitês olímpicos, por exemplo. Esses exemplos não limitam as abordagens aceitas no dossiê e apontamos que os trabalhos podem tratar tanto do contexto do esporte de alto rendimento, quanto da base e/ou formação de atletas e cidadãos.

O dossiê também privilegia as abordagens múltiplas em relação às suas metodologias. Abordagens de cunho etnográfico, quantitativas e qualitativas de todas as ordens serão bem-vindas com o objetivo de permitir um olhar mais completo do fenômeno olímpico.

Coorganização: Dr. Jimmy Medeiros (Escola de Ciências Sociais FGV-CPDOC, Brasil); Dr. Philippe Chaves Guedon (SME/RJ e Instituto Maria Quitéria, Brasil); Dr. Mauric Ntububa (Universidade de Lubumbashi, República Democrática do Congo)