Os caminhos do futebol de mulheres no Brasil: entrevista com Silvana Goellner

  • Gabriel Canuto Nogueira da Gama Universidade Federal de Minas Gerais

Resumo

A presente entrevista com a Prof.ª Silvana Goellner, referente pesquisadora nos estudos sobre o futebol praticado por mulheres no Brasil, é resultado de uma cobertura midiática que realizei para o II Simpósio Internacional Futebol, Artes, Cultura e Lazer, nos dias 09, 10 e 11 de setembro de 2016, no Museu Brasileiro de Futebol, sediado no Mineirão. A conversa abrange sensíveis questões relacionadas ao lugar das mulheres neste tão aclamado e popularizado esporte no país. A professora trouxe à tona as razões históricas que demarcou, por anos e anos, uma diferença entre o futebol praticado por homens e por mulheres, e também propôs uma agenda político-pedagógica a fim de gerar mais visibilidade à modalidade feminina.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Gabriel Canuto Nogueira da Gama, Universidade Federal de Minas Gerais

Mestre pelo Programa de Pós-Graduação em Estudos Literários da UFMG (Teoria da Literatura e Literatura Comparada). Graduado em Bacharelado no curso de Letras da PUC-MG. É editor de seção da revista FuLiA / UFMG e membro do FULIA - Núcleo de Estudos sobre Futebol, Linguagem e Artes, da UFMG. É graduado em Comunicação Social (Jornalismo) pela PUC-MG. Tem experiência na área de jornalismo esportivo como co-fundador e editor-chefe do Observatório do Esporte, portal de notícias premiado em 2º lugar na versão online do programa "O aprendiz", da Rede Record de Televisão, em 2011. Foi repórter-foca do Grupo Estadão na Copa do Mundo de 2014 como correspondente em Belo Horizonte-MG, e editor de texto no programa Globo Esporte, da TV Globo Minas. Autor do livro de poesias e diálogos, "Nós Dois: mais cedo que antes, mais tarde que depois".

Referências

Não há referências.

Publicado
2019-04-24
Seção
ENTREVISTA