Estádio da Machava 50 anos de uma triangulação entre Moçambique, Brasil e Portugal

Conteúdo do artigo principal

Marílio Wane

Resumo

Este ensaio aborda a notória baixa repercussão midiática de um fato histórico de grande relevância no debate público para os três países diretamente envolvidos: Moçambique, Portugal e Brasil. Trata-se da partida de futebol entre as seleções nacionais de Portugal e Brasil, disputada a 30 de junho de 1968 e que completou 50 anos em 2018, durante a Copa do Mundo da Rússia. Na tentativa de compreender as razões do desconhecimento generalizado em relação ao fato nos diferentes países, a reflexão aqui apresentada aborda os condicionalismos políticos e ideológicos da produção da memória nos diferentes contextos em questão. Para além das particularidades observáveis sobre o tema em cada um dos países, este ensaio procura entrever os pontos comuns de diálogo existentes nas diferentes construções discursivas das identidades nacionais, suas rupturas, continuidades, convergências e contradições.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Detalhes do artigo

Como Citar
Wane, M. (2022). Estádio da Machava: 50 anos de uma triangulação entre Moçambique, Brasil e Portugal. FuLiA/UFMG, 6(2), 9–23. https://doi.org/10.35699/2526-4494.2021.32622
Seção
DOSSIÊ

Referências

A SELEÇÃO BRASILEIRA durante a Copa de 1970. Disponível em: https://bit.ly/2Yd16AJ. Acesso em 26 set. 2021.

CASTELO, Cláudia. O modo português de estar no mundo: o luso-tropicalismo e a ideologia colonial portuguesa (1933-1961). Porto: Edições Afrontamento, 1998.

CORNELSEN, Elcio Loureiro. “Tudo em família com a Paz do Senhor” – certa vez, no Estádio Salazar. FuLia/UFMG, Faculdade de Letras da UFMG, Belo Horizonte, v. 3, n. 1, 126-138, jan.-abr., 2018.

FREYRE, Gilberto. Aventura e rotina: sugestões de uma viagem à procura das constantes portuguesas de caráter e ação. Rio de Janeiro: Livraria José Olympio Editora, 1980.

GOMES, Irene; MARLI, Mônica. As cores da desigualdade. Retratos a Revista do IBGE. IBGE – Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, Rio de Janeiro, n. 11, p. 14-9, maio 2018.

PELÉ. Direção: Ben Nicholas, David Tryhorn. Brasil, 2021, 108 min., son. col.

RODRIGUES, Nelson. O melhor futebol do mundo. Jornal dos Sports. N. 12.247, Rio de Janeiro, p. 4.

SELO COMEMORATIVO alusivo à inauguração do “Estádio Salazar”, a 30 de Junho de 1968. Blogue Houses of Maputo. Disponível em: https://bit.ly/2ZZzBv8.

TOSTÃO. Tempos vividos, sonhados e perdidos. São Paulo: Cia das Letras, 2016.