Entre a pesquisa acadêmica, a difusão científica e o mercado futebolístico ciência de dados no estudo do futebol – o caso suíço do Football Observatory

Conteúdo do artigo principal

Bernardo Borges Buarque de Hollanda

Resumo

O artigo debruça-se sobre a experiência de um centro de estudos dedicado ao monitoramento estatístico do futebol profissional nos últimos quinze anos. Com base em um acompanhamento presencial no suíço Football Observatory, propõe-se a descrição e análise da atuação de uma equipe de geógrafos que se especializou na mineração de dados para radiografar elementos demográficos, performáticos e financeiros do futebol de espetáculo contemporâneo. O argumento sustenta que, egressos do meio acadêmico, os analistas responsáveis aproximam-se dos agentes e das instituições que pretendem observar, produzindo uma dualidade, quando não uma ambiguidade, analítica: ora entende-se que os índices e as cifras levantados servem para uma compreensão crítica dos rumos assumidos pelo profissionalismo exponencialmente mercantilizado e concentrador; ora tal aproximação direciona o objeto do que pretendem investigar, com pesquisas e consultorias voltadas de maneira progressiva a atender os interesses dos entes envolvidos com a administração e a promoção do futebol no século XXI.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Detalhes do artigo

Como Citar
Buarque de Hollanda, B. B. (2021). Entre a pesquisa acadêmica, a difusão científica e o mercado futebolístico : ciência de dados no estudo do futebol – o caso suíço do Football Observatory. FuLiA/UFMG, 6(1), 50–87. https://doi.org/10.35699/2526-4494.2021.32908
Seção
DOSSIÊ

Referências

BOILLAT, Camille; POLI, Raffaele. Governance Models across Football Associations and Leagues. Neuchâtel: Éditions CIES, 2014.

BOLOTNY, Frédéric. Données de cadrage sur le football en Europe. Limoges: Presses Universitaires de Limoges, 2005.

BOLTANSKI, Luc; CHIAPELLO, Eve. O novo espírito do capitalismo. São Paulo: Martins Fontes, 2009.

BREFELD, Ulf. Machine Learning and Data Mining for Sports Analytics. Cham: Springer, 2018.

BUTENKO, Sergiy. Soccer Analytics Using Touch-by-touch Match Data. Cham: Springer, 2014.

CAILLOIS, Roger. Os jogos e os homens: a máscara e a vertigem. Petrópolis: Editora Vozes, 2017.

CAVALCANTI, Leonardo; BOTEGA, Tuíla; TONHATI, Tânia; ARAÚJO, Dina. Dicionário crítico de migrações internacionais. Brasília: Editora UnB, 2017.

COSTA, Kaio Gláuber Vital da. “Gunnar Myrdal e o princípio da causação circular cumulativa”. In: Anais do X Congresso da Associação Brasileira de Pesquisadores em História Econômica. Juiz de Fora, 2013, p. 01-25.

FRENKIEL, Stanislas. Une histoire des agents sportifs en France: les impresarios du football (1979-2014). Neuchâtel: Éditions CIES, 2014.

GAYANT, Jean-Pascal. Économie du sport. Paris: Dunod, 2016.

GODDARD, John; SLOANE, Peter. Handbook on the Economics of Professional Football. Cheltenham: Elgar, 2014.

HYEANS, Andy. Sport data revolution: l’analyse de données au service de la performance sportive. Paris: Dunod, 2016.

JACCOUD, Christophe; TISSOT, Laurent; ACETY, Monica. Faire corps: temps, lieux et gens. Lausanne: Presses Universitaires Suisses, 2018.

KENNEDY, Peter; KENNEDY, David. Football in Neo-liberalism Times: A Marxist Perspective on the European Football. London: Routledge, 2016.

LAWRENCE, Stephen; CRAWFORD, Garry. (2018), Digital Football Cultures: Fandom, Identities and Resistance. London: Routledge, 2018.

LEMERCIER, Claire. Méthodes quantitatives pour l’historien. Paris: La Découverte, 2008.

MARTSON, Kevin Tallec; BOILLAT, Camille. Governance Relationships in Football Between Management and Labour. Neuchâtel: Éditions CIES, 2017.

MEDEIROS, Jimmy; HOLLANDA, Bernardo Borges Buarque. “Ciência de dados e métodos quantitativos no estudo do esporte”. In: Recorde – Revista de História do Esporte. Rio de Janeiro: v. 13, série 2, 2020, p. 1-25.

POLI, Raffaele; BESSON, Roger; RAVENEL, Loïc. Annual Review – 2014. Neuchâtel: Éditions CIES, 2014.

POLI, Raffaele; BESSON, Roger; RAVENEL, Loïc. Demographic study. Neuchâtel: Éditions CIES, 2014.

POLI, Raffaele; BESSON, Roger; RAVENEL, Loïc. Slow foot: déchiffrer le present pour penser l’avenir. Neuchâtel: Éditions CIES, 2016.

PRIMAULT, Didier. (2005), Le sport professionnel après l'’arrêt Bosman. Limoges: Presses universitaires de Limoges, 2005.

STANGRET, Gauthier. Le football est une science (in)exacte: comment le Big Data a changé le visage du football? Paris: Amphora, 2017.

TERRET, Thierry; FROISSART, Tony. Le sport, l’historien et l’histoire. Reims: Épure, 2013.