À sombra das crônicas imortais futebol, literatura e filosofia

Conteúdo do artigo principal

Bernardo Sansevero

Resumo

Meu objetivo neste artigo é trazer as crônicas de Nelson Rodrigues sobre futebol para um lugar de destaque com a defesa de sua “imortalidade”, contrariando uma visão comum que as enxerga como um mero apêndice da consagrada obra rodrigueana. Faço isto com base na estética de Kant, para quem o belo é algo que dá muito a pensar, sempre suscitando novas reflexões, uma vez que nenhuma explicação consegue abarcar por completo a forma bela e a rica matéria da obra de arte. Defendo o caráter “imortal” da crônica esportiva de Nelson Rodrigues em duas etapas: primeiro mostro que a forma de escrita presente em toda a obra rodrigueana (sua crônica não-esportiva, os romances e teatro) atravessa também seus textos sobre futebol, fazendo com que possuam, além de uma matéria específica (o futebol), uma forma estética que por si só gera um encantamento com a obra; e na segunda etapa (2) defendo que o assunto de suas crônicas esportivas, o futebol, traz consigo uma rica matéria estética, uma vez que este passa a ser entendido a partir de seu traço fundamental, sua inexplicabilidade, decisiva para a sustentação do caráter “imortal” da crônica esportiva de Nelson Rodrigues.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Detalhes do artigo

Como Citar
Sansevero, B. (2022). À sombra das crônicas imortais: futebol, literatura e filosofia. FuLiA/UFMG, 6(2), 154–177. https://doi.org/10.35699/2526-4494.2021.35251
Seção
PARALELAS
Biografia do Autor

Bernardo Sansevero, "Colégio Pedro II"

Doutor em Filosofia pela PUC-Rio.

Referências

ANDRADE, Carlos Drummond. Quando é dia de futebol. São Paulo: Companhia das letras, 2014.

BYINGTON, Carlos Amadeu Botelho. Futebol: a grande paixão do povo brasileiro. Um estudo da psicologia simbólica junguiana. Revista da Sociedade Brasileira de Psicologia Analítica, SBPA, São Paulo, v. 37, n. 1, 2019, p. 232-237.

CAYGILL, Howard. Dicionário Kant. Trad. Álvaro Cabral. Rio de Janeiro: Jorge Zaar, 2000.

CAPRARO, André Mendes; SANTOS, Natasha. Nelson Rodrigues, leitor e escritor: “diálogos”, criatividade e erudição explícita nas crônicas futebolísticas. Revista Brasileira de Educação Física e Esporte, USP, São Paulo, v. 28, n. 3, 2014, p. 405-13.

CASTRO, Ruy. O Anjo Pornográfico: a vida de Nelson Rodrigues. São Paulo:

Companhia das Letras, 1992.

CRITCHLEY, Simon. What We Think about when We Think about Football. Londres: Profile Books, 2018.

DUARTE, Pedro. Futebol como experiência estética. Analógos, Departamento de Filosofia da PUC-Rio, Rio de Janeiro, v. 9, 2009, p. 210-8.

FISCHER, Luís Augusto. Inteligência com dor: Nelson Rodrigues ensaísta. Porto Alegre: Arquipélago Editorial, 2009.

GALEANO, Eduardo. Futebol ao sol e à sombra. Tradução de Eric Nepomuceno e Maria do Carmo Brito. Porto Alegre: L&PM, 2011.

HARTMANN, Anna. O futebol como teatro trágico: uma visão das torcidas a partir de Nelson Rodrigues. Revista Prometeus, Cátedra Unesco Archai e Viva Vox, v. 9, n. 20, 2016, p. 85-109.

KANT, Immanuel. Crítica da razão pura. Tradução de Manuela Pinto Dos Santos e Alexandre Fradique Morujão. Coimbra: Fundação Calouste, 2001.

KANT, Immanuel. Crítica da faculdade do juízo. Tradução de Valério Rohden e António Marques. Rio de Janeiro: Forense, 2005.

LOPES, Hélio. A imaginação na crítica kantiana dos juízos estéticos. Artefilosofia, UFOP, Ouro Preto, v. 1, n. 1, jul. 2006, p. 45-55.

NETO, João Cabral de Melo. Obra completa. Rio de Janeiro: Nova Aguilar, 1992.

NOGUEIRA, Armando. As orquestras do Cruzeiro. Jornal do Brasil, Rio de Janeiro, 15 out. 2003, Esportes, p. 4.

PASOLINI, Pier Paolo. O gol fatal. Folha de São Paulo, 6 mar. 2005, Caderno Mais!, p. 4-5. [Trad. de Maurício Santana Dias].

RISSARDO, Agnes Danielle. Nelson Rodrigues e a hipérbole do banal. Tese (Doutorado em Letras), UFRJ, Rio de Janeiro, 2011.

RODRIGUES, Nelson. Fla-Flu... e as multidões despertaram!. Rio de Janeiro: Europa, 1987.

RODRIGUES, Nelson. À sombra das chuteiras imortais. São Paulo: Companhia das Letras, 1993.

RODRIGUES, Nelson. O profeta tricolor: cem anos de Fluminense. Org. Nelson Rodrigues Filho. São Paulo: Companhia das Letras, 2002.

RODRIGUES, Nelson. O berro impresso das manchetes. Rio de Janeiro: Agir, 2007.

RODRIGUES, Nelson. Brasil em campo. Org. Sônia Rodrigues. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 2012.

SANSEVERO, Bernardo. Kant e a figura do gênio: arte e natureza. Revista Kínesis. Departamento de Filosofia da Unesp, Marília, v. 4, n. 7, 2012, p. 273-285.

SILVA, Luciano de Andrade. Beijo no campo: futebol e literatura a partir de Nelson Rodrigues. Dissertação (Mestrado em Estudos Literários), UFES, 2009.

SILVA, Marcelino Rodrigues. O mundo do futebol nas crônicas de Nelson Rodrigues. Revista Em Tese. Programa de Pós-graduação em Estudos Literários, Belo Horizonte, v. 2, 1998, p. 105-113.

SOUZA, Marcos Pedrosa. Posfácio. In: RODRIGUES, Nelson. O berro impresso das manchetes. Rio de Janeiro: Agir, 2007.

TOUSSAINT, Jean-Philippe. Soccer. Translated by Shaun Whiteside: New Brunswick, NJ: Rutgers University Press, 2019.

VOGEL, Daise Irmgard. Fábulas do gol: as crônicas esportivas de Nelson Rodrigues em Manchete Esportiva. Florianópolis: Insular, 2012.

WISNIK, José Miguel. Veneno remédio: o futebol e o Brasil. São Paulo: Companhia das Letras, 2008.