Níveis e seqüências deposicionais fluviais no Vale do Alto Rio das Velhas – Quadrilátero Ferrífero/MG

Autores

  • Gisele Barbosa dos Santos Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG)
  • Antônio Pereira Magalhães Júnior Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG)
  • Luis Felipe Soares Cherem https://orcid.org/0000-0002-4119-6690

DOI:

https://doi.org/10.35699/2237-549X..13249

Palavras-chave:

Geomorfologia fluvial, Terraços fluviais, Várzea, Rio das Velhas, Quadrilátero Ferrífero

Resumo

Este trabalho apresenta uma síntese do levantamento estratigráfico dos níveis deposicionais do alto Rio das Velhas, que está inserido na unidade do Quadrilátero Ferrífero-MG, portanto em um contexto de sistema fluvial montanhoso, ainda pouco explorado no cenário da geomorfologia fluvial nacional. Os resultados permitiram a identificação de quatro níveis deposicionais aluviais na área, sendo os níveis de Terraços Superior e Intermediário escalonados e o nível de Terraço Inferior apresentando variação tipológica (escalonado, recoberto pela várzea e com várzea embutida) em relação ao Nível de Várzea. O escalonamento dos níveis de terraços demonstra a permanente ocorrência de um soerguimento crustal de alcance regional (soerguimento do Escudo Brasileiro), enquanto que a variação no Terraço Inferior ao comportamento diferencial de blocos ao longo do vale. Não foram encontradas evidências claras para a interpretação dos paleoambientes deposicionais dos níveis identificados. Apesar disso, alguns elementos permitiram inferir que a origem dos depósitos se associa a condições úmidas, com padrão fluvial meandrante e, em certos trechos, tendendo ao entrelaçamento.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Gisele Barbosa dos Santos, Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG)

Gisele Barbosa dos Santos é mestranda em Análise e Modelagem de Sistemas Ambientais – IGC/UFMG.

Antônio Pereira Magalhães Júnior, Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG)

Antônio Pereira Magalhães Júnior é professor do Departamento de Geografia – IGC/UFMG.

Luis Felipe Soares Cherem,

Luis Felipe Soares Cherem é Mestre em Geografia e Análise Ambiental – IGC/UFMG.

Referências

ALKMIM F. F. & MARSHAK S. (1998) Transamazonian Orogeny in the Southern São Francisco Craton Region, Minas Gerais, Brazil: evidence for Peleoproterozoic collision and collapse in the Quadilátero Ferrífero. Precambrian Research 90; p:29-98.

BACELLAR, L. A. P.; COELHO NETO, A. L.; LACERDA, W. A. . (2001) Fatores condicionantes do voçorocamento na bacia hidrográfica do rio Maracujá, Ouro Preto, MG. In: VI Simpósio Nacional de Controle de Erosão, Goiânia. CD Rom. São Paulo: ABGE, 2001. v. 1.

BACELLAR, L. A. P. (2000) Condicionantes geológicos, geomorfológicos e geotécnicos dos mecanismos de voçorocamento na bacia do rio Maracujá, Ouro Preto, MG. Rio de Janeiro: COPPE/ UFRJ, 226p. Tese de Doutorado.

HADER, E. C.; CHAMBERLIN, R. T. (1915) The Geology of Central Minas Gerais. J. Geol. Vol. 23 n. 445. p. 341-424. Lana, C. E. (2004). Cartografia Integrada de Ecossitemas Lóticos (fluviais) no Alto curso do Rio das Velhas, MG. Dissertação de Mestrado – Univ. Federal de Ouro Preto.

LANA, C. E. ; CASTRO, P. T. A. (2005) Estudos da proveniência dos sedimentos recentes em um segmento fluvial do alto curso do rio das Velhas - MG. In: X Congresso da Associação Brasileira de Estudos do Quaternário - ABEQUA, 2005, Guarapari. Anais do X Congresso da ABEQUA.

LATRUBESSE, E. M.; FRANZINELLI, E. (2005) The late Quaternary evolution of the Negro River, Amazon, Brazil: implications for island and floodplain formation in large anabranching tropical systems. Geomorphology, 28p. Geomorphology, Netherlands, v. 70, n. 3-4, p. 372-397.

LATRUBESSE, E. M.; STEVAUX, J.; SINHA, R. (2005) Tropical rivers. Geomorphology, Netherlands, v. 70, n. 3-4, p. 187-206.

MAGALHÃES JR, A. P. ; SAADI, A. . (1994). Ritmos da Dinâmica Fluvial Neo-Cenozóica Controlados por Soerguimento Regional e Falhamento: O Vale do Rio das Velhas na Região de Belo Horizonte, Minas Gerais, Brasil. Geonomos, Belo Horizonte-MG; v. 2, n. 1, p. 42-54.

MAGALHÃES JR, A. P. (1993) Evolução da dinâmica fluvial cenozóica do Alto-médio Vale Rio das Velhas na Região de Belo Horizonte. Belo Horizonte: IGC/UFMG. 159p. Dissertação de mestrado.

MAGALHÃES JR, A. P.; SANTOS, G. B.; CHEREM, L. F. S. Processos de Encouraçamento da Calha do Alto Rio das Velhas e seus Reflexos na Dinâmica Fluvial Moderna, Quadrilátero Ferrífero, MG. Simpósio Nacional de Geomorfologia, VII; Encontro Latino-Americano de Geomorfologia, II. Anais....Belo Horizonte: UFMG, 2008.

SALGADO, A. A. R.; BRAUCHER, R.; VARAJÃO, C. A. C.; COLIN, F.; VARAJÃO, A. F. D.; NALINI JUNIOR, H. A. (2008) Relief evolution of the Quadrilátero Ferrífero (Minas Gerais, Brazil) by means of (10Be) cosmogenic nuclei. Zeitschrift für Geomorphologie (In Press).

SANTOS, M. L.; STEVAUX, J. C. (2000) Facies and architectural analysis of channel sandy macroforms in the upper Paraná River. Quaternary International, v.72, p. 87-94.

STEVAUX, J. C.; BARCZIYSKCZY, O.; MEDEANIC, S.; NÓBREGA, M. T. (2006) Characterization and environmental interpretation of a floodplain Holocene paleosoil: Implications for paleohydrological reconstructions in the Upper Paraná River, Brazil. Zeitschrift für Geomorphologie. Supplementband, v. 145, p. 191-206.

VALADÃO, R. C. ; SILVEIRA, J. S. (1992). Estratigrafia Quaternária e Evolução do Relevo no Complexo de Bação - dados preliminares. Revista da Escola de Minas, Ouro Preto/MG, v. 45, n. 1/2, p. 85-87.

Downloads

Publicado

2008-12-01

Como Citar

Santos, G. B. dos, Magalhães Júnior, A. P., & Cherem, L. F. S. (2008). Níveis e seqüências deposicionais fluviais no Vale do Alto Rio das Velhas – Quadrilátero Ferrífero/MG. Revista Geografias, 23–36. https://doi.org/10.35699/2237-549X.13249

Edição

Seção

Artigos

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

1 2 > >>