Uma leitura do romance Ver: Amor de David Grossman

  • Maria Lúcia Barbosa Universidade Federal de Minas Gerais
Palavras-chave: Alteridade, Shoah, David Grossman

Resumo

David Grossman, a partir das listas e enumerações, em especial a dos nomes para simbolizar o contato com o “outro”, deixa vislumbrar em Ver: Amor uma tentativa de contato com a alteridade. Embora não desconstrua o conceito de identidade, o escritor coloca em xeque os processos de concepção de uma identidade plena, atribuindo-lhe um princípio que, antes de ser social e histórico é, primordialmente, discursivo e fragmentário.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Maria Lúcia Barbosa, Universidade Federal de Minas Gerais
Doutoranda em Estudos Literários pelo Programa de Pós-Graduação em Estudos Literários da Faculdade de Letras da Universidade Federal de Minas Gerais.

Referências

BAHKTIN, Mikhail. Questões de literatura e estética: a teoria do romance. São Paulo: Unesp e HUCITEC, 1998.

ECO, Umberto. Minhas listas. In: ______. Confissões de um jovem romancista. Trad. Marcelo Pen. São Paulo: Cosac Naify, 2013.

GROSSMAN, David. Ver: Amor. Trad. Nancy Rosenchan. São Paulo: Companhia das Letras, 2007.

MORIN, Edgar. O homem e a morte. Mira-Sintra: Europa-América, 1988.

ROVIGHI, Sofia Vanni. Enciclopédia, D’Alembert, Diderot. In: ______. História da filosofia moderna: da revolução científica a Hegel. Trad. Marcos Bagno e Silvana Cobucci Leite. São Paulo: Loyola, 1999.

SELIGMANN-SILVA. Márcio. História, memória, literatura: o testemunho na era das catástrofes. Campinas: Editora Unicamp, 2005.

Publicado
2015-05-30
Como Citar
Barbosa, M. L. (2015). Uma leitura do romance Ver: Amor de David Grossman. Arquivo Maaravi: Revista Digital De Estudos Judaicos Da UFMG, 9(16), 140-149. https://doi.org/10.17851/1982-3053.9.16.140-149