Literatura e escrita autobiográfica como registro de experiências sensíveis: a trajetória de Sioma Breitman

  • Cristine Fortes Lia Universidade de Caxias do Sul - UCS
  • Katani Maria Monteiro Ruffato Universidade de Caxias do Sul
Palavras-chave: Judeus, autobiografia, imigração

Resumo

Este artigo analisa alguns aspectos da autobiografia de Sioma Breitman e sua contribuição para a compreensão do processo de imigração judaica, para o sul do Brasil, no início do século XX. Breitman produziu um registro sensível de sua trajetória como migrante da Ucrânia para o estado do Rio Grande do Sul, explorando diferentes aspectos da experiência de emigrar e as estratégias de adaptação para a permanência em uma nova realidade. Em sua escrita, está presente muitas das sensibilidades judaicas da imigração, parcamente retratadas pela historiografia oficial sobre essa temática. Os estudos migratórios, cada vez mais, se ocupam de fontes de natureza sensível, como a narrativa produzida por Breitman. Assim, por meio de uma escrita de si, busco identificar novas abordagens e interpretações sobre o processo imigratório judaico e seus sujeitos. 

Biografia do Autor

Cristine Fortes Lia, Universidade de Caxias do Sul - UCS
Professora do Programa de Pós-Graduação em História e do Curso de História da Universidade de Caxias do Sul.
Katani Maria Monteiro Ruffato, Universidade de Caxias do Sul
Professora do Programa de Pós-Graduação em História e do Curso de História da Universidade de Caxias do Sul.

Referências

BREITMAN, Sioma. Respingos de revelador e rabiscos. Porto Alegre: Irineu Breitman, 1976.

CARNEIRO, Maria Luiza Tucci. O Anti-Semitismo na Era Vargas: fantasmas de uma geração (1930-1945). São Paulo: Brasiliense, 1995.

COHEN, Vera R. de Aquino. A imigração judaica no Rio Grande do Sul. In: DACANAL, J., GONZAGA, S. (Org.). RS: imigração & colonização. Porto Alegre: Mercado Aberto, 1992. p. 67-90.

EIZIRIK Moysés. Imigrantes judeus: relatos, crônicas e perfis. Porto Alegre: ESTEF, Caxias do Sul, EDUCS, 1986.

GOMES, Angela de Castro; SCHMIDT, Benito Bisso (Org.). Memórias e narrativas (auto) biográficas. Rio de Janeiro: Editora FGV, 2009.

GUINSBURG, Jacó. O judeu e a modernidade. São Paulo: Perspectiva, 1970.

KOIFMAN, Fábio. O imigrante ideal: o Ministério da Justiça e a entrada de estrangeiros no Brasil. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2012.

LESSER, Jeffrey. A negociação da identidade nacional: imigrantes, minorias e a luta pela etnicidade no Brasil. São Paulo: UNESP, 2001.

LIA, Cristine Fortes. Bons cidadãos: a comunidade judaica do Rio Grande do Sul durante o Estado Novo (1937-1945). Porto Alegre: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, 2004.

LIA, Cristine Fortes; INDICATTI, Kelen Katlen Staehler. Sobre Esther, Guedali, Raquel, Rosa, Leão e Débora: a literatura de Moacyr Scliar e a transmissão do Judaísmo no Brasil. Revista del Cesla. Varsóvia, n. 20, p. 193-208, 2017.

LIMONCIC, Flávio. Um mundo em movimento: a imigração asquenaze nas primeiras décadas do século XX. In: GRINBERG, Keila (Org.). Os judeus no Brasil: inquisição, imigração e identidade. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2005.

RAGO, Margareth. Autobiografia, gênero e escrita de si: Nos bastidores da pesquisa. In: AVELAR, Alexandre de Sá; SCHMIDT, Benito Bisso (Org.). O que pode a biografia. São Paulo: Letra e Voz, 2018. p. 205-222.

SCLIAR, Moacyr. A balada do falso Messias. São Paulo: Ática, 1976.

SCLIAR, Moacyr. O centauro no jardim. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1980.

SCLIAR, Moacyr. Memórias judaicas. In: SLAVUTZKY, Abrão (Org.). A paixão de ser: depoimentos e ensaios sobre a identidade judaica. Porto Alegre: Artes e Ofícios, 1998.

SELIGMANN-SILVA, Márcio. Narrar o trauma: a questão dos testemunhos de catástrofes históricas. Psicologia Clínica. Rio de Janeiro, v. 20, n. 1, p. 65-82, 2008.

WEBER, Regina. Estudos étnicos no Rio Grande do Sul: análise historiográfica. In: HERÉDIA, Vânia B. M.; RADÜNZ, Roberto (Org.). História e imigração. Caxias do Sul: EDUCS, 2011. p. 269-283.

Publicado
2019-05-29
Como Citar
Fortes Lia, C., & Monteiro Ruffato, K. M. (2019). Literatura e escrita autobiográfica como registro de experiências sensíveis: a trajetória de Sioma Breitman. Arquivo Maaravi: Revista Digital De Estudos Judaicos Da UFMG, 13(24), 19-36. Recuperado de https://periodicos.ufmg.br/index.php/maaravi/article/view/14535