Uso de recursos educativos digitais por educadores das séries iniciais do ensino fundamental

Autores

Palavras-chave:

Competência digital; Recursos educacionais digitais; Estudo de uso.

Resumo

O uso de recursos educacionais digitais é uma exigência da contemporaneidade. Os professores do ensino básico precisam estar preparados para o uso adequado e emancipatório destes recursos. A partir do instrumento DigCompEdu Check-In, procurou-se verificar como os professores da rede municipal de ensino da cidade de Marília, interior de São Paulo, têm utilizado recursos digitais em atividades de ensino-aprendizagem, comparando-se com variáveis como sexo, idade e tempo de atuação. O instrumento foi aplicado a todos os professores da rede municipal de ensino. Houve um retorno de 1.348 questionários. Verificou-se que os professores têm utilizado a internet para buscar recursos e adotam como critério seleção a adequação do material a seus alunos. Quanto ao uso dos recursos digitais, eles se restringem a atividades mais simples, como elaboração de apresentações. Verificou-se que a maioria dos participantes se preocupa em proteger os dados e conteúdos sensíveis, mas ainda precisam aprimorar suas habilidades em relação a esta questão. Conclui-se que há necessidade de complementar a formação dos educadores da localidade onde foi desenvolvida a pesquisa e que os resultados devem informar a tomada de ações nesse sentido.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Gislene Munhoz dos Santos , Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho

Pedagogia pela Unesp. Mestranda em Ciência da Informação pela Unesp-Marília-SP. Exerceu docência no Ensino Infantil e Fundamental (1988-2007), atuou na função de coordenadora pedagógica (2008-2010 e 2013-2017) e desempenhou a função de Assistente Técnica de Área no período de 2011-2012 e 2018-2020 na Secretaria Municipal da Educação de Marília-SP.

Helen de Castro Silva Casarin , Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho

Professora do Departamento de Ciência da Informação da Unesp – Marília. Bolsista de Produtividade em Pesquisa do CNPq. Coordenadora do PPGCI Unesp. Livre-docente pela Unesp. Doutora em Letras, Mestre em Educação e Bacharel em Biblioteconomia pela Unesp.

Cátia Cândida de Almeida , Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho

Professora da Fundação Educacional de Penápolis (FUNEPE) e do Centro Universitário Católico Salesiano Auxilium (UniSALESIANO). Consultora de análise de dados e estatística. Doutora em Ciência da Informação pela Unesp.  Mestre em Educação Matemática pela Universidade Bandeirante. Graduada em Estatística pela Unesp e em Licenciatura em Matemática pelo Claretiano Centro Universitário. Especialista em Economia Financeira pela Unicamp e membro do grupo de pesquisas Estudos Métricos em Informação.

Margarida Lucas , Universidade de Aveiro

Investigadora do Centro de Investigação em Didática e Tecnologia na Formação de Formadores (CIDTFF) da Universidade de Aveiro, Portugal. Foi professora em vários níveis de educação. Possui doutorado em Multimídia na Educação (Departamento de Educação e Psicologia).

Referências

ARARIPE, J. P. G. A.; LINS, W. C. B. Competências digitais na formação inicial de professores. São Paulo: CIEB; Recife: CESAR School, 2020. E-book em pdf. Disponível em: https://cieb.net.br/wpcontent/uploads/2020/12/Compete%CC%82ncias-Digitais.pdf. Acesso em: 13 set. 2021.

BARTALO, L.; FURTADO, R. L. Competência informacional de professores da educação básica frente às tecnologias de informação e comunicação. In: ENCONTRO NACIONAL DE PESQUISA EM CIÊNCIA DA INFORMAÇÃO, 14., 2013, Florianópolis. Anais [...] Florianópolis: UFSC, 2013. Pôster. Disponível em: http://200.20.0.78/repositorios/bitstream/handle/123456789/2359/COMPET%C3%8ANCIA%20INFORMACIONAL%20DE%20PROFESSORES.pdf?sequence=1. Acesso em: 14 out. 2021.

BENEDET, Márcia Leandro et al. Competências digitais: desafios e possibilidades no cotidiano dos professores da educação básica. Dissertação (Mestrado em Tecnologias da Informação e Comunicação) - Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2020.

BEZERRA, A. C.; SCHNEIDER, M.; BRISOLA, A. Pensamento reflexivo e gosto informacional: disposições para competência crítica em informação. Informação & Sociedade: Estudos, João Pessoa, v. 27, n. 1, abr. 2017.Disponível em: https://periodicos.ufpb.br/ojs2/index.php/ies/article/view/31114. Acesso em: 25 nov. 2021.

BEZERRA, I. M. P. State of the art of nursing education and the challenges to use remote technologies in the time of corona virus pandemic. Journal of Human Growth and Development, São Paulo, v. 30, n. 1, p. 141-147, abr. 2020. Disponível em: http://pepsic.bvsalud.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-12822020000100018&lng=pt&nrm=iso. Acesso em: 4 set. 2021.

BRASIL. Lei nº 13.709, de 14 de agosto de 2018. Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais (LGPD). Brasília, 2018. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2015-2018/2018/lei/l13709.htm. Acesso em: 22 nov. 2021.

BRASIL. Ministério da Educação. Base Nacional Comum Curricular: BNCC. Brasília, 2018. Disponível em:http://basenacionalcomum.mec.gov.br/images/BNCC_EI_EF_110518_versaofinal_site.pdf. Acesso em: 05 ago. 2021.

BUENO, S. B. Utilização de recursos informacionais na educação. Perspectivas em Ciência da Informação, Belo Horizonte, v. 14, n. 1, p. 66-76, 2009. Disponível em: http://hdl.handle.net/20.500.11959/brapci/32768. Acesso em: 08 set. 2021.

CANI, J. B. Letramento digital de professores de língua portuguesa: cenários e possibilidades de ensino e de aprendizagem com o uso das TDIC. Tese (Doutorado em Linguística Aplicada) – Faculdade de Letras, Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte, 2019. Disponível em: http://poslin.letras.ufmg.br/defesas/1846D.pdf. Acesso em: 10 out. 2021.

CANI, J. B. Proficiência digital de professores: competências necessárias para ensinar no século XXI. Revista Linguagem & Ensino, Pelotas, v.23, n. 2, p.402-428, 2020. Disponível em: https://periodicos.ufpel.edu.br/ojs2/index.php/rle/article/view/17110/11227. Acesso em: 10 out. 2021.

CASARIN, H. de C. S. Competência informacional e midiática e a formação de professores de ensino fundamental: um relato de experiência. Revista Brasileira de Biblioteconomia e Documentação, São Paulo, v. 13, p. 301-321, jan. 2017. Disponível em: https://rbbd.febab.org.br/rbbd/article/view/649. Acesso em: 02 out. 2021.

CONOVER, W. J. Practical nonparametric statistical. 3. ed. New York: John Wiley & Sons, 1999.

CORRÊA, I. A.; ROCHA, E. B. G. de; NUNES, S. G. da C. Competências digitais docentes: um estudo com professores da educação básica em Palmas-TO. Humanidades & Inovação, Palmas, v. 8, n. 50, p. 333-345, 2021. Disponível em: https://revista.unitins.br/index.php/humanidadeseinovacao/article/view/3471. Acesso em: 02 out. 2021

COSTA, C. R. da; FERREIRA, R. da S. Revisão sistemática sobre letramento digital na formação de professores: desafios e possibilidades. In: SIMPÓSIO BRASILEIRO DE INFORMÁTICA NA EDUCAÇÃO, 31, 2020, Online. Anais [...]. Porto Alegre: Sociedade Brasileira de Computação, 2020. p. 282-291. Disponível em: https://periodicos.ufmg.br/index.php/textolivre/article/view/16860. Acesso em: 02 out. 2021.

ESPÍRITO SANTO, E.; LIMA, T. P. P. de; OLIVEIRA, A. D. de. Competencias digitales del profesorado. Obra Digital, Barcelona, v. 21, p.113-129, 2021. Disponível em: http://revistesdigitals.uvic.cat/index.php/obradigital/article/view/323. Acesso em: 02 out. 2021.

FREIRE, P. Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática docente. São Paulo: Paz e Terra, 1996. Disponível em: https://cpers.com.br/wp-content/uploads/2019/09/9.-Pedagogia-da-Autonomia.pdf. Acesso 25 nov. 2021.

FREITAS, R. P. Competência informacional e recursos informacionais na prática docente: discurso de professores da educação básica municipal à luz da Ciência da Informação. 2010. Dissertação (Mestrado em Ciência da Informação) – Universidade Federal de Santa Catarina. Florianópolis, 2010. Disponível em: https://repositorio.ufsc.br/bitstream/handle/123456789/94515/287953.pdf?sequence=1&isAllowed=y. Acesso em: 10 out.2021.

FUNDAÇÃO CARLOS CHAGAS. Educação escolar em tempos de pandemia. São Paulo: Fundação Carlos Chagas, 2020. Disponível em: https://www.fcc.org.br/fcc/educacao-pesquisa/educacao-escolar-em-tempos-de-pandemia-informe-n-1. Acesso em:10 set.2021.

FUZA, Â. F.; MIRANDA, F. D. S. S. Tecnologias digitais, letramentos e gêneros discursivos nas diferentes áreas da BNCC: reflexos nos anos finais do ensino fundamental e na formação de professores. Revista Brasileira de Educação, Rio de Janeiro, v. 25, 2020. Disponível em:https://www.scielo.br/j/rbedu/a/GMqzC6cnRZjBLdzg5SkckVy/?lang=pt#. Acesso: 04 set. 2021.

GRIZZLE, A. et al. Alfabetização midiática e informacional: diretrizes para a formulação de políticas e estratégias. Brasília: UNESCO: Cetic.br/NIC.br, 2016. Disponível em: https://nic.br/media/docs/publicacoes/8/246421POR.pdf. Acesso em: 2 set. 2021.

HEINSFELD, B. D.; PISCHETOLA, M. Cultura digital e educação, uma leitura dos estudos culturais sobre os desafios da contemporaneidade. Revista Ibero-Americana de Estudos em Educação, Araraquara, v. 12, n. esp.2, p. 1349–1371, 2017. Disponível em: https://periodicos.fclar.unesp.br/iberoamericana/article/view/10301. Acesso em: 24 nov. 2021.

KUHLTHAU, C. Como orientar a pesquisa escolar: estratégias para o processo de aprendizagem. Belo Horizonte: Autêntica, 2010.

LOUREIRO, A. C.; OSÓRIO, A.; MEIRINHOS, M. Competência digital: um estudo sobre as competências dos professores para a integração das TIC em contextos educativos. In: CONFERÊNCIA INTERNACIONAL DE TECNOLOGIAS DE INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO NA EDUCAÇÃO, 12., 2021, Braga. Challenges 2021: Desafios do Digital: livro de resumos. Braga: Universidade do Minho, 2021. Disponível em: https://bibliotecadigital.ipb.pt/handle/10198/23971. Acesso em: 24 nov. 2021.

LUCAS, M.; MOREIRA, A. DigCompEdu: Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores. [S.l.], 2018. Disponível em: https://www.researchgate.net/publication/330412625_DigCompEdu_Quadro_Europeu_de_Competencia_Digital_para_Educadores. Acesso em: 6 jan. 2021.

LUCAS, M; DOROTEA, N; PIEDADE J. Desenvolvimento da competência digital de professores: resultados de um piloto em Portugal. Revista Iberoamericana de Tecnologias del Aprendizaje, [S.l.], v. 16, n. 1, p. 84-92, fev. 2021. Disponível em: http://rita.det.uvigo.es/VAEPRITA/V9N1/A11.pdf Acesso em: 17 nov. 2021

MACHADO, G. B. et al. O uso das tecnologias como ferramenta para a formação continuada e autoformação docente. Revista Brasileira de Educação, Rio de Janeiro, v. 26, ago. 2021. Disponível em: https://www.scielo.br/j/rbedu/a/z3HVb4tHH8wmdJdpSrFrHwn. Acesso 02 set. 2021.

MOURA, K. M. P. Revisão sistemática sobre letramento digital na formação de professores. Texto Livre: Linguagem e Tecnologia, Belo Horizonte, v. 12, n. 3, p. 128–143, 2019. Disponível em: https://periodicos.ufmg.br/index.php/textolivre/article/view/16860. Acesso em:08 set. 2021.

MOURA, K. M. P.; CARVALHO, M. J. S.; MION, M. O letramento digital na formação de professores: uma revisão sistemática das produções. In: BRAZILIAN SYMPOSIUM ON COMPUTERS IN EDUCATION = SIMPÓSIO BRASILEIRO DE INFORMÁTICA NA EDUCAÇÃO, 30., 2019, Brasília. Anais [...]. Brasília: SBIE, 2019. Disponível em: https://br-ie.org/pub/index.php/sbie/article/view/8771. Acesso em: 08 set. 2021.

RABELLO, R. Leituras sobre usuário e uso de informação na Ciência da Informação. Perspectivas em Ciência da Informação, Belo Horizonte, v. 18, n. 4, p. 152-184, dez. 2013. Disponível em: http://portaldeperiodicos.eci.ufmg.br/index.php/pci/article/view/1735/1214. Acesso em: 22 jan. 2021.

RIBEIRO, L. A. M.; GASQUE, K. C. G. D. Letramento informacional e midiático para professores do século XXI. Em Questão, Porto Alegre, v. 21, n. 2, p. 203-221, 2015. Disponível em: https://seer.ufrgs.br/EmQuestao/article/view/51891/35087. Acesso em: 08 set. 2021.

ROCHA, E. B. G. da. Avaliação de competências e fluências digitais: um estudo com professores das séries iniciais e finais do ensino fundamental do município de Palmas-TO. Dissertação (Mestrado Profissional em Gestão de Políticas Públicas) – Universidade Federal do Tocantins, Palmas, 2020.

ROJO, R. Entre plataformas, odas e protótipos: novos multiletramentos em tempos de Web2. The Especialist: descrição, ensino e aprendizagem, São Paulo, v. 38, n. 1, jan./jul. 2017. Disponível: https://revistas.pucsp.br/esp/article/view/32219. Acesso em: 18 set. 2021.

SANTOS, T. W.; SÁ, R. A. de. O olhar complexo sobre a formação continuada de professores para a utilização pedagógica das tecnologias e mídias digitais. Educar em Revista, Curitiba, v. 37, 2021. Disponível em: https://revistas.ufpr.br/educar/article/view/72722. Acesso em: 08 set. 2021.

SIEGEL, S.; CASTELLAN, N. S. Estatística não-paramétrica para ciências do comportamento. São Paulo: Artmed, 2006.

SILVA, E.; LOUREIRO, M. J.; PISCHETOLA, M. Competências digitais de professores do estado do Paraná (Brasil). Eduser - Revista de Educação, Bragança, v. 11, n. 1, p. 61-75, jun. 2019. Disponível em: https://www.eduser.ipb.pt/index.php/eduser/article/view/125/118. Acesso em: 23 nov. 2021.

Downloads

Publicado

2022-06-07

Edição

Seção

Seção 3: Olhares a partir do viés das multicompetências