Preferências de Estilos de Aprendizagem entre os usuários da Biblioteca Digital de Ciências (BDC-IB-Unicamp)

  • Maria Eleonora Feracin da Silva Professor Titular do Instituto de Ciências da Saúde - UNIP - Campinas Pesquisador Colaborador do Laboratório de Tecnologia Educacional – Área Bioquímica, Depto de Bioquímica, Instituto de Biologia. UNICAMP, Campinas, SP, Brasil.
  • Eduardo Galembeck Universidade Estadual de Campinas, Instituto de Biologia, Departamento de Bioquímica
Palavras-chave: Estilos de aprendizagem, ensino em ciências, materiais educacionais digitais.

Resumo

O objetivo deste trabalho é determinar o estilo de aprendizagem predominante entre os usuários da Biblioteca Digital de Ciências (BDC/IB/UNICAMP) através da aplicação do Inventário de Estilos de Aprendizagem desenvolvido por Kolb em 1976 e adaptado e validado para o Brasil por Sobral em 1992. Observamos que 43% dos usuários encaixam-se no estilo Assimilador. Este mesmo estilo é predominante entre os professores (46%) e os estudantes (42%). A prevalência dos estilos Assimilador e Convergente era esperada, pois ambos são guiados por símbolos e desenhos, elementos comuns em ferramentas de ensino computacionais e no ensino Biologia, área onde se concentra a maior parte do acervo da BDC. Ao contrário do observado na literatura, houve uma prevalência do estilo Assimilador independente do tipo (professor/estudante), instituição (privada/pública) e gênero (homem/mulher) do usuário, mostrando que fatores sociais e culturais influenciam no estilo de aprendizagem. Estes dados podem auxiliar no desenvolvimento de ferramentas que facilitassem o processo ensino e aprendizado através da inclusão de elementos simbólicos ou textuais nos materiais digitais atendendo individualmente aos usuários com diferentes perfis.


Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2014-08-08
Como Citar
Silva, M. E. F. da, & Galembeck, E. (2014). Preferências de Estilos de Aprendizagem entre os usuários da Biblioteca Digital de Ciências (BDC-IB-Unicamp). Revista Brasileira De Pesquisa Em Educação Em Ciências, 14(1), 171-189. Recuperado de https://periodicos.ufmg.br/index.php/rbpec/article/view/4287
Seção
Artigos