Ensino na graduação e prática profissional de nutricionistas supervisoras de estágio em serviços de alimentação

Palavras-chave: Alimentação coletiva, Ensino superior e prática, Estágio em Nutrição, Serviços de alimentação

Resumo

O objetivo deste trabalho foi investigar a compatibilidade entre o ensino na graduação e a prática profissional de nutricionistas supervisoras de estágio em serviços de alimentação. O trabalho foi realizado no curso de Nutrição da Universidade Federal do Pampa com as seguintes etapas: 1) Entrevista com as nutricionistas supervisoras de estágio na área de alimentação coletiva; 2) Análise dos conteúdos presentes em sete planos de ensino relacionados à área; 3) Avaliação da compatibilidade entre o ensino e a prática. Participaram quatro nutricionistas, e foi observada uma compatibilidade parcial entre os conteúdos apresentados nos planos de ensino e as atividades profissionais relatadas. Os conteúdos que não foram citados, no entanto, são exigidos por legislações profissionais. Diferentemente da prática, a abordagem teórica dos conteúdos mostrou-se mais técnica. Sugere-se, portanto, a ampliação dessa abordagem, considerando a operacionalização dos conhecimentos como forma de aproximá-los da prática profissional.

Biografia do Autor

Joice Trindade Silveira, Universidade Federal do Pampa (Unipampa), Campus Itaqui

Professora no curso de Nutrição na Universidade Federal do Pampa nas áreas de Gestão de Unidades de Alimentação e Nutrição e Deontologia. Doutora em Educação em Ciências (PPGECQVS/UFRGS), mestre em Microbiologia Agrícola e do Ambiente (UFRGS) e graduada em Nutrição (UFRGS). Desenvolve pesquisas na área de alimentação coletiva e ensino em Nutrição.

Karina Wermuth, Universidade Federal do Pampa (Unipampa), Campus Itaqui

Estudante de Nutrição na Universidade Federal do Pampa – Unipampa.

Ingrid Jesien, Universidade Federal do Pampa (Unipampa), Campus Itaqui

Estudante de Nutrição na Universidade Federal do Pampa – Unipampa.

Referências

ALBANESE, Mark A.; MITCHELL, Susan. Problem-based learning: A review of literature on its outcomes and implementation issues. Academic Medicine, Washington, v. 68, n. 1, p. 52-52, fev. 1993. Disponível em: https://www.researchgate.net/profile/Mark_Albanese/publication/14751207_Problem-based_learning_A_review_of_literature_on_its_outcomes_and_implementation_issues/links/560003a408aeba1d9f844a82/Problem-based-learning-A-review-of-literature-on-its-outcomes-and-implementation-issues.pdf. Acesso em: fev. 2019.

ALBUQUERQUE, Verônica S. et al. A integração ensino-serviço no contexto dos processos de mudança na formação superior dos profissionais da saúde. Revista Brasileira de Educação Médica, Rio de Janeiro, v. 32, n. 3, p. 356-362, jul./set. 2008. DOI: http://dx.doi.org/10.1590/S0100-55022008000300010.

BARDIN, Laurence. Análise de Conteúdo. São Paulo: Martins Fontes, 1979.

BRASIL. Ministério da Educação. Lei nº. 9.394, de 20 de dezembro de 1996. Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional. Brasília, 20 dez. 1996.

BRASIL. Ministério da Educação. Resolução CNE/CES 5, de 7 de novembro de 2001. Conselho Nacional de Educação. Institui diretrizes curriculares nacionais (DCNs) do curso de graduação em nutrição. Diário Oficial da União. Seção 1, p. 39, 9 nov. 2001.

BRASIL. Resolução de Diretoria Colegiada (RDC) nº 216, de 15 de setembro de 2004. Dispõe sobre Regulamento Técnico de Boas Práticas para Serviços de Alimentação. Diário Oficial da União. 15 set. 2004.

BONWELL, Charls C.; EISON, James A. Active learning: creating excitement in the classroom. Eric Digests, Publication Identif. ED340272, 1991. Disponível em: http:// www.ericdigests.org/1992-4/active.htm. Acesso em: 14 fev. 2014.

CONSELHO FEDERAL DE NUTRICIONISTAS (CFN). Resolução CFN nº. 418, de 25 de fevereiro de 2018. Dispõe sobre a definição das áreas de atuação do nutricionista e suas atribuições, indica parâmetros numéricos mínimos de referência, por área de atuação, para a efetividade dos serviços prestados à sociedade e dá outras providências. Brasília, 2018. Disponível em: http://www.cfn.org.br/wp-content/uploads/resolucoes/Res_600_2018.htm. Acesso em: fev. 2019.

CONSELHO FEDERAL DE NUTRICIONISTAS (CFNa). Resolução CFN nº 600, de março de 2018. Dispõe sobre a responsabilidade do nutricionista quanto às atividades desenvolvidas por estagiários de nutrição e dá outras providências. Diário Oficial da União. Seção I, p. 109-110. Brasília, 9 mar. 2008.

CONSELHO FEDERAL DE NUTRICIONISTAS (CFNb). Perfil dos nutricionistas do Brasil. Brasília, 2018. Disponível em: http://pesquisa.cfn.org.br/. Acesso em: maio 2019.

CONSELHO FEDERAL DE NUTRICIONISTAS (CFNc). Código de Ética do Nutricionista. Resolução nº 599, de 25 de fevereiro de 2018. Dispõe sobre o Código de Ética do Nutricionista e dá outras providências. Disponível em: http://www.cfn.org.br/wp-content/uploads/resolucoes/Res5992018.htm. Acesso em: fev. 2019.

EMILAURA, Alves et al. Nutricionistas egressos da Universidade Federal de Santa Catarina: áreas de atuação, distribuição geográfica, índices de pós-graduação e de filiação aos órgãos de classe. Revista de Nutrição, Campinas, v. 16, n. 3, p. 295-304, jul./set. 2003. DOI: http://dx.doi.org/10.1590/S1415-52732003000300007.

FEIX, Monique; POLL, Fabiana Assmann. Perfil profissional de nutricionistas egressos da Universidade de Santa Cruz do Sul. Cinergis, Santa Cruz do Sul, v. 16, n. 4, p. 242-248, out. 2015. DOI: http://dx.doi.org/10.17058/cinergis.v16i5.6319.

RAVITZ, Jason. Introduction: Summarizing findings and looking ahead to a new generation of PBL research. Interdisciplinary Journal of Problem-based Learning, West Lafayette, v. 3, n. 1, p. 2, 2009. DOI: https://doi.org/10.7771/1541-5015.1088.

MILLIS, Barbara.; COTTELL, JUNIOR, Philip. Cooperative learning for higher education faculty. Phoenix, AZ: Oryx Press, 1998.

MINAYO, Maria Cecília de Souza (org.). Pesquisa social: teoria, método e criatividade. 6. ed. Petrópolis: Vozes, 1996.

RIO GRANDE DO SUL. Portaria nº 78, de 28 de janeiro de 2009. Aprova a lista de verificação em boas práticas para serviços de alimentação, aprova normas para cursos de capacitação em boas práticas para serviços de alimentação e dá outras providências. Secretaria da Saúde do Estado do Rio Grande do Sul. Diário Oficial/RS, v. 30, p. 2078-3009. 2009.

RODRIGUES, Karla Meneses; PERES, Frederico; WAISSMANN, William. Condições de trabalho e perfil profissional dos nutricionistas egressos da Universidade Federal de Ouro Preto, Minas Gerais, entre 1994 e 2001. Ciência & Saúde Coletiva, Manguinhos, v. 12, n. 4, p. 1021-1031. 2007. DOI: http://dx.doi.org/10.1590/S1413-81232007000400023. Disponível em: https://www.scielosp.org/scielo.php?pid=S1413-81232007000400023&script=sci_arttext. Acesso em: fev. 2019.

SILVA, Rafael Rodrigues; SANTOS, Raquel; DE AMORIM, Jamile Ferro. A teoria e a prática caminhando de mãos dadas: a experiência docente no eixo Integração Ensino, Serviço e Comunidade. Revista Docência do Ensino Superior, Belo Horizonte, v. 8, n. 1, p. 179-188, jul. 2018. DOI: https://doi.org/10.35699/2237-5864.2018.2443. Disponível em: https://periodicos.ufmg.br/index.php/rdes/article/view/2443. Acesso em: fev. 2019.

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PAMPA (Unipampa). Projeto Pedagógico do Curso de Nutrição. Itaqui, 2012. Disponível em: http://cursos.unipampa.edu.br/cursos/nutricao/files/2013/07/PPC_NUTRI%C3%87%C3%83O-UNIPAMPA.pdf. Acesso em: fev. 2019.

VAZ, Célia Silvério. Restaurantes: controlando custos e aumentando lucros. Brasília: Metha, 2006. p. 196.

Publicado
2019-09-02
Como Citar
SILVEIRA, J. T.; WERMUTH, K.; JESIEN, I. Ensino na graduação e prática profissional de nutricionistas supervisoras de estágio em serviços de alimentação. Revista Docência do Ensino Superior, v. 9, p. 1-15, 2 set. 2019.
Edição
Seção
Artigos