Enfermagem e docência

percepções de acadêmicos sobre o ensino de Enfermagem e a prática pedagógica

Autores

DOI:

https://doi.org/10.35699/2237-5864.2020.20716

Palavras-chave:

Educação, Ensino superior, Ensino de Enfermagem, Prática pedagógica

Resumo

A atuação de enfermeiros na docência vem sendo ampliada como espaço de trabalho. Assim, o mercado espera desses profissionais um domínio de saberes técnicos e pedagógicos. Este estudo teve como objetivos descrever uma proposta de intervenção de ensino em Saúde realizada com acadêmicos e analisar suas percepções acerca da docência na área de Enfermagem. Trata-se de uma pesquisa-ação descritiva e qualitativa realizada com 38 acadêmicos. Utilizou-se o ATLAS.ti 8.0 para codificação dos dados coletados à luz da análise de Bardin. Na percepção dos participantes sobre o enfermeiro docente, destacou-se o papel que esse profissional presta, especialmente no processo de construção da aprendizagem e no desenvolvimento das áreas de Educação e Saúde. Ele foi percebido pelo domínio de conteúdo aprimorado pela experiência e por características que denotam a competência do professor. Além disso, a qualificação deste é notada como fundamental na formação de sujeitos crítico-reflexivos. Esta pesquisa-ação aponta para a importância do debate da formação pedagógica para além dos conteúdos trabalhados na graduação.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Géssyca Cavalcante de Melo, Universidade Estadual de Ciências da Saúde de Alagoas (UNCISAL), Maceió, AL, Brasil.

Doutora em Ciências da Saúde pela Universidade Federal de Sergipe (2020). Possui graduação (2013) e mestrado em Enfermagem (2015) pela Universidade Federal de Alagoas. Especialista em Docência na Educação Profissional pelo Instituto Federal de Alagoas (2017). Professora assistente do curso de Enfermagem da Universidade de Ciências da Saúde de Alagoas e enfermeira da Secretaria Municipal de Saúde de Maceió/Alagoas.

Maria do Socorro Ferreira dos Santos, Instituto Federal de Alagoas (IFAL), Maceió, AL, Brasil.

Doutora em Ciências Humanas pela Universidade Federal de Santa Catarina. Possui mestrado em Letras pela Universidade Federal de Alagoas e graduação em Psicologia pela Universidade Estadual da Paraíba. É professora do Instituto Federal de Alagoas, do Mestrado em Rede (Educação Profissional e Tecnológica) e da Universidade Aberta do Brasil. Líder do Grupo de Pesquisa Interdisciplinar em Educação Profissional e Tecnológica.

Ricardo Jorge de Sousa Cavalcanti, Instituto Federal de Alagoas (IFAL), Maceió, AL, Brasil.

Possui Licenciatura em Letras pela Universidade Estadual de Alagoas (UNEAL) (2004), especialização em Docência do Ensino Superior pela UNEAL (2005), mestrado em Educação Brasileira pela Universidade Federal de Alagoas (UFAL) (2010) e doutorado em Linguística pela UFAL (2016). É professor efetivo do Instituto Federal de Alagoas (IFAL) e professor/pesquisador permanente do mestrado em Educação Profissional e Tecnológica do IFAL.

Valquiria Farias Bezerra Barbosa, Instituto Federal de Pernambuco (IFPE), Recife, PE, Brasil.

Possui Bacharelado em Enfermagem e Obstetrícia pela Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) (1994), mestrado em Bioquímica pela Universidade Federal de Pernambuco (1997) e especialização em Educação Profissional (2003) pela UFPE/FIOCRUZ. Doutora em Ciências Humanas pela Universidade Federal de Santa Catarina (2014). É professora titular do curso de graduação em Enfermagem e do mestrado em Educação Profissional do Instituto Federal de Pernambuco.

Referências

ALVES, Angela Gilda; MARTINS, Cleusa Alves; SILVA, Fernanda Lima e; FERREIRA, Laís Bárbara; ALEXANDRE, Midiã Saraiva Aderaldo; MATTOS, Diego Vieira de. O deleite e as agruras de ser professor de enfermagem. Revista de Enfermagem UFPE (on-line), Pernambuco, n. 10, v. 5, p. 4240-4248, 2016. DOI: 10.5205/reuol.9284-81146-1-SM.1005sup201610. Disponível em: https://periodicos.ufpe.br/revistas/revistaenfermagem/article/view/11169/12701.

BARDIN, Laurence. Análise de conteúdo. Lisboa: Edições 70, 2009.

BRASIL. Ministério da Educação. Resolução CNE/CES n. 3, de 7 de novembro de 2001. Institui diretrizes curriculares nacionais do curso de graduação em Enfermagem. Diário Oficial da União, Brasília, 9 nov. 2001. Seção 1.

BRIGHENTE, Mirian Furlan; MESQUIDA, Peri. Paulo Freire: da denúncia da educação bancária ao anúncio de uma pedagogia libertadora. Pro-Posições, Campinas, v. 27, n. 1, p. 155-177, 2016. DOI: https://doi.org/10.1590/0103-7307201607909.

DEMENECH, Flaviana. Cultura escolar e cultura da escola: produção e reprodução. Curitiba: Editora CRV, 2015.

FERREIRA, Angelita Da Rocha Oliveira; MOSQUERA, Juan José Mouriño. Os professores da educação profissional: sujeitos (re)inventados pela docência. Revista liberato, Novo Hamburgo, v. 11, n. 16, p. 89-110, jul./dez. 2010.

FERREIRA JÚNIOR, Marcos Antonio. Os reflexos da formação inicial na atuação dos professores enfermeiros. Revista Brasileira de Enfermagem, Brasília, v. 61, n. 6, p. 866-871, 2008. DOI: http://dx.doi.org/10.1590/S0034-71672008000600012.

FREIRE, Paulo. Pedagogia da autonomia. São Paulo: Paz e Terra, 2002.

FREUD, Sigmund. Obras Completas. Rio de Janeiro: Imago, 1976.

INSTITUTO NACIONAL DE ESTUDOS E PESQUISAS EDUCACIONAIS ANÍSIO TEIXEIRA (INEP). Censo Escolar da Educação Básica 2013: resumo técnico. Brasília: O Instituto, 2014. 39 p.

LIMA, Maria Socorro Lucena; BRAGA, Maria Margarete Sampaio de Carvalho. Relação ensino-aprendizagem da docência: traços da pedagogia de Paulo Freire no ensino superior. Educar em Revista, Curitiba, n. 61, p. 71-88, jul./set. 2016. DOI: https://doi.org/10.1590/0104-4060.47203.

ROCHA, Maria Eliane Martins Oliveira da; NUNES, Benevina Maria Vilar Teixeira. Expansão dos cursos de graduação em Enfermagem: estudo no Piauí. Revista Brasileira de Enfermagem, Brasília, v. 66, n. 3, p. 391-398, 2013.DOI: https://doi.org/10.1590/S0034-71672013000300014.

MORÁN, José. Mudando a educação com metodologias ativas. In: SOUZA, Carlos Alberto; MORALES, Ofelia Elisa Torres (org.). Convergências midiáticas, Educação e Cidadania: aproximações jovens. Ponta Grossa: Foca Foto-PROEX/UEPG, 2015. Coleção mídias contemporâneas, v. 2.

RIBEIRO, Juliana Terra; ALBUQUERQUE, Natália Mariana Diógenes Silva de; RESENDE, Tania Inessa Martins de. Potencialidades e desafios da metodologia ativa na perspectiva dos graduandos de Medicina. Revista Docência do Ensino Superior, Belo Horizonte, v. 10, e019233, p. 1-19, 2020. DOI: https://doi.org/10.35699/2237-5864.2020.19233.

RIOS, Ediara Rabello Girão; FRANCHI, Kristiane Mesquita Barros; SILVA, Raimunda Magalhães da; AMORIM, Rosendo Freitas de; COSTA, Nhandeyjara de Carvalho. Senso comum, ciência e filosofia: elo dos saberes necessários à promoção da saúde. Ciência e saúde coletiva, Rio de Janeiro, v. 12, n. 2, p. 501-509, abr. 2007. DOI: https://doi.org/10.1590/S1413-81232007000200026.

RODRIGUES, Malvina Thaís Pacheco; MENDES SOBRINHO, José Augusto de Carvalho. Enfermeiro professor: um diálogo com a formação pedagógica. Revista Brasileira de Enfermagem, Brasília, v. 59, n. 3, p. 456-459, maio/jun. 2007. DOI: https://doi.org/10.1590/S0034-71672007000400019.

SEBOLD, Luciara Fabiane; CARRARO, Telma Elisa. Modos de ser enfermeiro professor no ensino do cuidado de enfermagem: um olhar heideggeriano. Revista Brasileira de Enfermagem, Brasília, v. 66, n. 4, p. 550-556, 2013. DOI: https://doi.org/10.1590/S0034-71672013000400013.

THIOLLENT, Michel Jean-Marie; TOLEDO, Renata Ferraz de. Participatory methodology and action research in the area of health. International Journal of Action Research, v. 8, n. 2, p. 142-158, 2012.

TOLEDO, Renata Ferraz de; GIATTI, Leandro Luiz; JACOBI, Pedro Roberto. A pesquisa-ação em estudos interdisciplinares: análise de critérios que só a prática pode revelar. Interface: comunicação, saúde e educação, Botucatu, v. 18, n. 2, p. 633-646, 2014. DOI: http://dx.doi.org/10.1590/1807-57622014.0026.

Downloads

Publicado

2020-10-14

Como Citar

MELO, G. C. de .; SANTOS, M. do S. F. dos .; CAVALCANTI, R. J. de S. .; BARBOSA, V. F. B. . Enfermagem e docência: percepções de acadêmicos sobre o ensino de Enfermagem e a prática pedagógica. Revista Docência do Ensino Superior, Belo Horizonte, v. 10, p. 1–17, 2020. DOI: 10.35699/2237-5864.2020.20716. Disponível em: https://periodicos.ufmg.br/index.php/rdes/article/view/20716. Acesso em: 26 out. 2021.

Edição

Seção

Artigos