Formação do fisioterapeuta para o cuidado no contexto da atenção psicossocial

Autores

DOI:

https://doi.org/10.35699/2237-5864.2020.23959

Palavras-chave:

Atenção psicossocial, Fisioterapia, Educação superior

Resumo

Este estudo tem como objetivo verificar a formação e o preparo do fisioterapeuta para o cuidado na atenção psicossocial. Trata-se de pesquisa exploratória, descritiva, de abordagem qualitativa e transversal, com aplicação de questionário estruturado aos fisioterapeutas da atenção psicossocial no município de São José/SC e análise dos currículos da graduação de Fisioterapia. Os dados coletados foram analisados utilizando-se a análise de conteúdo e desvelaram a existência de três fisioterapeutas atuando no cuidado em saúde mental no município. Todos foram inseridos na atenção psicossocial mediante concurso público inespecífico, a partir do qual jamais imaginavam atuar com saúde mental. Evidenciou-se que os fisioterapeutas não são preparados ao longo da graduação para esse cuidado em saúde mental. A inserção do fisioterapeuta na atenção psicossocial, apesar de ser imprescindível, ainda não é uma realidade estabelecida e necessita progredir por meio da reformulação dos currículos da graduação em Fisioterapia.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Jean Bizarro, Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), Florianópolis, SC, Brasil.

Mestrando em Enfermagem pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Possui especialização em Enfermagem em Dermatologia pela Unyleya (2020), em Docência do Ensino Superior pela Faculdade Futura (2018) e em Enfermagem Estética pela Unyleya (2018). É graduado em Enfermagem pela UFSC (2016) e em Fisioterapia pelo Instituto de Ensino Superior da Grande Florianópolis (2019).

Eliara Ten Caten Martins, Instituto de Ensino Superior da Grande Florianópolis (IESGF), São José, SC, Brasil.

Doutoranda em Ciências do Movimento Humano pela Universidade do Estado de Santa Catarina (UDESC). Possui mestrado em Ciências do Movimento Humano, também pela UDESC (2015) e graduação em Fisioterapia pela Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul (UNIJUI). É docente no curso de graduação em Fisioterapia do Instituto de Ensino Superior da Grande Florianópolis (IESGF).

Referências

ALVES, Haiana Maria de Carvalho; DOURADO, Lidiane Bento Ribeiro; CORTES, Verônica da Nova Quadros. A influência dos vínculos organizacionais na consolidação dos centros de atenção psicossociais. Ciência & Saúde Coletiva, Rio de Janeiro, v. 18, n. 10, p. 2965-2975, 2013. ISSN 1413-8123. DOI: https://doi.org/10.1590/S1413-81232013001000021.

AMORIM, Jamilly Fernandes; FERREIRA, Juliana Barros; SOUZA, Lorenilson Cabral Santos; CARVALHO, Tiago de Souza; MORAIS, Karla Cavalcante Silva de. Percepção dos fisioterapeutas sobre sua atuação no núcleo de apoio à saúde da família. Revista InterScientia, João Pessoa, v. 5, n. 1, p. 105-115, 2017.

BIZARRO, Jean Carlos Müller da Silva. Trajetória dos profissionais da Rede de Atenção Psicossocial: da formação à educação permanente. 2016. Monografia (Graduação em Enfermagem) – Faculdade de Enfermagem, Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2016. Disponível em: https://grupoapis.paginas.ufsc.br/files/2015/05/TCC-JEAN-VERS%C3%83O-FINAL-PARA-CD-EM-19-07-2016-terezinha-final.pdf. Acesso em: 1 abr. 2020.

BRAGA, Denis Conci; BORTOLINI, Silvia Mônica; PEREIRA, Thiago Gonçalves; HILDEBRANDO, Rafael Bruno; CONTE, Talita Aparecida. Uso de psicotrópicos em um município do meio oeste de Santa Catarina. Journal of the Health Science Institute, v. 34, n. 2, p. 108-113, 2016.

BRASIL. Constituição da República Federativa do Brasil de 1988. Brasília: Congresso Nacional, 1988.

BRASIL. Lei n. 8.080, de 19 de setembro de 1990. Dispõe sobre as condições para a promoção, proteção e recuperação da saúde, a organização e o funcionamento dos serviços correspondentes e dá outras providências. Diário Oficial da União, Brasília, set. 1990a. Disponível em: https://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/l8080.htm. Acesso em: 15 mar. 2020.

BRASIL. Ministério da Saúde. ABC do SUS: doutrinas e princípios. Brasília, 1990b. Disponível em: https://pesquisa.bvsalud.org/bvsms/resource/pt/mis-2625. Acesso em: 15 mar. 2020.

BRASIL. Ministério da Saúde. Reforma Psiquiátrica e Política de Saúde Mental no Brasil. Documento apresentado à Conferência Regional de Reforma dos Serviços de Saúde Mental: 15 anos depois de Caracas. OPAS. Brasília, 2005. Disponível em: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/Relatorio15_anos_Caracas.pdf. Acesso em: 17 mar. 2020.

BRASIL. Ministério da Saúde. Conheça a RAPS – Rede de Atenção Psicossocial. Brasília, 2013. Disponível em: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/folder/conheca_raps_rede_atencao_psicossocial.pdf. Acesso em: 17 mar. 2020.

BÜCHELE, Fátima; LAURINDO, Dione Lucia Prim; BORGES, Vanessa Freitas; COELHO, Elza Berger Salema. A interface da saúde mental na atenção básica. Revista Cogitare Enfermagem, Curitiba, v. 11, n. 3, p. 226-233, 2006. ISSN 2176-9133. DOI: http://dx.doi.org/10.5380/ce.v11i3.7308.

CASTRO, S. S.; CIPRIANO JUNIOR, G.; MARTINHO, A. A Fisioterapia no Programa de Saúde da Família: uma revisão e discussões sobre a inclusão. Revista Fisioterapia em Movimento, Curitiba, v. 19, n. 4, p. 55-62, 2006.

COSTA, Ricardo Cesar Rocha. Descentralização, financiamento e regulamentação: a reforma do Sistema Público de Saúde no Brasil durante a década de 1990. Revista de Sociologia e Política, Curitiba, n. 18, p. 49-71, 2002. ISSN 0104-4478. DOI: https://doi.org/10.1590/S0104-44782002000100005.

DELIBERATO, Paulo César Porto. Fisioterapia Preventiva: fundamentos e aplicações. São Paulo: Manole, 2002.

FREITAS, Caroline Silva de; PIVETTA, Hedioneia Maria Foletto. Fisioterapia na Atenção Básica: um relato de experiência. Revista Científica de Extensão, Santa Maria, v. 3, n. 1, p. 58-75, 2017. ISSN 2447-1151. DOI: https://doi.org/10.5902/2447115123049.

HOLANDA, Rose Lidice; NASCIMENTO, Emanuela Bezerra do; GILO, Hinkilla dos Santos; SILVA JUNIOR, Roque Ribeiro da; ALMEIDA, Maria Tereza Ribeiro de; CERDEIRA, Denilson de Queiroz. Fisioterapia e saúde mental: a percepção dos usuários no cuidado da pessoa em sofrimento psíquico. Revista Expressão Católica Saúde, Quixadá, v. 2, n. 2, p. 45-52, 2018. ISSN 2526-964X. DOI: http://dx.doi.org/10.25191/recs.v2i2.2072.

MACEDO, João Paulo; ABREU, Mariana Marinho de; FONTENELE, Mayara Gomes; DIMENSTEIN, Magda. A regionalização da saúde mental e os novos desafios da Reforma Psiquiátrica brasileira. Revista Saúde e Sociedade, São Paulo, v. 26, n. 1, p. 155-70, 2017. ISSN 1984-0470. DOI: http://dx.doi.org/10.1590/s0104-12902017165827.

MAGALHÃES, Murilo Nunes de; RIBEIRO, Mara Cristina. Percepção de discentes de Fisioterapia sobre sua formação acadêmica em saúde mental. Revista Docência do Ensino Superior, Belo Horizonte, v. 10, p. 1-16, 2020. ISSN 2237-5864. DOI: https://doi.org/10.35699/2237-5864.2020.14800.

MARTINHAGO, Fernanda; OLIVEIRA, Walter Ferreira de. A prática profissional nos Centros de Atenção Psicossocial II (CAPS II), na perspectiva dos profissionais de saúde mental de Santa Catarina. Saúde em Debate, Rio de Janeiro, v. 36, n. 95, p. 583-594, 2012. ISSN 0103-1104. DOI: http://dx.doi.org/10.1590/S0103-11042012000400010.

MUYLAERT, Camila Junqueira; DELFINI, Patricia Santos de Souza; REIS, Alberto Olavo Advincula. Relações de gênero entre familiares cuidadores de crianças e adolescentes de serviços de saúde mental. Physis: Revista de Saúde Coletiva, Rio de Janeiro, v. 25, n. 1, p. 41-58, 2015. ISSN 0103-7331. DOI: http://dx.doi.org/10.1590/S0103-73312015000100004.

NÓBREGA, Carolina Bezerra Cavalcanti; HOFFMANN, Rosana Helena Schllitler; PEREIRA, Antonio Carlos; MENEGHIM, Marcelo de Castro. Financiamento do setor saúde: uma retrospectiva recente com uma abordagem para a odontologia. Ciência e Saúde Coletiva, Rio de Janeiro, v. 15, p. 1763-1772, 2010. Supl. 1. ISSN 1413-8123. DOI: http://dx.doi.org/10.1590/S1413-81232010000700088.

NÓBREGA, Maria do Perpétuo Socorro de Souza; DOMINGOS, Alessandra Matheus; SILVEIRA, Ana Stella de Azevedo; SANTOS, Jussara Carvalho dos. Tecendo a Rede de Atenção Psicossocial Oeste do município de São Paulo. Revista Brasileira de Enfermagem, Brasília, v. 70, n. 5, p. 1016-1023, 2017. ISSN 0034-7167. DOI: http://dx.doi.org/10.1590/0034-7167-2016-0566.

PAULI, Keli; CAMPOS, Renata. A inserção do fisioterapeuta na equipe multiprofissional do Centro de Atenção Psicossocial. Revista Fisioterapia e Saúde Funcional, Fortaleza, v. 5, n. 1, p. 14-22, 2016.

PITTA, Ana Maria Fernandes. Um balanço da Reforma Psiquiátrica brasileira: instituições, atores e políticas. Ciência e Saúde Coletiva, Rio de Janeiro, v. 16, n. 12, p. 4579-4589, 2011. ISSN 1413-8123. DOI: http://dx.doi.org/10.1590/S1413-81232011001300002.

PREFEITURA MUNICIPAL DE SÃO JOSÉ (PMSJ). São José em Dados. Prefeitura Municipal de São José. Disponível em: https://www.saojose.sc.gov.br/index.php/sao-jose/sao-jose-em-dados. Acesso em: 1 jun. 2020.

RIBEIRO, Cristina D.; FLORES-SOARES, Maria C. Desafios para a inserção do fisioterapeuta na atenção básica: o olhar dos gestores. Revista de Salud Pública, Bogotá, v. 17, n. 3, p. 379-393, 2015. ISSN 0124-0064. DOI: http://dx.doi.org/10.15446/rsap.v17n3.44076.

RIBEIRO SCHNEIDER, Daniela; BUDDE, Cristiane; CASTILLO FLORES, Karla; PEREIRA, Rafael; TERNES TORRES, Eliane Regina. Políticas de saúde mental em Santa Catarina nos anos 1970: vanguarda na psiquiatria brasileira?. História, Ciência, Saúde, Rio de Janeiro, v. 20, n. 2, p. 553-570, 2013.

SILVA, Elizane Coelho. Abordagem de saúde mental na formação em Fisioterapia: concepções de docentes da área. Revista Contexto & Saúde, Ijuí, v. 15, n. 29, p. 69-79, 2015.

SILVA, Nathalia dos Santos; ESPERIDÃO, Elizabeth; CAVALCANTE, Ana Caroline Gonçalves; SOUZA, Adrielle Cristina Silva; SILVA, Kelly Kan Carvalho da. Desenvolvimento de recursos humanos para atuar nos serviços de saúde mental. Texto e Contexto – Enfermagem, Florianópolis, v, 22, n. 4, p. 1142-1151, 2013. ISSN 0104-0707. DOI: https://doi.org/10.1590/S0104-07072013000400033.

SILVA, Soraya Batista; PEDRÃO, Luiz Jorge; MIASSO, Adriana Inocenti. O impacto da Fisioterapia na reabilitação psicossocial de portadores de transtornos mentais. Revista Eletrônica Saúde Mental Álcool e Drogas, Ribeirão Preto, v. 8, n. 1, p. 34-40, 2012. ISSN 1806-6976. DOI: https://doi.org/10.11606/issn.1806-6976.v8i1p34-40.

SOUZA, Madlene de Oliveira; SANTOS, Kionna Oliveira Bernardes. Physical therapists role in Family Health Support Center. Fisioterapia em Movimento, Curitiba, v. 30, n. 2, p. 237-246, 2017. ISSN 1980-5918. DOI: https://doi.org/10.1590/1980-5918.030.002.ao04.

TAVARES, Larissa Riani Costa; COSTA, José Luiz Riani; DRIUSSO, Patricia. Inserção da fisioterapia na atenção primária à saúde: análise do cadastro nacional de estabelecimentos de saúde em 2010. Fisioterapia e Pesquisa, São Paulo, v. 25, n. 1, p. 9-19, 2018. ISSN 2316-9117. DOI: https://doi.org/10.1590/1809-2950/15774625012018.

Downloads

Publicado

2020-11-09

Como Citar

MÜLLER DA SILVA BIZARRO, J. C.; TEN CATEN MARTINS, E. Formação do fisioterapeuta para o cuidado no contexto da atenção psicossocial. Revista Docência do Ensino Superior, Belo Horizonte, v. 10, p. 1–14, 2020. DOI: 10.35699/2237-5864.2020.23959. Disponível em: https://periodicos.ufmg.br/index.php/rdes/article/view/23959. Acesso em: 8 dez. 2021.

Edição

Seção

Artigos