Didática freireana no Ensino Superior

uma experiência na disciplina de Didática

Palavras-chave: Didática, Didática Freireana, Ensino Superior, Paulo Freire

Resumo

Este artigo objetiva relatar uma experiência em sala de aula fundamentada na perspectiva freireana de educação, realizada por um dos autores junto à disciplina de Didática do curso de Licenciatura em História de uma universidade pública. Para tanto, foi realizada uma pesquisa descritiva e qualitativa, que consistiu em descrever as etapas para materialização de uma didática no Ensino Superior, com base na metodologia de investigação temática freireana. Concluímos sobre a importância de recuperar o conceito de Didática em Paulo Freire e as possibilidades reais para sua concretização na prática docente. Porém, sua adoção implica que o(a) docente universitário(a) rompa com os modos tradicionais de seleção de conteúdos e esteja radicalmente comprometido(a) com o diálogo crítico e com os ideais democráticos emancipatórios.

Biografia do Autor

Alessandra Galve Gerez, Universidade Federal do Espírito Santo, Vitória, ES, Brasil.

Doutoranda no Programa de Pós-Graduação em Educação Física da Universidade Federal do Espírito Santo (UFES), na linha de pesquisa Educação Física, Cotidiano, Currículo e Formação Docente. Membro do Grupo de Estudos e Pesquisas Paulo Freire (GEPPF) e do Laboratório de Estudos em Educação Física (LESEF/UFES).

Débora Monteiro do Amaral, Universidade Federal do Espírito Santo, Vitória, ES, Brasil.

Professora e atual coordenadora do Curso de Licenciatura em Educação do Campo da UFES, lotada no Centro de Educação (CE). Membro do GEPPF e do Grupo de Estudos e Pesquisas em Educação do Campo do Espírito Santo (GEPECES).

Itamar Mendes da Silva, Universidade Federal do Espírito Santo, Vitória, ES, Brasil.

Professor vinculado ao Departamento de Teorias e Práticas Educacionais do Centro de Educação da UFES, atuando na graduação e na pós-graduação. Membro do GEPPF, lidera o Grupo de Pesquisa CNPq “Gestão, Trabalho e Avaliação Educacional”. Vice-diretor estadual da Anpae-ES na gestão 2017-2019.

Valter Martins Giovedi, Universidade Federal do Espírito Santo, Vitória, ES, Brasil.

Professor do CE da UFES, atuando junto às diferentes licenciaturas, principalmente na Licenciatura em Educação do Campo. É coordenador do GEPPF e do GEPECES.

Referências

CANDAU, Vera M. Escola, didática e interculturalidade: desafios atuais. In: CANDAU, Vera M. (Org.). Didática crítica intercultural: aproximações. Petrópolis, RJ: Vozes, 2012.

FREIRE, Paulo. Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática educativa. 31. ed. São Paulo: Paz e Terra, 2005a.

FREIRE, Paulo. Pedagogia do Oprimido. 41. ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2005b.

FREIRE, Paulo. Extensão ou comunicação?. Trad. Rosiska D. de Oliveira. 15. ed. São Paulo: Paz e Terra, 2011.

FREIRE, Paulo; SHOR, Ira. Medo e Ousadia: o cotidiano do professor. Trad. Adriana Lopes. 10. ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2003.

GASPARIN, João Luiz. Uma didática para a Pedagogia Histórico-Crítica. 5. ed. Campinas, SP: Autores Associados, 2011.LIBÂNEO, José C. Didática. São Paulo: Cortez, 1994.

LIBÂNEO, José C. Ensinar e aprender, aprender e ensinar: o lugar da teoria e da prática em didática. In: LIBÂNEO, José C.; ALVES, Nilda (Org.). Temas de pedagogia: diálogos entre didática e currículo. São Paulo: Cortez, 2012.

MATOS, Sônia R. L. Didática e suas forças vertiginosas. Revista Conjectura, Caxias do Sul (RS), v. 14, n. 1, p. 93-134, 2009.

SAUL, Ana Maria; SAUL, Alexandre. O saber/fazer docente no contexto do pensamento de Paulo Freire: contribuições para a Didática. Caderno de Pesquisa, São Luís (MA), v. 24, n. 1, p. 1-13, 2017.

Publicado
2018-12-10
Como Citar
GEREZ, A. G.; AMARAL, D. M. DO; SILVA, I. M. DA; GIOVEDI, V. M. Didática freireana no Ensino Superior. Revista Docência do Ensino Superior, v. 8, n. 2, p. 14-29, 10 dez. 2018.
Seção
Artigos