Metodologias ativas

as evidências da formação continuada de docentes no ensino superior

Palavras-chave: Metodologias ativas, Formação continuada, Docentes, Graduandos

Resumo

Este estudo objetivou analisar as contribuições da formação continuada de docentes na utilização de metodologias ativas com graduandos. No sentido de atingir o objetivo, o construto teórico acerca da formação continuada, da aula universitária e das metodologias ativas foi referenciado em Gatti, Veiga, Lucarelli, Freire, Zabalza, Cerdeiriña, Masetto, entre outros, enquanto o construto empírico, ancorado na abordagem qualitativa, foi construído por meio de duas vias de coleta de dados: entrevista com quatro docentes; e quatro grupos focais de 28 graduandos, utilizando os pressupostos da Análise Textual Discursiva e do software NVivo para analisar os dados. Os resultados apresentam como principais avanços na utilização de metodologias ativas: muitos professores estão utilizando metodologias ativas, há satisfação dos estudantes nas aulas com metodologias ativas, planejamento/organização das aulas, boa relação professor-aluno, postura ativa do estudante, participação, interesse, diálogo, trabalho colaborativo e aprendizado. Também foram evidenciados alguns desafios: de que forma o professor pode compreender como o estudante apreende, como desenvolver o planejamento coletivo, como lidar com o material inadequado, a resistência inicial dos estudantes, o tempo necessário para a aprendizagem e a pouca contribuição dos estudantes na construção da aula.

Biografia do Autor

Robinava Ferreira, Universidade do Extremo Sul Catarinense

Doutora em Educação e docente da Universidade do Extremo Sul Catarinense (Unesc). Experiente em gestão universitária, desde coordenadora de curso até pró-reitora de graduação e docência na educação básica da rede estadual de Santa Catarina. Avaliadora de cursos pelo CEE/SC e integrante do BASis/INEP/MEC. Membro do Grupo de Pesquisa Educação Superior e Sociedade (GEU/UNESC) e do Centro de Estudos em Educação Superior (CEES/PUCRS).

Marília Morosini, Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul. PUCRS

Doutora em Educação, com pós-doutorado no LILLAS/Universidade do Texas. Professora titular do PPGE da PUCRS. Coordenadora do Centro de Estudos em Educação Superior (CEES/PUCRS), da RIES – Rede Sulbrasileira de Investigadores da Educação Superior e do Observatório de Educação Qualidade do Ensino Superior (CAPES/INEP). Autora da Enciclopédia e glossário de pedagogia universitária e enciclopédia internacional de educação superior para países de língua portuguesa.

Referências

AMADO, João. Manual de investigação qualitativa em educação. 2. ed. Coimbra: Imprensa da Universidade de Coimbra, 2014.

ANASTASIOU, Léa das Graças Camargos. Processos de ensinagem na universidade. Joinville: Univille, 2005.

ANASTASIOU, Léa das Graças Camargos. As bases teórico-metodológicas da educação de adultos e os desafios da metodologia ativa nos cursos de graduação. In: MALPARTIDA, Humberto Miguel Garay; MARTINS, Anna Karenina Azavedo (coord.). Metodologias ativas de aprendizagem no ensino superior: relatos e reflexões. São Paulo: Intermeios, 2015.

BORDENAVE, Juan Díaz; PEREIRA, Adair Martins. Estratégias de ensino-aprendizagem. 29. ed. Petrópolis: Vozes, 2008.

DOCENTE TUTOR. FERREIRA, A. B. H. Dicionário Aurélio básico da língua portuguesa. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1988.

FREIRE, Paulo. Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática educativa. 29. ed. São Paulo: Paz e Terra, 1996.

FREIRE, Paulo. Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática educativa. 2. reimp. 43. ed. São Paulo: Paz e Terra, 2011.

GARCIA, Carlos Marcelo. Formação de professores: para uma mudança educativa. Porto: Porto Editora, 1999.

GATTI Bernadete Angelina. Formação continuada de professores: a questão psicossocial. Cadernos de Pesquisa, São Paulo, n. 119, jul. 2003. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/cp/n119/n119a10.pdf. Acesso em: 24 nov. 2015.

GATTI, Bernadete Angelina. Grupo focal na pesquisa em Ciências Sociais e Humanas. Brasília: Líber Livro, 2005.

GATTI, Bernadete Angelina; BARRETO, Elba Siqueira de Sá. Professores do Brasil: impasses e desafios. Brasília: UNESCO, 2009. Disponível em: http://unesdoc.unesco.org. Acesso em: 24 fev. 2016.

LUCARELLI, Elisa; MALET, Ana María (comp.). Universidad y prácticas de inovación pedagógica. Buenos Aires: Jorge Baudino, 2010.

LUCARELLI, Elisa. Teoría y práctica del intelectual-crítico. In: SASSI, G. Viviana. Universidad y prácticas de inovación pedagógica. Buenos Aires: Jorge Baudino, 2010.

LUCARELLI, Elisa; FINKELSTEIN, Cláudia (ed.). Las asesorías pedagógicas universitárias y las innovaciones. In:

LUCARELLI, Elisa. El assessor pedagógico en la universidad: entre la formación e la intervención. Buenos Aires: Miño y Dávila, 2012.

MASETTO, Marcos T. O professor na hora da verdade: a prática docente no ensino superior. São Paulo: Avercamp, 2010.

MITRE, Sandra Minardi et al. Metodologias ativas de ensino-aprendizagem na formação profissional em saúde: debates atuais. Ciência & saúde coletiva, Rio de Janeiro, v. 13, n. 2, dez, p. 2133-2144, 2008. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232008000900018. Acesso em: 27 set. 2017.

MORAES, Roque; GALIAZZI, Maria do Carmo. Análise textual discursiva. 2. ed. rev. Ijuí: Unijuí, 2014.

NVIVO. Software. Disponível em: http://www.software.com.br/p/qsr-nvivo. Acesso em: 20 out. 2017.

POSTIC, Marcel. A relação pedagógica. 2. ed. Coimbra: Coimbra, 1990.

UNESC EM NÚMEROS. 2006/2, Disponível em: http://www.unesc.net/portal/resources/official_documents/13961.pdf?1486471711. Acesso em: 28 maio 2018.

UNIVERSIDADE DO EXTREMO SUL CATARINENSE. Disponível em: http://www.unesc.net/portal/reitoria/historico. Acesso em: 8 mar. 2019.

UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS. Disponível em: https://www.ufmg.br/giz/institucional/. Acesso em: 8 mar. 2019.

VEIGA, Ilma Passos Alencastro. Aula: gênese, dimensões, princípios e práticas. In: VEIGA, Ilma Passos (org.). Organização didática da aula: um projeto colaborativo de ação imediata. Campinas: Papirus, 2006.

ZABALZA, Miguel A.; CERDEIRIÑA, Maria Ainoha. Planificación de la docência en la universidad: elaboración de las guías docentes de las materias. Madrid: Narcea, 2010.

Publicado
2019-06-26
Como Citar
FERREIRA, R.; MOROSINI, M. Metodologias ativas. Revista Docência do Ensino Superior, v. 9, p. 1-19, 26 jun. 2019.
Edição
Seção
Artigos