Metodologias ativas no ensino superior

percepção de docentes em uma instituição privada do Distrito Federal

Palavras-chave: Metodologias ativas, Ensino superior, Docência

Resumo

Trata-se de um estudo sobre percepção de docentes acerca das metodologias ativas no ensino superior. A pesquisa objetivou mapear a percepção de professores de uma faculdade particular sobre a utilização dessas metodologias. A pesquisa foi exploratória quantitativa, caracterizada como estudo de caso, e compreendeu o uso de questionário. A amostra é composta por 57 docentes de uma instituição privada de ensino superior localizada em Brasília. Os resultados mostram que 96% dos participantes utilizam as metodologias ativas em sua prática docente, sendo o método do estudo de caso e o team-based learning (aprendizagem baseada em equipes) as mais utilizadas pelo grupo. Evidencia-se que na percepção dos participantes, as características mais desenvolvidas nos estudantes são as relações interpessoais, a iniciativa e o aumento da criticidade. Constatou-se a consciência dos professores em relação à importância da utilização das metodologias ativas. Essa pesquisa apontou ainda a importância das IES ofertarem cursos de metodologias ativas em seus espaços, sem dispensar uma visão crítica e reflexiva de como as metodologias têm sido aplicadas.

Biografia do Autor

Sandson Barbosa Azevedo, Centro Universitário do Distrito Federal

Mestre em Ciência Política, especialista em Gestão de Pessoas, graduado em Administração e Matemática. Coordenador dos cursos de Administração e Recursos Humanos do Centro Universitário UDF.

Veruska Albuquerque Pacheco, Centro Universitário Projeção

Doutora e mestre em Psicologia Social, do Trabalho e das Organizações. Especialista em Gestão de Negócios em Turismo. Administradora. Docente do Centro Universitário Projeção.

Elen Alves dos Santos, Universidade de Brasília

Psicóloga, com atuação clínica e escolar. Doutoranda em Psicologia pela Universidade de Brasília. Mestre em Educação. Especialista em Psicopedagogia Clínica e Institucional. Especialista em Problemas do Desenvolvimento na Infância e Adolescência em uma abordagem interdisciplinar, pelo Centro de Estudos Lydia Coriat de Porto Alegre. Docente no Ensino Superior.

Referências

BOLLELA, Valdes Roberto et al. Aprendizagem baseada em equipes: da teoria à prática. Simpósio: Tópicos fundamentais para a formação e o desenvolvimento docente para professores dos cursos da área da Saúde. Capítulo VII. Medicina. Ribeirão Preto, 2014, p. 293-300.

BOLZAN, Doris Pires Vargas; ISAIA, Silvia Maria de Aguiar; MACIEL, Adriana Moreira da Rocha. Formação de professores: a construção da docência e da atividade pedagógica na Educação Superior. Revista Diálogo Educacional, Curitiba, v. 13, n. 38, p. 49-68, jan./abr. 2013. DOI: http://dx.doi.org/10.7213/rde.v13i38.7817.

BORDENAVE, Juan Díaz; PEREIRA, Adair Martins. Estratégias de ensino-aprendizagem. 33. ed. Petrópolis (RJ): Vozes, 2017. 2ª reimpressão.

BORGES, Tiago Silva; ALENCAR, Gidélia. Metodologias ativas na promoção da formação crítica do estudante: o uso das metodologias ativas como recurso didático na formação crítica do estudante do ensino superior. Cairu em Revista, Salvador, v. 3, n. 4, p. 119-143, jul./ago. 2014.

BOROCHOVICIUS, Eli; TORTELLA, Jussara Cristina Barboza. Aprendizagem baseada em problemas: um método de ensino-aprendizagem e suas práticas educativas. Ensaio: Avaliação e Políticas Públicas em Educação, Rio de Janeiro, v. 22, n. 83, p. 263-294, abr./jun. 2014 . Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-40362014000200002&lng=en&nrm=iso. Acesso em: 1 jun. 2019. DOI: http://dx.doi.org/10.1590/S0104-40362014000200002.

CHAVES, Leandro Jerez et al. A tutoria como estratégia educacional no ensino médico. Revista Brasileira de Educação Médica, Rio de Janeiro, v. 38, n. 4, p. 532-541, out./dez. 2014. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-55022014000400015&lng=en&nrm=iso. Acesso em: 18 ago. 2017.

DOI: http://dx.doi.org/10.1590/S0100-55022014000400015.

FALEIROS, Fabiana et al. Uso de questionário online e divulgação virtual como estratégia de coleta de dados em estudos científicos. Texto contexto – Enfermagem, Florianópolis, v. 25, n. 4, e3880014, 2016. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S010407072016000400304&lng=en&nrm=iso. Acesso em: 30 abr. 2018. Epub Oct 24, 2016. DOI: http://dx.doi.org/10.1590/0104-07072016003880014.

FERNANDES, Sandra; FLORES, Maria Assunção. O Project-Led Education (PLE) como Estratégia de Aprendizagem Cooperativa: potencialidades e constrangimentos. UM. CIEd. Actas do Congresso Ibérico/ 5º Encontro do GT-PA, 2011. Disponível em: http://repositorium.sdum.uminho.pt/handle/1822/15753. Acesso em: 23 abr. 2017.

GERHARDT, Tatiana Engel; SILVEIRA, Denise Tolfo (org). Métodos de pesquisa. Porto Alegre: Editora UFRGS, 2009.

GIL, Antônio Carlos. Métodos e técnicas de pesquisa social. 6. ed. São Paulo: Atlas, 2011.

GOMES, Josir Simeone. O método de estudo de caso aplicado à gestão de negócios: textos e casos. São Paulo: Atlas, 2012.

KNOWLES, Malcolm S.; HOLTON, Elwood F.; SWANSON, Richard A. Aprendizagem de resultados: uma abordagem prática para aumentar a efetividade da educação corporativa. Tradução de Sabine Alexandra Holler. Rio de Janeiro: Elsevier, 2009.

LASRY, Nathaniel. Clickers or Flashcards: is there really a difference? The Physics Teacher, College Park, v. 46, n. 242, abr. 2008. DOI: https://doi.org/10.1119/1.2895678.

MARIN, Maria José Sanches et al. Aspectos das fortalezas e fragilidades no uso das metodologias ativas de aprendizagem. Revista Brasileira de Educação Médica, Rio de Janeiro, v. 34, n. 1, p. 13-20, jan./mar. 2010. DOI: http://dx.doi.org/10.1590/S0100-55022010000100003.

MAZUR, Eric. Peer instruction: a revolução da aprendizagem ativa. Porto Alegre: Penso, 2015.

MENDES, Maria Tereza Ribeiro Pessoa J. Casos e narrativas – contextos e pretextos para a integração das TICs no processo educativo. Revista Diálogo Educacional, Curitiba, v. 4, n.12, p. 49-64, maio/ago. 2004.

MICHAELSEN Larry K.; KNIGHT Arletta Bauman; FINK L. Dee. Team-Based Learning: a transformative use of small groups in college teaching. Sterling, VA: Stylus Publishing, LLC, 2004.

MOREIRA, Jonathan Rosa; RIBEIRO, Jefferson Bruno Pereira. Prática pedagógica baseada em metodologia ativa: aprendizagem sob a perspectiva do letramento informacional para o ensino na educação profissional. Outras Palavras, Brasília, v. 12, n. 2, p. 93-114, 2016.

NEVES, Clarissa Eckert Baeta. Desafios da educação superior. Sociologias, Porto Alegre, v. 9, n. 17, p. 14-21, jan./jun. 2007.

PAPALIA, Diane E.; FELDMAN, Ruth D. Desenvolvimento Humano. 12. ed. Porto Alegre: Artmed, 2013.

PESSOA, Maria Teresa Ribeiro. Aprender a pensar como professor pelo estudo e escrita de casos – a necessária valorização das práticas na construção do conhecimento. Psychologica, Extra série, p. 477-491, 2004.

PRADO, Marta Lenise do et al. Arco de Charles Maguerez: refletindo estratégias de metodologia ativa na formação de profissionais de saúde. Escola Anna Nery, Rio de Janeiro, v. 16, n. 1, p. 172-177, jan./mar. 2012. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/ean/v16n1/v16n1a23.pdf. Acesso em: 1 out. 2017.

PRODANOV, Cleber Cristiano; FREITAS, Ernani Cesar de. Metodologia do trabalho científico: métodos e técnicas da pesquisa e do trabalho acadêmico. 2. ed. Novo Hamburgo: Editora Feevale, 2013.

RIBEIRO, Luis Roberto de Camargo. A aprendizagem baseada em problemas (PBL): uma implementação na educação em Engenharia na voz dos autores. 2005. Tese (Doutorado em Educação) – Universidade Federal de São Carlos, São Carlos, 2005.

SOUZA, Samir Cristino de; DOURADO, Luis. Aprendizagem Baseada em Problemas (ABP): um método de aprendizagem inovador para o ensino educativo. Revista Holos, Portugal, v. 5, n. 31, p. 182-200, 2015. DOI: https://doi.org/10.15628/holos.2015.2880.

TERENCE, Ana Cláudia Fernandes; ESCRIVÃO FILHO, Edmundo. Abordagem quantitativa, qualitativa e a utilização da pesquisa-ação nos estudos organizacionais. Encontro Nacional de Engenharia de Produção, v. 26, p. 1-9, 2006.

TIBALLI, Elianda Figueiredo Arantes. Pragmatismo, experiência e educação em John Dewey. Poços de Caldas: ANPEd, 2003.

VEIGA, Ilma Passos Alencastro. Docência Universitária na Educação Superior. In: Docência na Educação Superior: Coleção Educação Superior em Debate. Brasília: INEP, 2006. Disponível em: http://portal.inep.gov.br/documents/186968/489018/Doc%C3%AAncia+na+Educa%C3%A7%C3%A3o+Superior/997400de-a6c1-4aa7-a06c-b586dc4d6412?version=1.1 Acesso em: 5 mar. 2018.

YIN, Robert K. Estudo de Caso: planejamento e métodos. Porto Alegre: Bookman, 2015.

Publicado
2019-08-06
Como Citar
AZEVEDO, S. B.; PACHECO, V. A.; SANTOS, E. A. DOS. Metodologias ativas no ensino superior. Revista Docência do Ensino Superior, v. 9, p. 1-22, 6 ago. 2019.
Edição
Seção
Artigos