Modelos didáticos como instrumento de inclusão em aulas práticas de microbiologia

Autores

DOI:

https://doi.org/10.35699/2237-5864.2022.39531

Palavras-chave:

educação inclusiva, biologia educacional, aluno com deficiência

Resumo

Neste trabalho, relatamos a experiência de incluir um estudante com deficiência visual nas aulas práticas da disciplina de Microbiologia Geral. Como estratégia, foram elaborados alguns modelos didáticos importantes dentro do conteúdo da disciplina. Para sua elaboração, foram utilizados materiais de fácil aquisição e de baixo custo. O uso dos modelos didáticos nas aulas práticas facilitou o aprendizado do conteúdo das aulas, permitindo a identificação dos detalhes microscópicos pelo estudante com deficiência visual e de todos os outros estudantes que demonstraram entusiasmo e interesse, relatando que os materiais lúdicos adaptados auxiliaram no entendimento de várias estruturas e microrganismos observados na microscopia ótica e nas ilustrações de apostila e livros.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Dérica Gonçalves Tavares, Universidade Federal de Lavras (UFLA), Lavras, MG, Brasil.

Bacharel em Engenharia Agronômica pela UNEB (2015). Mestre em Microbiologia Agrícola pela UFLA (2017). Doutora em Microbiologia Agrícola pela UFLA (2021), Doutorado Sandwich, Programa CAPES/PrInt, na Purdue University, no Depto of Botany and Plant Pathology, Indiana, EUA.

Hugo Pereira Antonio, Universidade Federal de Lavras (UFLA), Lavras, MG, Brasil.

Bacharel em Zootecnia pela UFLA (2020). Atualmente é pós-graduando em nível de Especialização Lato Sensu em Equoterapia pela Fundação Rancho GG em Ibiúna- SP e em Docência do Ensino Superior pela Faculdade Itaquá em Itaquaquecetuba-SP. Aluno especial de pós-graduação pela UFMG. Deficiente visual (cequeira total). Criador da Acessibilidade Equestre.

Helena Libardi, Universidade Federal de Lavras (UFLA), Lavras, MG, Brasil.

Possui graduação em Física pela UFRGS (1987), mestrado em Física pela UFRGS (1991), doutorado em Física pela UFRGS (2005) e pós-doutorado na Faculdade de Educação da USP. Atualmente é Professor Associado na UFLA e trabalha com ensino de física e ensino inclusivo.

Patrícia Gomes Cardoso, Universidade Federal de Lavras (UFLA), Lavras, MG, Brasil.

Possui graduação em Nutrição pela UFV (1997), mestrado em Microbiologia Agrícola pela UFV (2000), doutorado em Microbiologia Agrícola pela UFV (2004), pós-doutorado em Bioquímica e Imunologia pela UFMG (2005) e pelo Victorian AgriBiosciences Centre/Melbourne/Australia (2011). Atualmente é professora da UFLA. Tem experiência na área de Microbiologia, com ênfase em Genética de Microrganismos.

Referências

AQUINO, Lygia Vuyk de; LIMA, Maria Aparecida Etelvina Ivas; PESSOA, Denise Maria Mano. O aluno com necessidades específicas e sua inclusão na escola: uma contribuição da biologia. In: ENCONTRO NACIONAL DE PESQUISA - SP, 7, 2011, Campinas. Anais [...] Campinas: ABRAPEC, 2011.

BATISTA, Cecilia Guarnieri. Formação de conceitos em crianças cegas: questões teóricas e implicações educacionais. Psicologia: Teoria e Pesquisa, v. 21, n. 1, p. 007-015, 2005.

BIZERRA, Alessandra Fernandes; CIZAUSKAS, Juliana Bettini Verdiani; INGLEZ, Glaucia Colli; FRANCO, Milene Tino de. Conversas de aprendizagem em museus de ciências: como os deficientes visuais interpretam os materiais educativos do museu de microbiologia? Revista de Educação Especial, v. 25, n. 42, p. 57-73, 2012.

BLACK, Jacquelyn G. Microbiologia: Fundamentos e Perspectivas. 4. ed. São Paulo: Guanabara Koogan S.A., 2002.

BRASIL. Casa Civil. Decreto n. 5.296, de 2 de dezembro de 2004. Regulamenta as Leis n. 10.048, de 8 de novembro de 2000 e 10.098, de 19 de dezembro de 2000. Brasília: Casa Civil, 02 dez 2004.

BUZZÁ, H. H. et al. Preparação de material tátil-visual torna o ensino dos conceitos de óptica acessível para pessoas com deficiência visual - Exposição "Luz ao Alcance das Mãos". A Física na Escola, v. 16, n.1, p. 36-42, 2018.

CORDOVIL, Ronara Viana; COSTA, Paula Naranjo da; LOBO, Huanderson Barroso. O lúdico no ensino de ciências: uma proposta para o desenvolvimento dos diferentes eixos cognitivos do ser. In: DALAZOANA Karine (Org.). Processos e metodologias no ensino de ciências. Ponta Grossa, PR: Atena Editora, 2019. p. 79-86.

DANTAS, Érica de Farias; RAMALHO, Daniel Fernandes. O uso de diferentes metodologias no ensino de microbiologia: Uma revisão sistemática de literatura. Research, Society and Development, v. 9, n. 896, 2020.

EICHLER, Marcelo Leandro; DEL PINO, José Claudio. A produção de material didático como estratégia de formação permanente de professores de ciências. Revista Electrónica de Enseñanza de las Ciências, v. 9, n.3, p. 633-656, 2010.

MADIGAN, Michael T.; MARTINKO, John M.; DUNLAP, Paul V.; CLARK, David P. Microbiologia de Brock. 14. ed. Porto Alegre: Artmed, 2016.

MÓL, Gerson de Souza; MORAIS, Angelita Vieira de; SILVA, Wesley Pereira da; Camargo, Eder Pires de. Panorama da inclusão no ensino de ciências de acordo com publicações mais relevantes da área. Revista da Sociedade Brasileira de Ensino de Química. v. 1, n. 1, p. 1-32, 2020.

SILVA, Ilca Grasiela; URBANO, Ana Cláudia dos Santos; NASCIMENTO, Ross Alves do. A importância do material didático para o ensino de matemática com portadores de deficiência visual. In: Jornada de Ensino, Pesquisa e Extensão, 10, 2010, Recife. Anais [...] Recife: UFRPE, 2011.

TORTORA, Gerard J.; FUNKE, Berdell R.; CASE, Christine L. Microbiologia. 12. ed. Porto Alegre: Artmed, 2016.

VYGOTSKY, Lev Semionovitch. Fundamentos de defectologia. Tomo 5. BLANK J. G. (Trad.), Madrid: Visor Dis. S. A., 1997.

Downloads

Publicado

22-12-2022

Como Citar

TAVARES, D. G.; ANTONIO, H. P.; LIBARDI, H.; CARDOSO, P. G. Modelos didáticos como instrumento de inclusão em aulas práticas de microbiologia. Revista Docência do Ensino Superior, Belo Horizonte, v. 12, p. 1–21, 2022. DOI: 10.35699/2237-5864.2022.39531. Disponível em: https://periodicos.ufmg.br/index.php/rdes/article/view/39531. Acesso em: 24 jun. 2024.

Edição

Seção

Seção especial: universidade e inclusão