Anatomia Vegetal na perspectiva dos alunos de ensino superior do curso de Ciências Biológicas

Autores

DOI:

https://doi.org/10.35699/2237-5864.2023.45706

Palavras-chave:

Botânica, ensino-aprendizado, percepção dos discentes

Resumo

A Anatomia Vegetal estuda as partes internas das plantas, assumindo caráter interdisciplinar para enriquecer suas pesquisas. No âmbito acadêmico, frequentemente apresenta-se como uma disciplina difícil e desestimulante. Desta forma, investigamos a percepção dos licenciandos em Ciências Biológicas da FECLI/UECE sobre Anatomia Vegetal. O entendimento da Anatomia Vegetal foi considerado relevante, importante e com abordagem interdisciplinar pelos participantes. Todavia, eles destacaram como aspecto negativo a elevada especificidade dos termos nomenclaturais e a carga horária limitada para o conteúdo. A forma de ensino de maior aprendizagem foram as aulas práticas, e a revisão dos conteúdos foi mencionada como um método de estudo em casa. Dentre os temas estudados, o conteúdo de anatomia foliar foi citado, simultaneamente, como um dos assuntos mais fáceis e um dos mais difíceis. Isso mostra uma aprendizagem fragmentada de conceitos em certos pontos do conteúdo e nos faz refletir sobre as metodologias que visam o ensino-aprendizado mais significativo.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Jaiane Maria Silva, Universidade Federal da Paraíba (UFPB), Areia, PB, Brasil.

Licenciada em Ciências Biológicas pela Universidade Estadual do Ceará (UECE). Mestre em Biodiversidade pela Universidade Federal da Paraíba (UFPB).

Renata Fernandes de Matos, Universidade Federal do Ceará (UFC), Fortaleza, CE, Brasil.

Engenheira Agrônoma pela Universidade Federal do Ceará (UFC), Campus Cariri. Mestra e doutora em Agronomia/Fitotecnia pela Universidade Federal do Ceará (UFC), com ênfase em Genética e Melhoramento de Plantas. Professora adjunta do curso de Agronomia da Universidade Federal do Ceará (UFC), Campus do Pici.

Tânia Maria de Sousa França, Universidade Estadual do Ceará (UECE), Iguatu, CE, Brasil.

Graduada em Serviço Social (UECE) e Pedagogia (METODISTA). Especialista em Dinâmicas Grupais na Escola e na Empresa (UNIFOR) e em Arte, Educação e Tecnologias Contemporâneas (UnB). Mestra e doutora em Educação pela UECE, com foco na formação de professores. Professora adjunta do curso de Pedagogia da Faculdade de Educação, Ciências e Letras de Iguatu, da UECE.

Priscila Andressa Cortez, Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), São Paulo, SP, Brasil.

Graduada em Licenciatura e Bacharelado em Ciências Biológicas pela Universidade de Campinas (UNICAMP). Mestra e doutora em Biologia Vegetal pela UNICAMP. Técnica em Microscopia Eletrônica da Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP).

Bruno Edson-Chaves, Universidade Estadual do Ceará (UECE), Iguatu, CE, Brasil.

Graduado em Licenciatura e Bacharelado em Ciências Biológicas pela Universidade Estadual do Ceará (UECE). Mestre em Botânica pela Universidade de Brasília (UnB) e doutor em Ciências Biológicas/Botânica pela Universidade de São Paulo (USP). Professor adjunto do curso de Ciências Biológicas da Faculdade de Educação, Ciências e Letras de Iguatu, da UECE.

Referências

ALLEN, Débora; TANNER, Kimberly. Infundindo o aprendizado ativo na classe de Biologia com grandes inscrições: sete estratégias, do simples ao complexo. Revista Educação em Biologia Celular, v. 4, n. 4, p. 1-3, 2005.

ALMEIDA, Bruna Mainel; BORGES, Lucca Padilha; GARAI, Guilherme da Silva; DORNELES, Mariane Paludette. Aprendizagem lúdica: uma contribuição para a formação básica e inicial de professores no ensino da Botânica. Revista Perspectiva: Ciência e Saúde, Osório/RS, v. 3, n. 1, p. 58-68, 2018. Disponível em: http://sys.facos.edu.br/ojs/index.php/perspectiva/article/view/207. Acesso em: 22 dez. 2023.

ALVES, Robson Marinho. Ensino de Botânica na educação superior: investigação e análise dos obstáculos no processo ensino-aprendizagem em instituições públicas no Amapá, Brasil. 2020. 70 f. Dissertação (Mestrado em Ciências Biológicas/Botânica Tropical) – Universidade Federal Rural da Amazônia, Belém, 2020. Disponível em: http://repositorio.ufra.edu.br/jspui/handle/123456789/1020. Acesso em: 12 dez. 2023.

AMADEU, Simone Oliveira; MACIEL, Maria de Lourdes. A dificuldade dos professores de educação básica em implantar o ensino prático de Botânica. Revista de Produção Discente em Educação Matemática, São Paulo, v. 3, n. 2, p. 225-235, 2014. Disponível em: https://revistas.pucsp.br/pdemat/article/view/21269. Acesso em: 22 dez. 2023.

ARAÚJO, Gisele Cristina de. Botânica no ensino médio. 2011. 26 f. Monografia (Licenciatura em Ciências Biológicas) – Universidade de Brasília, Universidade Estadual de Goiás, Brasília, 2011.

ARAÚJO, Rychardson Rocha de. Fenologia e morfologia de plantas e biometria de frutos e sementes de muricizeiro (Byrsonima verbascifolia L. Dc) do tabuleiro costeiro de Alagoas. 2009. 89 f. Dissertação (Mestrado em Fitotecnia) – Universidade Federal Rural do Semiárido, Mossoró, 2009.

BAGNO, Marcos. Pesquisa na escola: o que é, como se faz. 21. ed. São Paulo: Loyola, 2014.

BARBOSA, Eduardo Fernandes; MOURA, Dácio Guimarães de. Metodologias ativas de aprendizagem na educação profissional e tecnológica. Boletim Técnico Senac, Rio de Janeiro, v. 39, n. 2, p. 48- 67, maio/ago. 2013. DOI: https://doi.org/10.26849/bts.v39i2.349. Disponível em: https://www.bts.senac.br/bts/article/view/349. Acesso em: 28 dez. 2023.

BARDIN, Laurence. Análise de conteúdo. São Paulo: Edições 70, 2011.

BEBER, Bernadétte; SILVA, Eduardo da; BONFIGLIO, Simoni Urnau. Metacognição como processo da aprendizagem. Revista da Associação Brasileira de Psicopedagogia, São Paulo, v. 31, n. 95, p. 144-151, 2014. Disponível em: https://www.revistapsicopedagogia.com.br/detalhes/74/metacognicao-como-processo-da-aprendizagem. Acesso em: 28 dez. 2023.

BOPP, Thales Rodrigo. Professor mediador: gerando interesse no aprendizado de Botânica em estudantes do ensino médio. 2013. 64 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Ciências Biológicas) – Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2013.

CECCANTINI, Gregório. Os tecidos vegetais têm três dimensões. Revista Brasileira de Botânica, São Paulo, v. 29, n. 2, p. 335-337, 2006. DOI: https://doi.org/10.1590/S0100-84042006000200015. Disponível em: https://www.scielo.br/j/rbb/a/4YM3W6pgshm8MqKLrRwks3Q/?lang=pt. Acesso em: 28 dez. 2023.

CHAER, Galdino; DINIZ, Rafael Rosa Pereira; RIBEIRO, Elisa Antônia. A técnica do questionário na pesquisa educacional. Evidência – Olhares e Pesquisa em Saberes Educacionais, Araxá, v. 7, n. 7, p. 251-266, 2011. Disponível em: https://ojs.uniaraxa.edu.br/index.php/evidencia/article/view/201. Acesso em: 28 dez. 2023.

CHOW, Fungyi (org.); PAULA, Édson José de; PLASTINO, Estela Maria; BERCHEZ, Flávio. Introdução à biologia das criptógamas. São Paulo: Instituto de Biociências da Universidade de São Paulo, Departamento de Botânica, 2007.

CORTEZ, Priscila Andressa; SILVA, Delmira da Costa; CHAVES, Alba Lucilvânia Fonseca. Manual prático de Morfologia e Anatomia Vegetal. Ilhéus, Bahia: Editus, 2016.

COSTA, Clayane Matos. Dendrocronologia na escola: uma abordagem transversal no ensino médio. 2018. 42 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Licenciatura em Ciências Biológicas) – Universidade Federal de Sergipe, São Cristóvão, 2018.

COSTA, Natália Rodrigues. Estado da arte da Botânica no perfil dos alunos de Anatomia Vegetal da Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro. 2016. 45 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Ciências Biológicas) – Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro, Seropédica, 2016.

COSTA, Rayana Karolina Andrade da. A importância da Botânica no ensino fundamental: uma relação entre a teoria e a prática. 2019. 43 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Bacharelado em Ciências Biológicas) – Universidade Federal da Paraíba, 2019.

CRESWELL, John Ward. Projeto de pesquisa: métodos qualitativo, quantitativo e misto. Porto Alegre: Artmed, 2007.

CUTLER, David Frederick; BOTHA, Ted; STEVENSON, David Watson. Anatomia Vegetal: uma abordagem aplicada. Porto Alegre: Artmed. 2011.

DELIZOICOV, Demétrio; ANGOTTI, José André; PERNAMBUCO, Marta Maria Castanho Almeida. Ensino de Ciências: fundamentos e métodos. São Paulo: Cortez Editora, 2002.

DELL’ISOLA, Regina Lúcia Péret. O livro didático de Língua Portuguesa. Belo Horizonte: UFMG, 2008.

DIAS, Francisco Yago Elias de Castro; OLIVEIRA, Rafael Domingos; MENDES, Roselita Maria de Souza; PANTOJA, Lydia Dayanne Maia; BONILLA, Oriel Herrera; EDSON-CHAVES, Bruno. O papel da feira de Ciências como estratégia motivadora para o ensino de Botânica na educação básica. Hoehnea, São Paulo, v. 47, p. 1-12, 2020. DOI: https://doi.org/10.1590/2236-8906-55/2019. Disponível em: https://www.scielo.br/j/hoehnea/a/yvDGCJ9h5SKYBrkZQ5zfvKH/?lang=pt#. Acesso em: 28 dez. 2023.

DICKSON, William C. Integrative plantanatomy. Califórnia: Academic Press, 2000.

EDSON-CHAVES, Bruno; OLIVEIRA, Rafael Domingos; CHIKOWSKI, Renata dos Santos; MENDES, Roselita Maria de Souza; MEDEIROS, Jeanne Barros Leal de Pontes. Ludo Vegetal: uma nova alternativa para a aprendizagem de Botânica. Revista Brasileira de Biociências, Porto Alegre, v. 13, n. 3, p. 194-200, 2015. Disponível em: https://seer.ufrgs.br/rbrasbioci/article/view/114731. Acesso em: 28 dez. 2023.

EDSON-CHAVES, Bruno; SANTOS-SILVA, Leyde Nayane Nunes; CORTEZ, Priscila Andressa. Atuação e potencialidades da Anatomia Vegetal. In: MONTEIRO, Scarlet Santos; LÍRIO, Elton John de; LOPES, Adriana dos Santos; AMARAL, Francisco Palmieri Montessi do; ESPOSITO, Marisia Pannia; FURLAN, Cláudia Maria (org.). Botânica no inverno 2021. São Paulo: Instituto de Biociências, Universidade de São Paulo, 2021. p. 153-165.

ESAU, Katherine. Anatomy of seed plants. 2. ed. New York: John Wiley, 1977.

EVERT, Ray F.; EICHHORN, Susan E. Raven: Biologia Vegetal. 8. ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2014.

FAHN, Avraham. Plant anatomy. 4. ed. Oxford: Pergamon Press, 1990.

FARIA, Maria Tereza; VILHALVA, Divina Aparecida Anunciação. Importância das aulas práticas na disciplina de Anatomia Vegetal: descrição da anatomia foliar e histoquímica de Plectranthus barbatus Andrews (Lamiaceae). Revista Uniaraguaia, Goiânia, v. 10, n. 10, p. 214-223, 2016.

GABRIEL, Aparecida Garcia Pacheco; SILVA, Jacqueline Silva da; FREIRE, Eduardo José. A utilização da investigação, do estudo dirigido e do estudo de texto como estratégias de ensino: um caso particular numa instituição de ensino superior (IES) no município de Alta Floresta-MT. Pedagogia em Foco, v. 13, n. 9, p. 112-129, jun. 2018. Disponível em: https://revista.facfama.edu.br/index.php/PedF/article/view/331. Acesso em: 28 dez. 2023.

GAZOLA, Rosemary Aparecida; ROMAGNOLO, Mariza Barion. A produção de vídeos como atividade estratégica e motivadora no processo de ensino-aprendizagem da Botânica. In: PARANÁ. Secretaria de Estado da Educação. Superintendência da Educação. Programa de Desenvolvimento Educacional (org.). Os desafios da escola pública paranaense na perspectiva do professor PDE: produções didático-pedagógicas. Curitiba: SEED – Pr., 2016. p. 2-28.

GOLDBERG, Nisse A.; INGRAM, Kathleen W. Improving student engagement in a lower-division botany course. Journal of the Scholarship of Teaching and Learning, v. 11, n. 2, p. 76-90, 2011. Disponível em: https://files.eric.ed.gov/fulltext/EJ932147.pdf. Acesso em: 28 dez. 2023.

GOMES, Vitória Beatriz Rocha; LIMA, Dalet Hellen Vasconcelos Vera; OLIVEIRA, Maria dos Remédios Carvalho de; GOMES, Divamélia de Oliveira Bezerra. Anatomia foliar de Ficus sp. como ferramenta didática para o ensino de Botânica. In: CONGRESSO INTERNACIONAL DAS LICENCIATURAS-COINTER-PDVL, 5., 2018. Piauí. Anais [...] Piauí: 2018.

HENRIQUES, Rogéria Nunes. O uso de mídias como ferramenta didática no ensino de Sociologia: o jogo e o vídeo no ensino sobre cultura. 2018. 12 f. Artigo (Pós-graduação em Especialização Mídias na Educação) – Universidade Federal de Juiz de Fora, Juiz de Fora, 2018.

HOLLANDA-CAVALCANTI, Kaiza Martins Porto; QUEIROZ, Glória Regina Pessoa Campello. Laboratório didático de química e o ensino médio integrado à educação profissional. Educação Química em Ponto de Vista, Foz do Iguaçu, v. 2, n. 2, p. 1-22, 2019. DOI: https://doi.org/10.30705/eqpv.v2i2.1372. Disponível em: https://revistas.unila.edu.br/eqpv/article/view/1372. Acesso em: 28 dez. 2023.

KINOSHITA, Luiza Sumiko; TORRES, Roseli Buzanelli; TAMASHIRO, Jorge Yoshio; FORNI-MARTINS, Eliana Regina. A Botânica no ensino básico: relatos de uma experiência transformadora. São Carlos: RiMa, 2006.

LEMOS, Viviane de Oliveira Thomaz; LUCENA, Eliseu Marlônio Pereira de; BONILLA, Oriel Herrera; MENDES, Roselita Maria de Souza; EDSON-CHAVES, Bruno. Paródias como facilitador no processo ensino-aprendizagem de Anatomia Vegetal no ensino superior. Revista Brasileira de Biociências, v. 16, n. 2, p. 53-61, 2018. Disponível em: https://seer.ufrgs.br/rbrasbioci/article/view/114596. Acesso em: 28 dez. 2023.

LIMA, Daniela Bonzanini de; GARCIA, Rosane Nunes. Uma investigação sobre a importância das aulas práticas de Biologia no ensino médio. Cadernos de Aplicação, Porto Alegre, v. 24, n. 1, p. 201-224, 2011. DOI: https://doi.org/10.22456/2595-4377.22262. Disponível em: https://seer.ufrgs.br/CadernosdoAplicacao/article/view/22262. Acesso em: 28 dez. 2023.

MARCONI, Marina de Andrade; LAKATOS, Eva Maria. Técnicas de pesquisa. São Paulo: Atlas, 2008.

MENDONÇA, Isabela Vieira dos Santos; SANTIAGO, Paula Maria Mesquita. Prática do ensino de Biologia: uma experiência docente da disciplina sistemática de criptogramas. In: Reunião Anual da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência, 64, São Luís, 2012. Anais [...] São Luís: SBPC, 2012.

MENEZES, Lucielle Tavares. Utilização de atividades práticas experimentais no ensino de Morfologia e Anatomia das Angiospermas. 2017. 64 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Licenciatura em Ciências Biológicas) – Universidade Federal de Sergipe, São Cristóvão, 2017.

MIRANDA, Roberta da Rocha; MENDES, Roselita Maria de Souza; BONILLA, Oriel Herrera; PANTOJA, Lydia Dayanne Maia; EDSON-CHAVES, Bruno. Desvendando a vegetação do Parque Botânico Estadual do Ceará através de uma cartilha educativa. Revista Brasileira de Biociências, Porto Alegre, v. 15, n. 2, p. 1-10, 2017. Disponível em: https://seer.ufrgs.br/rbrasbioci/article/view/114621. Acesso em: 28 dez. 2023.

MOREIRA, Marco Antônio. Teorias da aprendizagem. São Paulo: EPU, 1999.

MOTA, Ana Rita; WERNER DA ROSA, Cleci Teresinha. Ensaio sobre metodologias ativas: reflexões e propostas. Revista Espaço Pedagógico, Passo Fundo, v. 25, n. 2, p. 261-276, 2018. DOI: https://doi.org/10.5335/rep.v25i2.8161. Disponível em: https://seer.upf.br/index.php/rep/article/view/8161. Acesso em: 28 dez. 2023.

NASCIMENTO, Beatriz Miguez et al. Propostas pedagógicas para o ensino de Botânica nas aulas de Ciências: diminuindo entraves. Revista Electrónica de Enseñanza de las Ciencias, v. 16, n. 2, p. 298-315, 2017. Disponível em: http://reec.uvigo.es/volumenes/volumen16/REEC_16_2_7_ex1120.pdf. Acesso em: 28 dez. 2023.

NUNES, Adrise Medeiros; FACHINELLO, José Carlos; RADMANN, Elizete Beatriz; BIANCHI, Valmor João; SCHWARTZ, Elisane. Caracteres morfológicos e físico-químicos de butiazeiros (Butiacapitata) na região de Pelotas, Brasil. Interciência, Santiago, v. 35, n. 7, p. 50-505, 2010. Disponível em: https://www.interciencia.net/wp-content/uploads/2018/01/500-1%C2%BA-c-FACHINELLO-6.pdf. Acesso em: 28 dez. 2023.

OLIVEIRA-MACHADO, Nelson Santana de; PEREIRA, Flaviane Gomes; QUEIROZ, George Azevedo de; GUIMARÃES, Elsie Franklin; COSTA, Cecília Gonçalves. Morfoanatomia comparativa das folhas de Piper arboreum Aubl. e Piper tuberculatum Jacq. Iheringia Série Botânica, Porto Alegre, v. 72, n. 1, p. 106-113, 2017. Disponível em: https://isb.emnuvens.com.br/iheringia/article/view/624. Acesso em: 28 dez. 2023.

ORLANDO, Tereza Cristina et al. Planejamento, montagem e aplicação de modelos didáticos para abordagem de biologia celular e molecular no ensino médio por graduandos de Ciências Biológicas. Revista Brasileira de Ensino de Bioquímica e Biologia Molecular, São Paulo, v. 7, n. 1, p. 1-17, 2009. DOI: https://doi.org/10.16923/reb.v7i1.33. Disponível em: http://www.educadores.diaadia.pr.gov.br/arquivos/File/2010/artigos_teses/Biologia/Artigos/modelos_didaticos.pdf. Acesso em: 28 dez. 2023.

PELLANDA, Robertta Moryel; AMANO, Erika. Modelos didáticos botânicos para a graduação: sim ou não? In: CONGRESSO NACIONAL DE EDUCAÇÃO, 12., SEMINÁRIO INTERNACIONAL SOBRE PROFISSIONALIZAÇÃO DOCENTE, 5., 2015. Curitiba. Anais […] Curitiba, 2015. p. 1-10.

PEREIRA, Ana Luísa Lopes. A utilização do jogo como recurso de motivação e aprendizagem. 2013. 132 f. Dissertação (Mestrado em Ensino de História e Geografia) – Universidade Estadual de Porto, Porto, 2013.

PUCINELLI, Ricardo Henrique. Aprendizagem dos conceitos de flor e fruto e sua utilização pelos alunos de Ciências Biológicas do I.B. – USP. 2009. 188 f. Dissertação (Mestrado em Ensino de Ciências) – Universidade de São Paulo, São Paulo, 2009.

RAMOS, Marta Gonçalves da Silva. A importância dos recursos didáticos para o ensino da Geografia no ensino fundamental nas séries finais. 2012. 45 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Geografia) – Universidade de Brasília, Brasília, 2012.

ROSA, Alice Backes da. Aula diferenciada e seus efeitos na aprendizagem dos alunos: o que os professores de Biologia têm a dizer sobre isso?. 2012. 43 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Licenciatura em Ciências Biológicas) – Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2012.

SANTANA, Jamille Maria de. A utilização do espaço não formal (praça) para o desenvolvimento de estratégias de ensino de Botânica. 2018. 37 f. Monografia (Graduação em Ciências Biológicas) – Universidade Federal de Pernambuco, 2018.

SILVA, Andrieli Lima da; LEMOS, Viviane de Oliveira Thomaz; EDSON-CHAVES, Bruno; MENDES, Roselita Maria de Souza. A problemática do ensino de Botânica: ponto de vista dos professores da educação básica. Revista Brasileira de Ensino de Ciências e Matemática, Passo Fundo, v. 5, n. 2, p. 863-892, 2022. DOI: https://doi.org/10.5335/rbecm.v5i2.12697. Disponível em: https://seer.upf.br/index.php/rbecm/article/view/12697. Acesso em: 28 dez. 2023.

SILVA, Audilia; MORAES, Moemy. Jogos pedagógicos como estratégia no ensino de morfologia vegetal. Revista Enciclopédia Biosfera, Jandaia, v. 7, n. 13, p. 1642-1651, 2011. Disponível em: https://conhecer.org.br/ojs/index.php/biosfera/article/view/4249. Acesso em: 28 dez. 2023.

SILVA, João Rodrigo Santos da; SANO, Paulo Takeo. Práticas e estratégias de ensino adotadas por professores de Botânica em três universidades federais paulistas. In: Associação Brasileira de Ensino de Biologia, 7, 2014, São Paulo. Anais [...] São Paulo: USP, 2014, p. 4170-4181.

SOUZA, Edilene Marinho de. A perspectiva de uma ressignificação da práxis: da educadora alfabetizadora no processo de ensino e aprendizagem da criança com necessidade especial. 2017. 24 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Pedagogia) – Universidade Estadual da Paraíba, Campina Grande, 2017.

SOUZA, Marcos Lopes; FREITAS, Denise de. O cotidiano de educandos trabalhado na prática educativa de professores de Biologia. Revista Brasileira de Pesquisa em Educação em Ciências, v. 4, n. 2, p. 16-26, maio/ago. 2004. Disponível em: https://periodicos.ufmg.br/index.php/rbpec/article/view/4078. Acesso em: 28 dez. 2023.

SOUZA, Salete Eduardo. O uso de recursos didáticos no ensino escolar. Arquivo do Mudi, Maringá, v. 11, n. 2, p. 110-114, 2007.

TOWATA, Naomi; URSI, Suzana; SANTOS, Déborah Yara Alves Cursino dos. Análise da percepção dos licenciandos sobre o “Ensino de Botânica na Educação Básica”. Revista da Associação Brasileira de Ensino de Biologia, v. 3, p. 1603-1612, 2010. Disponível em: http://botanicaonline.com.br/geral/arquivos/Towataetal2010-%20Bot%C3%A2nica.pdf. Acesso em: 28 dez. 2023.

UHMANN, Rosangela Inês Matos; RUDEK, Kamila Maria. Avaliar, ensinar e aprender: diálogos constitutivos na formação de professores. Revista Temas em Educação, João Pessoa, v. 28, n. 1, p. 41, 2019. DOI: https://doi.org/10.22478/ufpb.2359-7003.2019v28n1.41945. Disponível em: https://periodicos.ufpb.br/index.php/rteo/article/view/41945. Acesso em: 28 dez. 2023.

VENTRELLA, Marília Contin. Anatoblocos: blocos didáticos para o estudo da anatomia. Viçosa: UFV, 2016.

Downloads

Publicado

29-12-2023

Como Citar

SILVA, J. M.; MATOS, R. F. de; FRANÇA, T. M. de S.; CORTEZ, P. A.; EDSON-CHAVES, B. Anatomia Vegetal na perspectiva dos alunos de ensino superior do curso de Ciências Biológicas. Revista Docência do Ensino Superior, Belo Horizonte, v. 13, p. 1–24, 2023. DOI: 10.35699/2237-5864.2023.45706. Disponível em: https://periodicos.ufmg.br/index.php/rdes/article/view/45706. Acesso em: 27 maio. 2024.

Edição

Seção

Artigos