Construção e validação de exame clínico objetivo estruturado (osce) sobre ressuscitação cardiopulmonar

Autores

  • Mateus Goulart Alves Universidade do Estado de Minas Gerais, Núcleo de Ciências Biomédicas e da Saúde, Passos MG , Brasil, Faculdade Atenas, Curso de Medicina. Passos, MG - Brasil; Universidade de São Paulo - USP, Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto, Programa Enfermagem Fundamental. Ribeirão Preto, SP - Brasil; Universidade do Estado de Minas Gerais - UEMG, Núcleo de Ciências Biomédicas e da Saúde. Passos, MG - Brasil. http://orcid.org/0000-0003-0680-6817
  • Marco Túlio Menezes Carvalho Universidade do Estado de Minas Gerais, Núcleo de Ciências Biomédicas e da Saúde, Passos MG , Brasil, Universidade do Estado de Minas Gerais - UEMG, Núcleo de Ciências Biomédicas e da Saúde. Passos, MG - Brasil. http://orcid.org/0000-0001-9816-8407
  • Juliana da Silva Garcia Nascimento Universidade de São Paulo, Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto, Programa Enfermagem Fundamental, Ribeirão Preto SP , Brasil, Universidade de São Paulo - USP, Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto, Programa Enfermagem Fundamental. Ribeirão Preto, SP - Brasil. http://orcid.org/0000-0003-1118-2738
  • Jordana Luiza Gouvêa de Oliveira Universidade de São Paulo, Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto, Programa Enfermagem Fundamental, Ribeirão Preto SP , Brasil, Universidade de São Paulo - USP, Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto, Programa Enfermagem Fundamental. Ribeirão Preto, SP - Brasil. http://orcid.org/0000-0001-5905-8993
  • Regilene Molina Zacareli Cyrillo Universidade de São Paulo, Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto, Programa Enfermagem Fundamental, Ribeirão Preto SP , Brasil, Universidade de São Paulo - USP, Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto, Programa Enfermagem Fundamental. Ribeirão Preto, SP - Brasil. http://orcid.org/0000-0002-4042-5308
  • Fernanda Titareli Merizio Martins Braga Universidade de São Paulo, Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto, Programa Enfermagem Fundamental, Ribeirão Preto SP , Brasil, Universidade de São Paulo - USP, Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto, Programa Enfermagem Fundamental. Ribeirão Preto, SP - Brasil. http://orcid.org/0000-0001-8089-788X
  • Luciana Mara Monti Fonseca Universidade de São Paulo, Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto, Programa Enfermagem Fundamental, Ribeirão Preto SP , Brasil, Universidade de São Paulo - USP, Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto, Programa Enfermagem Fundamental. Ribeirão Preto, SP - Brasil. http://orcid.org/0000-0002-5831-8789
  • Maria Celia Barcellos Dalri Universidade de São Paulo, Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto, Programa Enfermagem Fundamental, Ribeirão Preto SP , Brasil, Universidade de São Paulo - USP, Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto, Programa Enfermagem Fundamental. Ribeirão Preto, SP - Brasil. http://orcid.org/0000-0002-8173-8642

DOI:

https://doi.org/10.35699/2316-9389.2019.49717

Palavras-chave:

Reanimação Cardiopulmonar, Ensino, Competência Clínica, Aprendizagem, Avaliação Educacional

Resumo

Objetivo: desenvolver e validar um instrumento de exame clínico objetivo estruturado para o cenário de simulação sobre ressuscitação cardiopulmonar no adulto em suporte básico de vida com o uso do desfibrilador externo automático no ambiente hospitalar. Método: pesquisa aplicada, de produção tecnológica, desenvolvida na Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo, no período de janeiro de 2017 a março de 2018 com 16 profissionais experts da área de urgência e emergência para validação do exame clínico objetivo estruturado. O instrumento abordou 40 itens de intervenção relacionados ao elo da cadeia da sobrevivência da American Heart Association (2015) para realizar a avaliação clínica no cenário de simulação em ressuscitação cardiopulmonar. Resultados: dos experts, 62,5% obtiveram pontuação superior ou igual a 10 nos critérios de Fehring e destaca-se que 93,75% possuem prática clínica em urgência e emergência no adulto. O exame clínico objetivo estruturado alcançou concordância de 97,34% em organização; 96,09% em objetividade; 93,75% em clareza, e na categorização da concordância interavaliador proposta por Landis e Kock evidenciou "concordância quase perfeita”, com p<0,0001. Conclusão: no processo de validação pelos experts foram identificadas e acatadas as oportunidades de melhorias e o exame clínico objetivo estruturado apresentado demonstrou-se um objeto contemporâneo e adequado para aplicação no processo de ensino-aprendizagem sobre ressuscitação cardiopulmonar no adulto em suporte básico de vida com o uso do desfibrilador externo automático no ambiente hospitalar.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

Tezani TCR. Nativos digitais: considerações sobre os alunos contemporâneos e a possibilidade de se (re)pensar a prática pedagógica. Doxa. 2017[citado em 2018 maio 15];19(2):295-307. Disponível em: https://periodicos.fclar.unesp.br/doxa/article/view/10955/7089

Wagner V, Acier D. Factor structure evaluation of the french version of the digital natives assessment scale. Cyberpsychol Behav. 2017[citado em 2018 maio 08];20(3):195-201. Disponível em: https://doi.org/10.1089/cyber.2016.0438

Oyelana O, Martin D, Scanlan J, Temple B. Learner-centred teaching in a non-learner-centred world: an interpretive phenomenological study of the lived experience of clinical nursing faculty. Nurse Educ Today. 2018[citado em 2018 set 11];67:118-23. Disponível em: https://www.sciencedirect.com/science/article/pii/S0260691718302041?via%3Dihub

Everett-Thomas R, Yero-Aguayo M, Valdes B, Valdes G, Shekhter I, Rosen LF, et al. An assessment of CPR skills using simulation: are first responder prepared to save lives? Nurse Educ Pract. 2016[citado em 2018 maio 13];19:58-62. Disponível em: https://doi.org/10.1016/j.nepr.2016.05.003

Ribeiro AC, Silva YB. Enfermagem pré-hospitalar no suporte básico de vida: postulados ético-legais da profissão. Cogitare Enferm. 2016[citado em 2019 set. 12];21(1):1-8. Disponível em: https://file:///C:/Users/kleit/DownloadsM2118-171302-1-PB.pdf

Greif R, Lockey AS, Conaghan P, Lippert A, De Vries W, Monsieurs KG, et al.European Resuscitation Concil Guidelines for Resuscitation 2015 Section 10. Education and implementation of resuscitation. Resuscitation. 2015[citado em 2018 fev. 13];95:288-301. Disponível em: https://ercguidelines.elsevierresource.com/european-resuscitation-council-guidelines-resuscitation-2015-section-10-education-and-implementation/fulltext

Pedersoli CE, Pedersoli TAM, Faro ACM, Dalri MCB. Teaching airway management with laryngeal mask: randomized controlled trial. Rev Bras Enferm. 2016[citado em 2018 maio 16];69(2):345-51. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/reben/v69n2/0034-7167-reben-69-02-0368.pdf

Mitchell ML, Henderson A, Jeffrey C, Nulty D, Groves M, Kelly M, et al.Application of best practice guidelines for OSCEs-An Australian evaluation of their feasibility and value. Nurse Educ Today. 2015[citado em 2018 mar. 20];35(5):700-5. Disponível em: https://doi.org/10.1016/j.nedt.2015.01.007

Trejo-Mejía JA, Sánchez-Mendiola M, Méndez-Ramírez I, Martínez-González A. Reliability analysis of the objective structured clinical examination using generalizability theory. Med Educ Online. 2016[citado em 2018 maio 15];18(21):31650. Disponível em: https://doi.org/10.3402/meo.v21.31650

Son YL, Park PN, Ko SH. The effects of preclinical Objective Structured Clininal Examination (OSCE) on knowledge, nursing students confidence in core fundamental nursing skills and self-efficacy. J Korean Clin Health Sci. 2017[citado em 2019 set. 12];5(2):850-63. Disponível em: http://society.kisti.re.kr/sv/SV_svpsbs03Vdo?method=download&cn1=JAKO201722647668699

Hadi MA, Ali M, Haseeb A, Mohamed MMA, Elrggal ME, Cheema E. Impact of test anxiety on pharmacy students' performance in Objective Structured Clinical Examination: a cross-sectional survey. Int J Pharm Pract. 2017[citado em 2019 set. 11];26(2):191-4. Disponível em: https://doi.org/10.1111/ijpp.12389

Johnston AMB, Weeks B, Shuker MA, Coyne E, Mitchell M, Massey D. Nursing students' perceptions of the objective structured clinical examination: an integrative review. Clin Simul Nurs. 2017[citado em 2019 set. 19];13(3):127-42. Disponível em: https://www.nursingsimulation.org/article/S1876-1399(16)30092-5/pdf

Fehring JR. Methods to validate nursing diagnoses. Heart Lung. 1987[citado em 2018 maio 30];16(6):625-9. Disponível em: https://pdfs.semanticscholar.org/11f7/d8b02e02681433695c9e1724bd66c4d98636.pdf

American Heart Association. Destaques da AHA 2015: atualização das Diretrizes de RCP e ACE. American Heart Association: Texas (EUA); 2015[citado em 2017 dez 03]. 36 p. Disponível em: https://eccguidelines.heart.org/wp-content/uploads/2015/10/2015-AHA-Guidelines-Highlights-Portuguese.pdf

Avanci PA, Meneghin P. Translation and adaptation of the In-Hospital Utstein Style into the Portuguese language. Rev Esc Enferm USP 2008[citado em 2018 maio 15];42(3):504-11. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/reeusp/v42n3/v42n3a12.pdf

Bellan MC, Araújo IIM, Araújo S. Capacitação teórica do enfermeiro para o atendimento da Parada Cardiorrespiratória. Rev Bras Enferm. 2010[citado em 2018 fev 20];63(6):1019-27. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/reben/v63n6/23.pdf

Gwet KL. Computing inter-rater reliability and its variance in the presence of high agreement. Br J Math Stat Psychol. 2008[citado em 2018 maio 25];61(1):29-48. Disponível em: https://doi.org/10.1348/000711006X126600

Landis JR, Koch GG. The measurement of observer agreement for categorical data. Biometrics. 1977[citado em 2018 maio 05];33(1):159-74. Disponível em: https://www.dentalage.co.uk/wp-content/uploads/2014/09/landis_jr__koch_gg_1977_kappa_and_observer_agreement.pdf

Pugh D, Halman S, Desjardins I, Humphrey-Murto S, Wood TJ. Done or Almost Done? Improving OSCE checklists to better capture performance in progress tests. Teach Learn Med. 2016[citado em 2018 jan. 20];28(4):406-14. Disponível em: https://doi.org/10.1080/10401334.2016.1218337

Pugh D, Desjardins I, Eva K. How do formative objective structured clinical examinations drive learning? Analysis of residents' perceptions. Med Teach. 2018[citado em 2018 maio 11];40(1):45-52. Disponível em: https://doi.org/10.1080/0142159X.2018.1467558

Sobh AH, Austin Z, Izham MIM, Diab MI, Wilby KJ. Application of a systematic approach to evaluating psychometric properties of a cumulative exit-from-degree objective structured clinical examination (OSCE). Curr Pharm Teach Learn. 2017[citado em 2018 maio 05];9(6):1091-8. Disponível em: https://doi.org/10.1016/j.cptl.2017.07.011

Cadorin L, Bagnasco A, Tolotti A, Pagnucci N, Sasso L. Developing an instrument to measure emotional behaviour abilities of meaningful learning through the Delphi technique. Aust J Adv Nurs. 2017[citado em 2018 maio 11];73(9):2208-18. Disponível em: https://doi.org/10.1111/jan.13273

Joshi MK, Srivastava AK, Ranjan P, Singhal M, Dhar A, Chumber S. OSCE as a summative assessment tool for undergraduate students of surgery-our experience. Indian J Surg. 2017[citado em 2018 maio 11];79(6):534-8. Disponível em: https://doi.org/10.1007/s12262-016-1521-y

Daniels VJ, Pugh D. Twelve tips for developing an OSCE that measures what you want. Med Teach. 2017[citado em 2018 maio 05];25:1-6. Disponível em: https://doi.org/10.1080/0142159X.2017.1390214

Leung K, Trevena L, Waters D. Systematic review of instruments for measuring nurses' knowledge, skills and attitudes for evidence-based practice. Aust J Adv Nurs. 2014[citado em 2018 maio 11];70(10):2181-95. Disponível em: https://doi.org/10.1111/jan.12454

Lucchetti G, Ezequiel OS, Lucchetti AL. An OSCE with very limited resources: is it possible? Med Teach. 2017[citado em 2018 maio 06];39(2):227. Disponível em: https://doi.org/10.1080/0142159X.2017.1270443

Harden RM. Misconceptions and the OSCE. Med Teach. 2015[citado em 2018 maio 06];15:1-3. Disponível em: https://doi.org/10.3109/014215 9X.2015.1042443

Mccray G. Assessing inter-rater agreement for nominal judgement variables. Paper presented at the Language Testing Forum. Nottingham November; 2013[citado em 2018 maio 25]. Disponível em: http://www.agreestat.com/research_papers/assessing_inter_rater_agreement_for_nominal_judgement_variables.pdf

Kim R. Using Objective Structured Clinical Examination (OSCE) as education in advanced practice registered nursing education. J Prof Nurs. 2017[citado em 2019 set. 16];33(2):119-25. Disponível em: https://doi.org/10.1016/j.profnurs.2016.06.003

Jelly P, Sharma R. OSCE vs. TEM: different approaches to assess clinical skills of nursing students. Iran J Nurse Midwifery Res. 2017[citado em 2019 set. 12];22(1):78-80. Disponível em: https://dx.doi.org/10.4103%2Fijnmr.IJNMR_107_16

Publicado

17-02-2020

Como Citar

1.
Alves MG, Carvalho MTM, Nascimento J da SG, Oliveira JLG de, Cyrillo RMZ, Braga FTMM, Fonseca LMM, Dalri MCB. Construção e validação de exame clínico objetivo estruturado (osce) sobre ressuscitação cardiopulmonar. REME Rev Min Enferm. [Internet]. 17º de fevereiro de 2020 [citado 27º de maio de 2024];23(1). Disponível em: https://periodicos.ufmg.br/index.php/reme/article/view/49717

Edição

Seção

Pesquisa

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

Artigos Semelhantes

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.