Prazer e sofrimento no trabalho de enfermagem em unidade de terapia intensiva pediátrica

Autores

  • Luisa Schirmann Vasconcelos Universidade Federal de Santa Maria, Centro de Ciências da Saúde, Departamento de Enfermagem, Santa Maria RS , Brazil, Universidade Federal de Santa Maria – UFSM, Centro de Ciências da Saúde-CCS, Departamento de Enfermagem. Santa Maria, RS – Brasil http://orcid.org/0000-0001-9901-4282
  • Silviamar Camponogara Universidade Federal de Santa Maria, Centro de Ciências da Saúde, Programa de Pós-Graduação em Enfermagem, Santa Maria RS , Brazil, UFSM, CCS, Programa de Pós-Graduação em Enfermagem. Santa Maria, RS – Brasil http://orcid.org/0000-0001-9342-3683
  • Gisele Loise Dias Universidade Federal de Santa Maria, Centro de Ciências da Saúde, Programa de Pós-Graduação em Enfermagem, Santa Maria RS , Brazil, UFSM, CCS, Programa de Pós-Graduação em Enfermagem. Santa Maria, RS – Brasil http://orcid.org/0000-0002-9021-7435
  • Mônica Strapazzon Bonfada Universidade Federal de Santa Maria, Centro de Ciências da Saúde, Programa de Pós-Graduação em Enfermagem, Santa Maria RS , Brazil, UFSM, CCS, Programa de Pós-Graduação em Enfermagem. Santa Maria, RS – Brasil http://orcid.org/0000-0002-2966-3639
  • Carmem Lúcia Colomé Beck Universidade Federal de Santa Maria, Centro de Ciências da Saúde, Programa de Pós-Graduação em Enfermagem, Santa Maria RS , Brazil, UFSM, CCS, Programa de Pós-Graduação em Enfermagem. Santa Maria, RS – Brasil http://orcid.org/0000-0001-9060-1923
  • Isis de Lima Rodrigues Universidade Federal de Santa Maria, Centro de Ciências da Saúde, Departamento de Enfermagem, Santa Maria RS , Brazil, Universidade Federal de Santa Maria – UFSM, Centro de Ciências da Saúde-CCS, Departamento de Enfermagem. Santa Maria, RS – Brasil http://orcid.org/0000-0003-1165-1557

DOI:

https://doi.org/10.35699/2316-9389.2019.49813

Palavras-chave:

Dor, Enfermagem Pediátrica, Unidades de Terapia Intensiva Pediátrica, Satisfação no Emprego

Resumo

OBJETIVO: conhecer as situações geradoras de prazer e sofrimento no cotidiano laboral de trabalhadores de Enfermagem em uma unidade de terapia intensiva pediátrica. MATERIAIS E MÉTODOS: estudo descritivo com abordagem qualitativa. Os dados foram coletados por meio de entrevista semiestruturada, com 15 trabalhadores de Enfermagem atuantes em unidade de terapia intensiva pediátrica entre setembro e outubro de 2016. Os dados foram analisados com base em análise de conteúdo temática, sob a ótica do referencial da psicodinâmica do trabalho. RESULTADOS: os participantes mencionaram que o trabalho no setor investigado é permeado tanto por situações geradoras de prazer como de sofrimento. A satisfação em desenvolver o cuidado, especialmente quando há êxito na recuperação da criança, torna o trabalho gratificante e prazeroso. No entanto, o trabalho também traz sofrimento associado à falta de recursos materiais e à vivência do óbito da criança, o qual é intensificado quando acompanham os familiares nesse processo, gerando sentimento de impotência e frustração. CONCLUSÃO: o trabalho em unidade de terapia intensiva pediátrica pode gerar prazer, quando o trabalhador se sente gratificado, e também sofrimento associado a sentimentos de impotência e frustração, ao vivenciarem o óbito da criança.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

Miorin JD, Camponogara S, Pinno C, Beck CLC, Costa V, Freitas EO. Pleasure and pain of nursing workers at a first aid service. Texto Contexto Enferm. 2018[citado em 2018 out. 08];27(2):e2350015. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-07072018000200305&lng=en.

Prestes FC, Beck CLC, Magnago TSBS, Silva RM. Pleasure-suffering indicators of nursing work in a hemodialysis nursing service. Rev Esc Enferm USP 2015[citado em 2018 abr. 23];49(3):465-72. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0080-62342015000300465

Dejours C, Abdouchelli E, Jayet C. Psicodinâmica do trabalho-contribuições da escola Dejouriana à análise da relação prazer, sofrimento e trabalho. São Paulo: Atlas; 2011.

Menin GE, Pettenon MK. Terminally child life: perceptions and feelings of nurses. Rev Bioétic. 2015[citado em 2018 mar. 29];23(3):608-14. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S1983-80422015000300608&script=sci_arttext&tlng=en

Campos JF, David HMSL, Souza NVDO. Pleasure and suffering: assessment of intensivist nurses in the perspective of work psychodynamics. Esc Anna Nery Rev Enferm. 2014[citado 2018 abr. 28];18(1):90-5. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S1414-81452014000100090&script=sci_arttext&tlng=en

Agência Nacional de Vigilância Sanitária-Anvisa (BR). Resolução Anvisa/DC nº 7, 24 fev. 2010. Dispõe sobre os requisitos mínimos para funcionamento de Unidades de Terapia Intensiva e dá outras providências. Diário Oficial da União, Brasília, fev. 2010.

Mariano PR Baldissera VDA, Martins JT, Carreira L. Nursing work organization in long-stay institutions for the elderly: relationship to pleasure and suffering at work. Texto Contexto Enferm. 2015[citado em 2018 abr. 02];24(3):756-65. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-07072015000300756

Rockembach JV, Casarin ST, Siqueira HCH. Morte pediátrica no cotidiano de trabalho do enfermeiro: sentimentos e estratégias de enfrentamento. Rev Rene. 2010[citado em 2018 abr. 02];11(2):63-71. Disponível em: http://periodicos.ufc.br/rene/article/view/4525

Freitas PH, Beck CLC, Viero V, Silva MNF, Machado KL. Defensive strategies used by nurses in the estratégia saúde da família to cope with distress. Texto Contexto Enferm. 2016 [citado em 2018 mar. 18];25(4):1-8. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S0104-07072016000400310&script=sci_abstract

Fontanella BJ, Ricas J, Turato ER. Amostragem por saturação em pesquisas qualitativas em saúde: contribuições teóricas. Cad Saúde Pública. 2008[citado 2018 mar. 16];24(1):17-27. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X2008000100003

Minayo MCS. O desafio do conhecimento: pesquisa qualitativa em saúde. São Paulo: Hucitec; 2014.

Ministério da Saúde (BR). Resolução nº 466, de 12 de dezembro de 2012. Aprova as diretrizes e normas regulamentadoras de pesquisas envolvendo seres humanos. Diário Oficial da União, Brasília dez. 2012.

Kolhs M, Olschowsky A, Barreta N, Schimerfening J, Vargas R, Busnello G. Nursing in urgency and emergency: between the pleasure and suffering. Rev Pesq Cuid Fundam online. 2017[citado em 2018 out. 08];9(2):422-31. Disponível em: http://www.seer.unirio.br/index.php/cuidadofundamental/article/view/5427.

Silva MP Bernardo MH, Souza HA. Relação entre saúde mental e trabalho: a concepção de sindicalistas e possíveis formas de enfrentamento. Rev Bras Saúde Ocup. 2016[citado em 2018 out. 08];41:e23. Disponível em: http://www.sdelo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0303-76572016000100214&lng=en.

Silva IN, Salim NR, Szylit R, Sampaio PSS, Ichikawa CRF, Santos MR. Conhecendo as práticas de cuidado da equipe de Enfermagem em relação ao cuidado na situação de final de vida de recém-nascidos. Esc Anna Nery Rev Enferm. 2017[citado em 2018 out. 08];21(4):e20160369.Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1414-81452017000400231&lng=pt.

Monteiro JK. Adoecimento psíquico de trabalhadores de unidades de terapia intensiva. Psicol Ciênc Prof. 2013[citado em 2018 abr. 28];33(2):366-79. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S1414-98932013000200009&script=sci_abstract&tlng=pt

Viero V, Beck CLC, Coelho APF, Pai DD, Freitas PH, Fernandes MNDS. Pediatric oncology nursing workers: the use of defensive strategies at work. Esc Anna Nery Rev Enferm. 2017[citado em 2018 abr. 28];21(4):e20170058. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1414-81452017000400217

Publicado

09-05-2019

Como Citar

1.
Vasconcelos LS, Camponogara S, Dias GL, Bonfada MS, Beck CLC, Rodrigues I de L. Prazer e sofrimento no trabalho de enfermagem em unidade de terapia intensiva pediátrica. REME Rev Min Enferm. [Internet]. 9º de maio de 2019 [citado 23º de maio de 2024];23(1). Disponível em: https://periodicos.ufmg.br/index.php/reme/article/view/49813

Edição

Seção

Pesquisa

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)