Estresse e estratégias de coping utilizadas por residentes de enfermagem

Autores

  • Mariana Sbeghen Menegatti Universidade Estadual de Londrina - UEL, Centro de Ciências da Saúde, Departamento de Enfermagem, Londrina PR , Brasil, Universidade Estadual de Londrina - UEL, Centro de Ciências da Saúde - Departamento de Enfermagem. Londrina, PR - Brasil http://orcid.org/0000-0002-4490-0356
  • Mariana Angela Rossaneis Universidade Estadual de Londrina - UEL, Centro de Ciências da Saúde, Departamento de Enfermagem, Londrina PR , Brasil, Universidade Estadual de Londrina - UEL, Centro de Ciências da Saúde - Departamento de Enfermagem. Londrina, PR - Brasil http://orcid.org/0000-0002-8607-0020
  • Patrick Schneider Universidade Estadual de Londrina - UEL, Centro de Ciências da Saúde, Departamento de Enfermagem, Londrina PR , Brasil, Universidade Estadual de Londrina - UEL, Centro de Ciências da Saúde - Departamento de Enfermagem. Londrina, PR - Brasil http://orcid.org/0000-0002-5624-5838
  • Larissa Gutierrez de Carvalho Silva Universidade Estadual de Londrina - UEL, Centro de Ciências da Saúde, Departamento de Enfermagem, Londrina PR , Brasil, Universidade Estadual de Londrina - UEL, Centro de Ciências da Saúde - Departamento de Enfermagem. Londrina, PR - Brasil http://orcid.org/0000-0003-0209-930X
  • Raquel Gvozd Costa Universidade Estadual de Londrina - UEL, Centro de Ciências da Saúde, Departamento de Enfermagem, Londrina PR , Brasil, Universidade Estadual de Londrina - UEL, Centro de Ciências da Saúde - Departamento de Enfermagem. Londrina, PR - Brasil http://orcid.org/0000-0002-5816-8215
  • Maria do Carmo Fernandez Lourenço Haddad Universidade Estadual de Londrina - UEL, Centro de Ciências da Saúde, Departamento de Enfermagem, Londrina PR , Brasil, Universidade Estadual de Londrina - UEL, Centro de Ciências da Saúde - Departamento de Enfermagem. Londrina, PR - Brasil http://orcid.org/0000-0001-7564-8563

DOI:

https://doi.org/10.35699/2316-9389.2020.49933

Palavras-chave:

Internato e Residência, Estresse Ocupacional, Estresse Psicológico, Educação em Enfermagem, Adaptação Psicológica

Resumo

Objetivo: investigar o nível de estresse de residentes de Enfermagem em unidades hospitalares e as estratégias de coping adotadas. Método: estudo transversal, quantitativo, realizado com enfermeiros residentes com atuação em unidades hospitalares. A coleta de dados deu-se entre dezembro de 2018 e julho de 2019, aplicando-se questionário de caracterização sociodemográfica, instrumento de avaliação do estresse em estudantes de Enfermagem e instrumento de adaptação do Inventário de Estratégias de Coping de Folkman e Lazarus para o português. Para a análise estatística utilizou-se o programa Statistical Package for Social Sciences (SPSS) versão 23. Resultados: participaram desta pesquisa 88 residentes de oito áreas diferentes. Na análise do estresse 56% tinham menos estresse e 44% mais estresse. Teve associação com mais estresse a variável sexo (p-valor=0,001). Os residentes apresentaram mais estresse nos domínios comunicação profissional e formação profissional. As estratégias de coping mais empregadas foram as de reavaliação positiva, aceitação de responsabilidade e suporte social. Verificou-se significativa associação entre mais estresse e estratégias de coping de confronto (p-valor=0,002), afastamento (p-valor=0,001), autocontrole (p-valor=0,040) e fuga e esquiva (p=0,019), quando ajustadas por sexo. Conclusão: os residentes apresentaram mais estresse relacionado a comunicação profissional e formação profissional e houve associação entre mais estresse e as estratégias de coping de confronto, afastamento, autocontrole e fuga e esquiva, ajustadas por sexo. Os achados sinalizam a necessidade de atenção das instituições formadoras e instigam à reflexão sobre o contexto de vida, os cenários de inserção e as vivências dos residentes.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

Hirsch CD, Barlem ELD, Tomaschewski-Barlem JG, Lunardi VL, Oliveira ACC. Preditores do estresse e estratégias de copingutilizadas por estudantes de Enfermagem. Acta Paul Enferm. 2015[citado em 2019 dez. 26];28(3):224-9. Disponível em: https://www.scielo.br/pdf/ape/v28n3/1982-0194-ape-28-03-0224.pdf

Teixeira CAB, Reisdorfer E, Gherardi-Donato ECS. Estresse Ocupacional e Coping: reflexão acerca dos conceitos e a prática de Enfermagem hospitalar. Rev Enferm UFPE On line. 2014[citado em 2019 dez. 26];8(Suppl 1):S2528-32. Disponível em: https://periodicos.ufpe.br/revistas/revistaenfermagem/article/view/9947/10258

Organização Internacional do Trabalho (OIT). Workplace Stress: a Collective Challenge. Turim: OIT; 2016[citado em 2020 abr. 23]. Disponível em: https://www.ilo.org/wcmsp5/groups/public/---ed_protect/---protrav/---safework/ documents/publication/wcms_473267.pdf

Organização Mundial da Saúde (OMS). Mental health in the workplace. Genebra: OMS; 2019[citado em 2020 abr. 23]. Disponível em: https://www.who.int/mental_health/in_the_workplace/en/

Assis MR, Caraúna H, Karine D. Análise do estresse ocupacional em profissionais da saúde. Conexões PSI. 2015[citado em 2019 dez. 26];3(1):62-71. Disponível em: https://core.ac.uk/download/pdf/229105355.pdf

Garçon TAF, Aguiar LA, Nascimento ES, Voltarelli A. Fatores desencadeantes de estresse do enfermeiro na unidade de urgência e emergência. Rev Enferm Atual In Derme. 2019[citado em 2019 dez. 26];(supl. 87):1-5. Disponível em: https://revistaenfermagematual.com.br/index.php/revista/article/view/210/111

Silva RM, Goulart CT, Lopes LFD, Serrano PM, Guido LA. Estresse e hardiness entre residentes multiprofissionais de uma universidade pública. Rev Enferm UFSM. 2014[citado em 2019 dez. 26];4(1):87-96. Disponível em: https://periodicos.ufsm.br/reufsm/article/view/8921/pdf

Moreira AP, Patrizzi L, Accioly M, Shimano S, Walsh I. Avaliação da qualidade de vida, sono e Síndrome de Burnout dos residentes de um programa de residência multiprofissional em saúde. Medicina (Ribeirão Preto). 2016[citado em 2019 dez. 26];49(5):393-402. Disponível em: http://www.revistas.usp.br/rmrp/article/view/125587

Ramos FP, Enumo SRF, Paula KMP. Teoria Motivacional do Coping: uma proposta desenvolvimentista de análise do enfrentamento do estresse. Estud Psicol. 2015[citado em 2019 dez. 26];32(2):269-79. Disponível em: https://www.scielo.br/pdf/estpsi/v32n2/0103-166X-estpsi-32-02-00269.pdf

Antoniolli L, Echevarría-Guanilo ME, Rosso LHD, Fuculo Junior PRB, Dal Pai D, et al. Estratégias de coping da equipe de Enfermagem atuante em centro de tratamento ao queimado. Rev Gaúcha Enferm. 2018[citado em 2019 dez. 26];39:e-2016-0073. Disponível em: https://www.scielo.br/pdf/rgenf/v39/1983-1447-rgenf-39-01-e2016-0073.pdf

Freitas MA, Silva Junior OC, Machado DA. Nível de estresse e qualidade de vida de enfermeiros residentes. Rev Enferm UFPE On line. 2016[citado em 2019 dez. 20]; 10(2):623-30. Disponível em: https://periodicos.ufpe.br/revistas/revistaenfermagem/article/view/10998/12357

Costa ALS, Polak C. Construção e validação de instrumento para avaliação de estresse em estudantes de Enfermagem (AEEE). Rev Esc Enferm USP. 2009[citado em 2019 dez. 26];4:1017-26. Disponível em: https://www.scielo.br/pdf/reeusp/v43nspe/a05v43ns.pdf

Savóia MG, Santana PR, Mejinas MP. Adaptação do inventário de estratégias de coping de Folkman e Lazarus para o português. Psicol USP. 1996[citado em 2019 dez. 26];7(1-2):183-201. Disponível em: http://pepsic.bvsalud.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1678-51771996000100009

Rocha JSE, Casarotto RA, Basso AC. Health and work of the multiprofessional residents. Rev Cienc Salud. 2018[citado em 2019 dez. 26];16(3):447-62. Disponível em: http://www.scielo.org.co/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1692-72732018000300447&lng=en

Alosaimi FD, Kazim SN, Almufleh AS, Aladwani BS, Alsubaie AS. Prevalence of stress and its determinants among residents in Saudi Arabia. Saudi Med J. 2015[citado em 2019 dez. 26];36(5):605-12. Disponível em: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC4436759/

Fernandes MNS, Beck CLC, Weiller TH, Coelho APF, Prestes FC, Donaduzzi DSS. Satisfação e insatisfação de residentes multiprofissionais em Saúde na perspectiva da formação. Rev Baiana Enferm. 2017[citado em 2019 dez. 26];31(3):18344. Disponível em: https://portalseer.ufba.br/index.php/enfermagem/article/view/18344

Rotta DS, Pinto MH, Lourenção LG, Teixeira PR, Gonsalez EG, Gazetta CE. Níveis de ansiedade e depressão entre residentes multiprofissionais em saúde. Rev Rene (Online). 2016[citado em 2019 dez. 26];17(3):372-7. Disponível em: http://periodicos.ufc.br/rene/article/view/3471

Benetti ERR, Stumm EMF, Weiller TH, Batista KM, Lopes LFD, Guido LA. Estratégias de Coping e características de trabalhadores de Enfermagem de hospital privado. REME - Rev Min Enferm. 2015[citado em 2019 dez. 26];16(1):3-10. Disponível em: https://www.reme.org.br/artigo/detalhes/1102

Souza SBCD, Milioni KC, Dornelles TM. Análise do grau de complexidade do cuidado, estresse e coping da Enfermagem num hospital sul-riograndense. Texto & Contexto Enferm. 2018[citado em 2019 dez. 26];27(4). Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-07072018000400324&lng=en

Souza RC, Silva SM, Sousa Costa MLA. Estresse ocupacional no ambiente hospitalar: revisão das estratégias de enfrentamento dos trabalhadores de Enfermagem. Rev Bras Med Trab. 2018[citado em 2019 dez. 26];16(4):493-502. Disponível em: https://www.rbmt.org.br/export-pdf/389/v16n4a13.pdf

Hirsch CD, Barlem ELD, Almeida LK, Tomaschewski-Barlem JG, Figueira AB, Lunardi VL. Estratégias de coping de acadêmicos de Enfermagem diante do estresse universitário. Rev Bras Enferm. 2015[citado em 2019 dez. 26];68(5):783-90. Disponível em: https://www.scielo.br/pdf/reben/v68n5/0034-7167-reben-68-05-0783.pdf

Fonseca JRF, Costa ALS, Coutinho DSS, Costa Gato R. Estratégias de coping em trabalhadores de Enfermagem de um hospital universitário. Rev Rene. 2015[citado em 2019 dez. 26];16(5):656-63. Disponível em: http://periodicos.ufc.br/rene/article/view/2791

Silva RM, De Martino MMF, Zeitoune RC, Colomé CLB, Prestes F. Efeitos do trabalho na saúde de enfermeiros que atuam em clínica cirúrgica de hospitais universitários. Rev Latino-Am Enferm. 2016[citado em 2019 dez. 26];24:e-2743. Disponível em: https://www.scielo.br/pdf/rlae/v24/pt_0104-1169-rlae-24-02743.pdf

Dias EN, Ribeiro JLP. O modelo de coping de Folkman e Lazarus: aspectos históricos e conceituais. Rev Psicol Saúde. 2019[citado em 2019 dez. 26];11(2):55-66. Disponível em: http://pepsic.bvsalud.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2177093X2019000200005

Publicado

16-10-2020

Como Citar

1.
Menegatti MS, Rossaneis MA, Schneider P, Silva LG de C, Costa RG, Haddad M do CFL. Estresse e estratégias de coping utilizadas por residentes de enfermagem. REME Rev Min Enferm. [Internet]. 16º de outubro de 2020 [citado 26º de maio de 2024];24(1). Disponível em: https://periodicos.ufmg.br/index.php/reme/article/view/49933

Edição

Seção

Pesquisa

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)