Adesão ao tratamento de diabetes Mellitus e relação com a assistência na atenção primária

Autores

  • Aliny Lima Santos Centro Universitário de Maringá, Maringá PR , Brasil, Centro Universitário de Maringá - UniCesumar, Curso de Enfermagem. Maringá, PR - Brasil http://orcid.org/0000-0002-4392-4452
  • Sonia Silva Marcon Universidade Estadual de Maringá, Programa de Pós-graduação em Enfermagem, Maringá PR , Brasil, Universidade Estadual de Maringá - UEM, Programa de Pós-graduação em Enfermagem. Maringá, PR - Brasil http://orcid.org/0000-0002-6607-362X
  • Elen Ferraz Teston Universidade Federal de Mato Grosso do Sul, Programa de Pós-graduação em Enfermagem, Campo Grande MS , Brasil, Universidade Federal de Mato Grosso do Sul - UFMS, Programa de Pós-graduação em Enfermagem. Campo Grande, MS - Brasil http://orcid.org/0000-0001-6835-0574
  • Ivi Ribeiro Back Centro Universitário de Maringá, Maringá PR , Brasil, Centro Universitário de Maringá - UniCesumar, Curso de Enfermagem. Maringá, PR - Brasil http://orcid.org/0000-0002-7867-8343
  • Iven Giovanna Trindade Lino Universidade Estadual de Maringá, Programa de Pós-graduação em Enfermagem, Maringá PR , Brasil, Universidade Estadual de Maringá - UEM, Programa de Pós-graduação em Enfermagem. Maringá, PR - Brasil http://orcid.org/0000-0003-0631-9971
  • Vanessa Carla Batista Universidade Estadual de Maringá, Programa de Pós-graduação em Enfermagem, Maringá PR , Brasil, Universidade Estadual de Maringá - UEM, Programa de Pós-graduação em Enfermagem. Maringá, PR - Brasil http://orcid.org/0000-0002-3267-3969
  • Laura Misue Matsuda Universidade Estadual de Maringá, Programa de Pós-graduação em Enfermagem, Maringá PR , Brasil, Universidade Estadual de Maringá - UEM, Programa de Pós-graduação em Enfermagem. Maringá, PR - Brasil http://orcid.org/0000-0002-4280-7203
  • Maria do Carmo Fernandez Lourenço Haddad Universidade Estadual de Londrina, Programa de Pós-graduação em Enfermagem, Londrina PR , Brasil, Universidade Estadual de Londrina - UEL, Programa de Pós-graduação em Enfermagem. Londrina, PR - Brasil http://orcid.org/0000-0001-7564-8563

DOI:

https://doi.org/10.35699/2316-9389.2020.49973

Palavras-chave:

Diabetes Mellitus, Atenção Primária à Saúde, Cooperação e adesão ao tratamento

Resumo

OBJETIVO: verificar a associação entre a adesão ao tratamento medicamentoso e não medicamentoso e as práticas assistenciais prestadas às pessoas com diabetes Mellitus tipo 2 (DM2) pelas equipes da Estratégia Saúde da Família (ESF). MÉTODO: estudo transversal, do tipo inquérito domiciliar, realizado com pessoas com DM2 cadastradas nas 65 equipes urbanas da ESF, selecionadas aleatoriamente e de forma estratificada por equipe. Os dados foram coletados no primeiro semestre 2014 mediante entrevista estruturada e na análise, usando-se regressão logística, considerando-se associação significativa quando p≤0,05. RESULTADOS: as 408 pessoas participantes tinham idade média de 66,5 anos, 84,1% relataram aderir ao tratamento medicamentoso, 29,4% realizavam atividade física regularmente e 24% tinham alimentação adequada. Após ajustes, as variáveis que permaneceram associadas ao tratamento medicamentoso foram: não participação em atividade de educação em saúde (p=0,012) e ser atendido pelo mesmo enfermeiro (p=0,048). Em relação ao medicamentoso, a adoção de alimentação adequada apresentou associação com verificação trimestral da glicemia capilar (p=0,011) e ser questionado, durante o atendimento, sobre a prática de atividade física (p=0,012) e a prática de atividade física regular com participação em atividades de educação em saúde (p=0,031), estar satisfeito com a assistência (p=0,04), ser atendido no mesmo dia em que procurou a UBS (p=0,017) e os profissionais perguntarem sobre sua saúde (p=0,011). CONCLUSÃO: as pessoas com DM2 apresentaram boa adesão ao tratamento medicamentoso e baixa adesão ao não medicamentoso, indicando que as equipes da ESF precisam ampliar a implementação de ações de promoção da saúde, prevenção e controle da doença e suas complicações.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

Guariguata L, Whiting DR, Hambleton I, Beagley J, Linnenkamp U, Shaw JE. Global estimates of diabetes prevalence for 2013 and projections for 2035. Diab Res Clin Pract. 2014[citado em 2019 abr. 19];103(3):137-49. Disponível em: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/ pubmed/24630390

International Diabetes Federation. Diabetes Atlas. 6th ed. Brussels: International Diabetes Federation. 2017[citado em 2019 abr. 19]. Disponível em: https://www.idf.org/e-library/epidemiology-research/diabetes-atlas/19-atlas-6th-edition.html

Pimentel A, Feitosa IO. HIPERDIA: práticas de cuidado em uma unidade de saúde de Belém, Pará. Rev Nufen Phenom Interd. 2016[citado em 2019 abr. 19];8(1):13-30. Disponível em: http://pepsic.bvsalud.org/pdf/rnufen/v8n1/a03.pdf

Almeida JS, Almeida JM. A educação em saúde e tratamento do diabetes melittus tipo 2 em uma Unidade de Saúde da Família. Rev Fac Ciênc Méd Sorocaba. 2018[citado em 2019 mar. 18];20(1):13-7. Disponível em: http://revistas.pucsp.br/RFCMS/article/view/31638/pdf

Borba AKOT, Marques APO, Ramos VP, Leal MCC, Arruda IKG, Ramos RSPS. Fatores associados à adesão terapêutica em idosos diabéticos assistidos na atenção primária de saúde. Ciênc Saúde Colet. 2018[citado em 2019 abr. 21];3(3):953-61. Disponível em: http://dx.doi.org/10.1590/1413-81232018233.03722016

Rocha MR, Santos SD, Moura KR, Carvalho LS, Moura IH, Silva ARV. Letramento em saúde e adesão ao tratamento medicamentoso do diabetes Mellitus tipo 2. Esc Anna Nery Rev Enferm. 2019[citado em 2019 abr. 20];23(2):e20180325. Disponível em: http://dx.doi.org/10. 1590/2177-9465-EAN-2018-0325

Campos TSP, Silva DMGV, Romanoski PJ, Ferreira C, Rocha FL. Fatores associados à adesão ao tratamento de pessoas com diabetes Mellitus assistidos pela atenção primária de saúde. J Health BiolSci. 2016[citado em 2019 mar. 15];4(4):251-6. Disponível:10.12662/2317-3076jhbs.v4i4.1030

Garnelo L, Lucas ACS, Parente RCP, Rocha ESC, Gonçalves MJF. Organização do cuidado às condições crônicas por equipes de Saúde da Família na Amazônia. Saúde Debate. 2014[citado em 2019 fev. 19];38:158-72. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/sdeb/ v38nspe/0103-1104-sdeb-38-spe-0158.pdf

Olivatto GM, Teixeira CRS, Pereira MCA, Becker JVPM, Hodniki PP. Programa de apoio telefônico para o monitoramento do Diabetes Mellitus. Satisfação e controle glicêmico. Ciênc Cuid Saúde. 2014[citado em 2019 mar. 19];15:148-54. Disponível em: http://dx.doi.org/10.4025/cienccuidsaude.v15i1.26029

Canali G, Tittle V, Seita A. Medication adherence by Palestine refugees living in Jordan who have diabetes: a cross-sectional study. Lancet. 2018[citado em 2019 abr. 19];391, Suppl 2:S13 Disponível em: https://www.thelancet.com/journals/lancet/article/PIIS0140-6736(18)30379-9/fulltext

Sociedade Brasileira de Diabetes, Oliveira JEP, Montenegro Junior RM, Vencio S, org. Diretrizes da Sociedade Brasileira de Diabetes 2017-2018 / Organização Oliveira JEP , Junior RMM, Vencio S. São Paulo: Editora Clannad; 2017[citado em 2019 abr. 20]. Disponível em: https://www.diabetes.org.br/profissionais/images/2017/diretrizes/diretrizes-sbd-2017-2018.pdf

Faria HTG, Santos MA, Arrelias CCA, Rodrigues FFL, Gonela JT, Teixeira CRS, et al. Adesão ao tratamento em diabetes Mellitus em unidades da Estratégia Saúde da Família. Rev Esc Enferm da USP. 2014[citado em 2019 abr. 19];48(2):257-63. Disponível em: 10.1590/S0080-623420140000200009

Gomes-Villas Boas LC, Foss-Freitas MC, Pace AE. Adesão de pessoas com diabetes Mellitus tipo 2 ao tratamento medicamentoso. Rev Bras Enferm. 2014[citado em 2019 mar. 25]; 67(2):268-73. Disponível em: 10.5935/0034-7167.20140036

Cecílio SM, Brasil CLGB, Vilaça CP, Silva SMF, Vargas EC, Torres HC. Aspectos psicossociais do viver com diabetes Mellitus na promoção do autocuidado. Rev Rene. 2016[citado em 2018 dez. 12];17(1):44-51. Disponível em: 10.15253/2175-6783. 2016000100007

Mirtha LT, Permatahati V. The effectivenessofaerobicexercise in improvingperipheralnervefunctions in Type 2 diabetes Mellitus: na evidencebased case report. Acta Med Indones. 2018[citado em 13 abr 2019];50(1):82-7. Disponível em:https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/29686181

Al-Khawaldeh AO, Al-Hassan MA, Froelicher ES. Self-efficacy, self-management, and glycemic control in adults with type 2 diabetes Mellitus. J Diab Complic. 2012[citado em 2018 dez. 19];26(1):10-6. Disponível em: 10.1016/j.jdiacomp.2011.11.002

Marinho NBP, Freitas RWJF, Lisboa KWSC, Alencar AMPG, Rebouças VCFR, Damasceno MMC. Avaliação da satisfação de usuários de um serviço especializado em diabetes Mellitus. Rev Bras Enferm. 2018[citado em 2019 jan. 15];71(1):644-51. Disponível em:http://dx.doi.org/10.1590/0034-7167-2017-0554

Paula CC, Silva CB, Tassinari TT, Padoin SMM. Fatores que interferem no acesso de primeiro contato na atenção primária à saúde: revisão integrativa. Rev Pesqui Cuid Fundam. 2016[citado em 2019 ago. 12];8(1):4056-78. Disponível em: https://www.fen.ufg.br/revista/v17/n4/pdf/v17n4a20.pdf

Gomide MFS, Pinto IC, Bulgarelli AF, Santos ALP, Gallardo MPS. A satisfação do usuário com a atenção primária à saúde: uma análise do acesso e acolhimento. Interface Comun Saúde Educ. 2018[citado em 2019 ago. 28];22(65):387-98. Disponível em: https://doi.org/10.1590/1807-57622016.0633

Santos FPAS, Acioli S, Rodrigues VP, Machado JC, Moema SS, Couto TA. Práticas de cuidado da enfermeira na Estratégia Saúde da Família. Rev Bras Enferm. 2016[citado em 2019 mar. 25];69(6):1124-31. Disponível em: http://dx.doi.org/10.1590/0034-7167-2016-0273

Oliveira GYM, Almeida AMO, Girão ALA, Freitas CHA. Intervenções de enfermagem para promoção do autocuidado de pessoas com diabetes tipo 2: revisão integrativa. Rev Eletrônica Enferm. 2016[citado em 2019 abr. 13];18(1188). Disponível em: https://doi.org/ 10.5216/ree.v18.38691

Cardoso AF, Queirós P, Ribeiro CF. Intervenções para a aquisição do autocuidado terapêutico da pessoa com diabetes Mellitus: revisão sistemática da literatura. Rev Port Saúde Pública. 2015[citado em 2018 dez. 12];33(2):246-55. Disponível em: https://doi.org/10.1016/ j.rpsp.2015.04.001

Corrêa PCC, Farias LM, Lima GG, Souza AR, Feitoza AR, Moura AD, Rouberte ESC. Percepção de portadores atendidos na estratégia saúde da família sobre diabetes Mellitus tipo 2. Rev Enferm UFPE online. 2017[citado em 2019 ago. 19];11(4):1645-57. Disponível em: 10.5205/reuol.9763-85423-1-SM.1104201712

Santos JC, Cortez DN, Macedo MML, Reis EA, Reis IA, Torres HC. Comparação das estratégias de educação em grupo e visita domiciliar em diabetes Mellitus tipo 2: ensaio clínico. Rev Latino-Am Enferm. 2017[citado em 2018 dez. 05];25:1-11. Disponível em: 10.1590/1518-8345.2315.2979

Santos DA, Shirasaki RTS, Cangussu JM, Santos DA, Fermino JM, Silva AT, Campos GL. Potencialidades e dificuldades nas práticas de acolhimento na rede de atenção básica conforme a política nacional de humanização. Saúde Transf. Soc. 2016[citado em 2019 abr. 16];6(2):54-69. Disponível em: http://incubadora.periodicos.ufsc.br/index.php/saudeetransfor macao/article/view/3313

Publicado

30-03-2020

Como Citar

1.
Santos AL, Marcon SS, Teston EF, Back IR, Lino IGT, Batista VC, Matsuda LM, Haddad M do CFL. Adesão ao tratamento de diabetes Mellitus e relação com a assistência na atenção primária. REME Rev Min Enferm. [Internet]. 30º de março de 2020 [citado 27º de maio de 2024];24(1). Disponível em: https://periodicos.ufmg.br/index.php/reme/article/view/49973

Edição

Seção

Pesquisa

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

1 2 3 > >> 

Artigos Semelhantes

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.