O movimento existencial da mulher pós-histerectomia: temor, possibilidade e decisão - contribuições para a enfermagem ginecológica

Autores

  • Anna Maria de Oliveira Salimena MG, Universidade Federal de Juiz de Fora, Faculdade de Enfermagem , Departamento Enfermagem Aplicada; UFRJ, EEAN , Núcleo de Pesquisa em Enfermagem em Saúde da Mulher
  • Ívis Emília de Oliveira Souza UFRJ, EEAN , Núcleo de Pesquisa em Enfermagem em Saúde da Mulher; UFRJ, EEAN , Departamento Enfermagem Materno-Infantil
  • Matilde Meire Miranda Cadete Belo HorizonteMG, Faculdade Estácio de Sá, Curso de Graduação em Enfermagem

Palavras-chave:

Enfermagem, Saúde da Mulher, Histerectomia

Resumo

Neste artigo, aborda-se a temática da dimensão existencial da mulher no cotidiano após histerectomia. Por ser um estudo de natureza qualitativa, foi utilizada a abordagem fenomenológica como método de pesquisa e o pensamento de Martin Heidegger como referencial teórico-metodológico. O objetivo foi desvelar o significado atribuído pelas mulheres à histerectomia em seu cotidiano vivencial, por meio da descrição do fenômeno, partindo de quem o experiencia e de modo a alcançar sua essência não mais biológica, mas a dimensão existencial. Foram depoentes 22 mulheres histerectomizadas no Hospital Universitário da UFJF-MG, no primeiro semestre de 2006. Na análise e na hermenêutica, foi possível desvelar o temor do agravamento do problema ginecológico, a cura como possibilidade de solução para alguns problemas e a decisão de cuidar de si não apenas obedecendo à rotina do acompanhamento de saúde determinado pelo médico. Ratificaram o quanto o cuidar da saúde é pontual e não integral.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

01-09-2009

Como Citar

1.
Salimena AM de O, Souza Ívis E de O, Cadete MMM. O movimento existencial da mulher pós-histerectomia: temor, possibilidade e decisão - contribuições para a enfermagem ginecológica. REME Rev Min Enferm. [Internet]. 1º de setembro de 2009 [citado 20º de maio de 2024];13(3). Disponível em: https://periodicos.ufmg.br/index.php/reme/article/view/50530

Edição

Seção

Pesquisa

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)