Profissionais de enfermagem e o processo de morrer e morte em uma unidade de terapia intensiva

Autores

  • Tatiane de Aquino Demarco Mattos
  • Celmira Lange UFPel, Faculdade de Enfermagem e Obstetrícia
  • Diana Cecagno UFPel, Faculdade de Enfermagem e Obstetrícia
  • Simone Coelho Amestoy Universidade Federal de Santa Catarina, Programa de Pós-Graduação
  • Maira Buss Thofehrn UFPel, Faculdade de Enfermagem e Obstetrícia , mairabt@ufpel.tche.br
  • Viviane Marten Milbrath Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Programa de Pós-Graduação

Palavras-chave:

Morte, Enfermagem, Unidades de Terapia Intensiva

Resumo

Por ser a morte um fenômeno que acarreta profundas reações emocionais nos profissionais de enfermagem, objetivamos com o desenvolvimento deste estudo conhecer os sentimentos vivenciados por esses trabalhadores diante do processo de morrer e de morte de pacientes internados na Unidade de Terapia Intensiva (UTI), bem como os mecanismos utilizados para o enfrentamento dessa questão. Trata-se de um estudo qualitativo do tipo descritivo e exploratório, realizado durante os meses de março a abril de 2007 na UTI da Santa Casa de Misericórdia de Pelotas-RS, que contou com a participação de cinco profissionais de enfermagem. Os dados foram coletados por meio de entrevistas semiestruturadas, das quais emergiram dois temas: os sentimentos dos profissionais de enfermagem diante da morte e os modos de enfrentamento da morte utilizados pelos profissionais de enfermagem. Acreditamos que lidar com a morte dos pacientes é uma tarefa árdua para esses profissionais, por isso destacamos a necessidade de investir em estratégias que estimulem a reflexão sobre a existência humana.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

01-09-2009

Como Citar

1.
Mattos T de AD, Lange C, Cecagno D, Amestoy SC, Thofehrn MB, Milbrath VM. Profissionais de enfermagem e o processo de morrer e morte em uma unidade de terapia intensiva. REME Rev Min Enferm. [Internet]. 1º de setembro de 2009 [citado 20º de maio de 2024];13(3). Disponível em: https://periodicos.ufmg.br/index.php/reme/article/view/50533

Edição

Seção

Pesquisa

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

Artigos Semelhantes

1 2 3 > >> 

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.