O petróleo e a governança energética global: dilemas contemporâneos

Autores

  • Enrique Carlos Natalino Doutorando pelo Programa de Pós-Graduação em Ciência Política da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). Mestre em Administração Pública pela Escola de Governo da Fundação João Pinheiro. Bacharel em Direito pela Universidade de São Paulo (USP). http://orcid.org/0000-0003-4271-3319

DOI:

https://doi.org/10.35699/2525-8036.2017.5050

Resumo

O artigo se propõe a analisar a problemática do petróleo e as suas múltiplas implicações para a governança global contemporânea. O petróleo é mais o estratégico insumo energético do planeta, capaz de levar as nações a alcançar a prosperidade ou até a conflitos armados. Seria possível pensar numa aproximação entre a gestão do petróleo na cena internacional e as discussões mais amplas acerca da concepção de espaços internacionais mais horizontais, participativos e democráticos? Nessa direção, o artigo busca investigar a trajetória do petróleo como commodity energética mundial e o seu impacto na economia e na política contemporâneas. A hipótese do trabalho é que a governança petrolífera mundial nas primeiras duas décadas do século XXI tem sido baseada não apenas em regras de mercado, nacionalismo e cálculos realistas de poder, mas em possibilidades efetivas de cooperação internacional e de ganhos mútuos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2017-12-31

Como Citar

NATALINO, E. C. O petróleo e a governança energética global: dilemas contemporâneos. Revista de Ciências do Estado, Belo Horizonte, v. 2, n. 2, 2017. DOI: 10.35699/2525-8036.2017.5050. Disponível em: https://periodicos.ufmg.br/index.php/revice/article/view/5050. Acesso em: 7 jul. 2022.