Em nome do partido, da militância e da transformação social

a participação católica no Partido dos Trabalhadores da cidade de Ponta Grossa - PR (1980-1992)

Autores

DOI:

https://doi.org/10.35699/2525-8036.2022.39286

Palavras-chave:

Partido dos Trabalhadores, Padre Roque Zimmermann, Ponta Grossa, Catolicismo, Eleições

Resumo

O presente trabalho tem como objetivo analisar, à luz da historiografia política renovada, as articulações e estratégias políticas adotadas pelos atores leigos e religiosos, partícipes da trajetória inicial do Partido dos Trabalhadores ponta-grossense, na busca pelo poder local. Como indicadores dessas estratégias, serão trazidas à baila duas situações específicas. A primeira, a formação do PT local, quando parte da militância católica ligada à Pastoral Universitária (PU) e à Pastoral da Juventude (PJ) é inserida ativamente na fundação e desenvolvimento do partido, mesmo que às margens da posição do episcopado. A segunda, representando o ápice dessa estratégia, a candidatura de padre Roque Zimmermann M.S.F. para a prefeitura de Ponta Grossa em 1992, demonstrando a tentativa do PT local em ampliar suas bases eleitorais para além dos redutos já conhecidos. Os diálogos entre política e religião presentes neste artigo serão estabelecidos a partir dos escritos de Rémond, Coutrot, Berstein e Rosanvallon.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Edson Armando Silva, Universidade Estadual de Ponta Grossa

Possui graduação em História pela Universidade Estadual de Ponta Grossa (1985), mestrado em História pela Universidade Federal do Paraná (1993) e doutorado em História pela Universidade Federal Fluminense (2000). Atualmente é professor adjunto da Universidade Estadual de Ponta Grossa, Brasil. ORCID: https://orcid.org/0000-0001-8519-2010. Contato: edameister@gmail.com.

Ricardo Enguel Gonçalves, Universidade Estadual de Ponta Grossa

Mestrando do Programa de Pós-Graduação em História pela Universidade Estadual de Ponta Grossa (PPGH-UEPG), Brasil. Integrante do Núcleo de Pesquisas em História e Religião (NPHR-UEPG) e licenciado em História pela mesma instituição (UEPG). ORCID: https://orcid.org/0000-0003-2118-8922. Contato: ricardoenguel1@gmail.com.

Referências

ALVES, Maria Helena Moreira. Estado e oposição no Brasil (1964-1984). Petrópolis: Vozes, 1984.

AMARAL, Oswaldo E. do. A Estrêla nâo é mais vermelha. As mudanças no programa petista nos anos 90. São Paulo: Editora Garçoni, 2003, 202 p.

ANDERSON, Perry. Brasil à parte: 1964 - 2019. Trad. de Alexandre Barbosa de Souza, et al., 1. ed. São Paulo: Boitempo, 2020.

BARBOSA, Imerson Alves. A esquerda católica na formação do PT. Dissertação (Mestrado em Ciências Sociais), Universidade Estadual Paulista. Marília, 2007.

BERSTEIN, Serge. Os partidos. In: RÉMOND, René. Por uma história política. 2ª ed. Rio de Janeiro: Editora FGV, 2003. 472 p.

BOTAS, Paulo. C. L. Sou do PT porque é o Partido que está no Plano de Deus. Comunicação do ISER – nº. 8, Rio de Janeiro, março de 1984. Disponível em: <https://www.iser.org.br/publicacao/comunicacoes/8/>. Acesso em 20 set. 2021.

CANDIDATO diz que peça teatral na convenção foi “uma lástima”. Diário da Manhã, Ponta Grossa, 16 jun. 1992.

CERVI, Emerson. Opção pelo populismo: dissidência política e renovação eleitoral no município de Ponta Grossa. In: CODATO, Adriano e SANTOS, Fernando José dos (orgs.). Partidos e eleições no Paraná: uma abordagem histórica. Curitiba: Tribunal Regional Eleitoral do Paraná, 2006.

CHAMMA, Guisela V. Frey. Ponta Grossa: o povo, a cidade e o Poder. Ponta Grossa: [S N], 1988.

COUTROT, Aline. Religião e política. In: RÉMOND, René (Org.). Por uma história política. 2ª ed. Rio de Janeiro: Editora FGV, 2003. 472 p.

DIAS, Reginaldo. B.. A trajetória do PT em Maringá (PR): da fundação à conquista da prefeitura. Perseu: História, Memória e Política, v. 7, p. 227-256, 2011. Disponível em: <https://revistaperseu.fpabramo.org.br/index.php/revista-perseu/article/view/41>. Acesso em 28 set. 2021.

HILÁRIO, Janaina Carla Vargas. A experiência do Partido dos Trabalhadores em Londrina a partir da cultura política. Revista de História Regional, v. 15, n. 1, Ponta Grossa, Verão, 2010, pp. 258-302. Disponível em: <https://revistas2.uepg.br/index.php/rhr/article/view/2368>. Acesso em 15 ago. 2021.

INSTITUTO HUMANITAS UNISINOS. In memoriam. Roque Zimmermann, padre, ex-deputado federal. 19 fev. 2019. Disponível em: <http://www.ihu.unisinos.br/78-noticias/586754-em-memoria-do-padre-roque-zimmermann>. Acesso em 29 set. 2021.

LIRA, Ronald Apolinario de. Um momento novo: Pastoral da Juventude e formação político-partidária na diocese de Nova Iguaçu. Tese (Doutorado em Ciências Sociais), Universidade Estadual do Rio de Janeiro. Rio de Janeiro, 2015.

MATTOS, Marcelo Badaró. O Sindicalismo brasileiro após 1930. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Ed., 2003.

MELLO, Péricles Holleben de. A trajetória do PT em Ponta Grossa (1980-2000). [Entrevista concedida a Ricardo Enguel Gonçalves. Google Meet, 29 out. 2020. Ponta Grossa, MP4, 83’.

NASCIMENTO, Siderlei. A “Era Pellanda” em três atos: a Diocese de Ponta Grossa-PR durante o episcopado de Dom Geraldo Micheletto Pellanda (1962-1979). Dissertação (Mestrado em Ciências Sociais Aplicadas) – Universidade Estadual de Ponta Grossa. Ponta Grossa, 2011.

PACHECO, Sandra. Assembleia homenageia padre que realizou importantes trabalhos paleontológicos no Paraná e no Brasil. Assembleia Legislativa do Estado do Paraná. Curitiba, 2018. Disponível em: <http://www.assembleia.pr.leg.br/comunicacao/noticias/assembleia-homenageia-padre-que-realizou-importantes-trabalhos-paleontologicos-no-parana-e-no-brasil>. Acesso em 22 dez. 2021.

PARANÁ. Tribunal Regional Eleitoral. Mapa nº 216, Município de Ponta Grossa – 14ª – 15ª e 138ª ZONA, Quadro estatístico, 1982. Disponível em: <https://apps.tre-pr.jus.br/files/resultados/19821115A77771.pdf>. Acesso em 28 jan. 2022.

PARANÁ. Tribunal Regional Eleitoral. Eleições municipais de 1988 – Quadro estatístico, 1988. Disponível em: <https://apps.tre-pr.jus.br/files/resultados/19881115A77771.pdf>. Acesso em 28 jan. 2022.

PARANÁ. Tribunal Regional Eleitoral. Justiça Eleitoral – Eleições municipais de 03 de outubro de 1992. Disponível em: <https://apps.tre-pr.jus.br/files/resultados/19921003A77771.pdf.> Acesso em 29 jan. 2022.

PARTIDO chega ao consenso e Goretti assume a presidência. Jornal da Manhã, Ponta Grossa, 27 abr. 1993.

PT HOMOLOGA Zimmermann como primeiro candidato a prefeito. Diário da Manhã, Ponta Grossa, 16 jun. 1992.

PETUBA, Rosângela. M. S. Na trama dos trilhos: Cidade, Ferrovia e Trabalho Ponta Grossa. PR (1955-1997). Tese (Doutorado em História), Universidade Federal de Santa Catarina. Florianópolis, 2011.

RÉMOND, René. As eleições. In: RÉMOND, René (Org.). Por uma história política. 2ª ed. Rio de Janeiro: Editora FGV, 2003. 472 p.

RÉMOND, René (Org.). Por uma história política. 2ª ed. Rio de Janeiro: Editora FGV, 2003. 472 p

RIQUETO, Fernando. Primeiros religiosos Cavanis no Brasil. Instituto Cavanis Congregação das Escolas de Caridade, [S.l], 2016. Disponível em: <https://www.cavanis.org/pt_not.php?id=219>. Acesso em 22 dez. 2021.

RODRIGUES, Lorena da Silva. Elites políticas em três perspectivas: origem social, carreira pública e valores dos membros dos poderes executivo e legislativo de Ponta Grossa/PR (1993-2004). Dissertação (Mestrado em Sociologia) - Universidade Federal do Paraná. Ponta Grossa, 2006, 283 f.

ROSANVALLON, Pierre. A democracia do século XXI. Nueva Sociedad especial em português, jul. 2018. Disponível em: < https://static.nuso.org/media/articles/downloads/EN_Rosanvallon_EP18.pdf>. Acesso em 25 jan. 2022.

SALOMÃO, Roberto Elias. Os Anos Heroicos: o Partido dos Trabalhadores do Paraná do Nascimento até 1990. Curitiba: PT, 2010.

SCHIMANSKI, Elizabete Fernanda. Conservadorismo e tradição em Ponta Grossa: representação social, mito ou realidade na política local?. Dissertação (Mestrado em Ciências Sociais Aplicadas), Universidade Estadual de Ponta Grossa. Ponta Grossa, 2007. 163 f.

SEM o apoio da igreja, padre disputa sucessão de Wosgrau. Correio de Notícias: a serviço do Paraná, Curitiba, 21 jun. 1992. Disponível em: <http://memoria.bn.br/DocReader/DocReader.aspx?bib=325538_02&pasta=ano%20199&hf=memoria.bn.br&pagfis=16145>. Acesso em: 13 jul. 2022.

SIMMEL, Georg. A natureza sociológica do conflito. In: MORAES FILHO de, Evaristo (Org.). Georg Simmel (1858-1918): sociologia. Trad. de Carlos Alberto Pavenelli, et al. São Paulo: Ática, 1983.

ZULIAN, Rosângela.W. Entre o aggiornamento e a solidão: práticas discursivas de D. Mazzarotto, primeiro bispo diocesano de Ponta Grossa – PR (1930-1965). Tese (Doutorado em História), Universidade Federal de Santa Catarina. Florianópolis, 2009, 438 f.

Downloads

Publicado

2022-07-28

Como Citar

SILVA, E. A.; GONÇALVES, R. E. Em nome do partido, da militância e da transformação social: a participação católica no Partido dos Trabalhadores da cidade de Ponta Grossa - PR (1980-1992). Revista de Ciências do Estado, Belo Horizonte, v. 7, n. 2, p. 1–26, 2022. DOI: 10.35699/2525-8036.2022.39286. Disponível em: https://periodicos.ufmg.br/index.php/revice/article/view/e39286. Acesso em: 27 set. 2022.