Os corpos insensatos de Laurent Goldring

  • osvaldo Fontes Filho Universidade Federal de São Paulo/UNIFESP Escola de Filosofia, Letras e Ciências Humanas Depto. de História da Arte Programa de Pós-Graduação em História da Arte http://orcid.org/0000-0002-2358-3902
Palavras-chave: Dança, Fotografia, Artes do Vídeo

Resumo

Este artigo expõe alguns elementos condicionantes do trabalho de Laurent Goldring em torno da representação do corpo cênico. Artista influente na renovação da videografia e coreografia dos últimos 20 anos, Goldring articula particular espaço de expressão, entre fotografias e vídeos, no qual o corpo humano aparece em uma estranheza renovada, para não dizer alucinante, por força da desconstrução de suas habituais posturas e simbolizações. È examinado, ainda, o reflexo de suas imagens em algumas arquiteturas coreográficas recentes.

Biografia do Autor

osvaldo Fontes Filho, Universidade Federal de São Paulo/UNIFESP Escola de Filosofia, Letras e Ciências Humanas Depto. de História da Arte Programa de Pós-Graduação em História da Arte
Professor no Depto. de História da Arte e no Programa de Pós-Graduação em História da Arte da UNIFESP-campus Guarulhos
Publicado
2019-11-22
Como Citar
FONTES FILHO, OSVALDO. Os corpos insensatos de Laurent Goldring. PÓS: Revista do Programa de Pós-graduação em Artes da EBA/UFMG, p. 342-366, 22 nov. 2019.
Seção
Artigos - Seção aberta