As ideias que surgem no embate da realidade:

entrevista sobre os processos criativos de Cao Guimarães

Autores

  • Celina Figueiredo Lage
  • Leandro Ricardo Wenceslau PPGArtes, UEMG

DOI:

https://doi.org/10.35699/2237-5864.2022.32965

Palavras-chave:

Escritos de artista, cinema, pandemia, cao guimaraes

Resumo

Nesta entrevista com Cao Guimarães, realizada por videoconferência em setembro de 2020, no período de pandemia daCovid-19, perguntamos a ele sobre sua trajetória artística, seus processos criativos e sua adaptação ao período de isolamento que se instalou em todo o mundo. Ele nos contou sobre sua trajetória nos campos das artes, processos criativos e histórias que exemplificaram suas experimentações criativas e filosóficas. Ainda, relatou um pouco sobre suas buscas por um processo de produção fílmica que ele batiza como um “cinema de cozinha”, que apresenta uma busca por um cinema mais artesanal, feito de planos que se articulam e funcionam como blocos de espaço-tempo, explorando conceitos de dispositivos e “jogos” que ele cria e se submete nos filmes. A entrevista ainda aponta indícios de como ele busca encontrar seus caminhos e formas de fazer um filme em meio ao caos, acasos e imprevistos da realidade.

Biografia do Autor

Celina Figueiredo Lage

Celina Figueiredo Lage é Professora de Mediação e Curadoria em Arte e Cultura no Departamento de Disciplinas Teóricas e Psicopedagógicas da Escola Guignard, Universidade Estadual de Minas Gerais (UEMG). Atuou de 2009 a 2012 no Programa de Pós -Graduação em Artes Aplicadas da Universidade Helênica Aberta, na Grécia. Doutora em Literatura Comparada, Mestre em Teoria da Literatura e Licenciada em Letras, com habilitação em Grego e Latim. Ex-Bolsista da Fundação Alexander Onassis e do CNPq. Vice-Presidente do Comitê Brasileiro para Reunificação das Esculturas do Partenon (membro do International Commitee for Reunification of the Parthenon Sculptures) com atuação junto ao Museu da Acrópole e Ministério da Cultura da Grécia. Ganhadora do prêmio Pontos de Memória no Exterior do Instituto Brasileiro de Museus (IBRAM), do prêmio Coroa de Ouro pela Associação do Helenismo Ecumênico (Grécia), e do Prêmio Xerox do Brasil na categoria Tradução pelo livro Poesia Grega Antiga .

Leandro Ricardo Wenceslau, PPGArtes, UEMG

Mestrando do Programa de Pós-graduação em Artes pela
Universidade do Estado de Minas Gerais (PPGArtes/UEMG).
Professor, Diretor de Cinema e Produtor Cultural. 

Referências

Guimarães, Cao. Cao. São Paulo. Editora: Cosac Naify, 2015. ISBN-10: 8540508826.

Guimarães, Cao. Cinema de cozinha. Belo Horizonte. 2008. Disponível em: http://www.caoguimaraes.com/wordpress/wp-content/uploads/2012/12/cinema-de-cozinha.pdf. Acesso em: 01 de Novembro de 2020.

Guimarães, Cao. Gambiarras. Catálogo de exposição - II Trienal Poli/Gráfica de San Juan: América Latina y El Caribe, 19/04/2009-30/06/2009, San Juan/Porto Rico.

Guimarães, Cao. Histórias do não ver. Rio de Janeiro. Editora: Cobogó, 2013. ISBN-10: 8560965424.

Acidente. Direção: Cao Guimarães e Pablo Lobato. Produção Executiva: Beto Magalhães e Pablo Lobato. Belo Horizonte. 2006. DV. (72 min).

Andarilho. Direção: Cao Guimarães. Direção de Produção e Produção Executiva: Beto Magalhães. Belo Horizonte. 2006. 35mm. (80 min).

Da Janela Do Meu Quarto. Direção: Cao Guimarães. Belo Horizonte. 2004. 35mm. (5 min).

Ex-Isto. Direção: Cao Guimarães. Direção de Produção e Produção Executiva: Beto Magalhães. Belo Horizonte. 2010. Digital. (86 min).

Fim do sem Fim. Direção: Cao Guimarães. Produção Executiva: Vânia Catani e Lucas Bambozzi. Belo Horizonte. 2001. 35mm. (92 min).

Otto. Direção: Cao Guimarães. Belo Horizonte. 2012. Digital. (70 min).

O Homem Das Multidões. Roteiro e direção: Cao Guimarães e Marcelo Gomes. Produção: Beto Magalhães e João Vieira Jr. Belo Horizonte. 2013. Digital. (95 min).

Rua De Mão-Dupla. Direção: Cao Guimarães. Belo Horizonte. 2002. DV. (75 min).

Downloads

Publicado

2022-08-22

Como Citar

LAGE, C. F.; WENCESLAU, L. R. As ideias que surgem no embate da realidade: : entrevista sobre os processos criativos de Cao Guimarães. PÓS: Revista do Programa de Pós-graduação em Artes da EBA/UFMG, [S. l.], v. 12, n. 25, p. 256–272, 2022. DOI: 10.35699/2237-5864.2022.32965. Disponível em: https://periodicos.ufmg.br/index.php/revistapos/article/view/32965. Acesso em: 30 set. 2022.

Edição

Seção

Entrevista