Instaurando Portais na Serra do Curral

Autores

  • Augusto Henrique Lopes Costa Escola de Belas Artes da Universidade Federal da Bahia https://orcid.org/0000-0001-7923-7868
  • Ricardo Biriba Universidade Federal da Bahia

DOI:

https://doi.org/10.35699/2238-2046.2023.45055

Palavras-chave:

PaR, Estudos da Performance, Urbanidades

Resumo

Exú, o instaurador de portais, a esfera do movimento, o que habita o corpo-portal: o princípio e meio de tudo na encruzilhada cujos caminhos levam a jornadas incomensuráveis. Certa vez, em contato com uma montanha que se levantou do mar profundo num terreno do guardião das terras, descobriu Olookè, adorado pelas rochas (escute o tambor d’água), o leão da montanha, veste branco por não poder ser visto. Nesse encontro, Exú quis louvar seus hábitos performáticos carnais e libidinosos, rompendo normas, promovendo mudanças e apresentando as contradições de ser em si uma antidefinição que se transforma a cada manhã rumo ao infinito. Esta série de seis fotos-performances foi criada a partir da Prática como Pesquisa (PaR), utilizando-se da improvisação para composição nas urbanidades, objeto de minha pesquisa de mestrado no PPGAV da UFBA. As imagens são oriundas de uma performance comissionada para o Documentário “Testemunho de Bichas Pretas” (2022).

Referências

FISCHER, Rosa Maria Bueno. Por uma Escuta da Arte: ensaio sobre poéticas possíveis na pesquisa. Revista Brasileira de Estudos da Presença , v. 11, 2021.

VINHOSA, Luciano. Mise-en-scéne em fotoperformance: representar o representado. Revista visuais, Campinas, v. 4, n. 6, p. 137-151, 2018.

Downloads

Publicado

2023-08-01

Como Citar

COSTA, A. H. L.; BIRIBA, R. Instaurando Portais na Serra do Curral. PÓS: Revista do Programa de Pós-graduação em Artes da EBA/UFMG, Belo Horizonte, v. 13, n. 28, p. 392–396, 2023. DOI: 10.35699/2238-2046.2023.45055. Disponível em: https://periodicos.ufmg.br/index.php/revistapos/article/view/45055. Acesso em: 19 abr. 2024.