O TRABALHO DOCENTE E A SAÚDE DOS PROFESSORES

O COLETIVO COMO RECURSO?

Autores

  • Yves Clot Conservatoire National des Arts et Métiers (CNAM)

DOI:

https://doi.org/10.35699/2238-037X.2020.26536

Palavras-chave:

Trabalho docente, Clínica da atividade, Trabalho e saúde

Resumo

O texto discute a problemática do trabalho e da saúde dos professores tendo como base o aporte da clínica da atividade. Nesse sentido, mobiliza os quadros conceituais da perspectiva teórico-metodológica da clínica da atividade para pensar o lugar do coletivo e de suas dinâmicas nos processos trabalho-saúde no campo profissional mais amplo e, em particular, no âmbito do trabalho docente.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Yves Clot, Conservatoire National des Arts et Métiers (CNAM)

Professor titular de Psicologia do Trabalho do Conservatoire National des Arts et Métiers – CNAM/Paris.

Referências

CANGUILHEM, Georges (2002). Écrits sur la médecine, Paris, Seuil, 2002.

VYGOTSKI, Lev S. Psychologie concrète de l’homme. In: BROSSARD, Michel. Lectures et perspectives de recherches en éducation. Villeneuve d’Ascq: Presses Universitaires du Septentrion, 2004 (p. 231-255).

WINNICOTT, Donald W. Conversations ordinaires. Paris, Gallimard, 1988.

Downloads

Publicado

2021-01-07

Como Citar

CLOT, Y. O TRABALHO DOCENTE E A SAÚDE DOS PROFESSORES: O COLETIVO COMO RECURSO?. Trabalho & Educação, [S. l.], v. 29, n. 3, p. 69–74, 2021. DOI: 10.35699/2238-037X.2020.26536. Disponível em: https://periodicos.ufmg.br/index.php/trabedu/article/view/26536. Acesso em: 1 mar. 2021.

Edição

Seção

ARTIGOS