A CATEGORIA DE VERDADE E A EDUCAÇÃO ESCOLAR

Autores

DOI:

https://doi.org/10.35699/2238-037X.2023.46295

Palavras-chave:

Educação Escolar, Verdade, Conhecimento

Resumo

Este artigo é instrumento por meio do qual abordamos a problemática da relação entre a educação escolar e o conceito de verdade. Baseamo-nos nas contribuições da pedagogia histórico-crítica, enquanto teoria pedagógica fundada, por sua vez, no método ontológico marxista. Explicamos, na primeira parte do artigo após a introdução, o entendimento do conceito de verdade e sua relação com o conhecimento científico e a apreensão da realidade objetiva. Na sequência, avançamos para explicitar a função clássica da educação escolar em seus vínculos com o ensino de conhecimentos verdadeiros. Por fim, nossas considerações que apontam para a necessidade de investirmos esforços, teóricos e práticos, na defesa da escola para o desenvolvimento humano e a compreensão crítica, histórica e verdadeira da realidade social e natural.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Rafael Rossi, Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS)

Pós-Doutorado em Educação; Doutorado em Educação; Mestre em Geografia e Licenciado em Geografia pela UNESP/FCT de Presidente Prudente – SP. Atua, desde 2014, como docente e pesquisador na Faculdade de Educação e no Programa de Pós-Graduação em Educação da UFMS em Campo Grande, MS.

Referências

CHASIN, J. Superação do Liberalismo. 1988, mime.

DUARTE, N. Os Conteúdos Escolares e a Ressurreição dos Mortos – Contribuição à Teoria Histórico-Crítica do Currículo. Campinas – SP: Autores Associados, 2016.

DUARTE, N. Educação Escolar e Formação Humana Omnilateral na Perspectiva da Pedagogia Histórico-Crítica. In: SAVIANI, D.; DUARTE, N. Conhecimento Escolar e Luta de Classes: a pedagogia histórico-crítica contra a barbárie. Campinas – SP: Autores Associados, p. 57-80, 2021.

LUKÁCS, G. Ensaios sobre Literatura. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1965.

LUKÁCS, G. História e Consciência de Classe. São Paulo: Martins Fontes, 2003.

LUKÁCS, G. Para uma ontologia do ser social – II. São Paulo: Boitempo: 2013.

LUKÁCS, G. Conversando com Lukács: entrevista a Léo Kofler, Wolfang Abendroth e Hans Heinz Holz/Georg Lukács. Tradução de Gisieh Vianna. São Paulo: Instituto Lukács, 2014.

MARX, K. Grundrisse – Manuscritos econômicos de 1857-1858 – Esboços da crítica da economia política. São Paulo: Boitempo, 2011.

MARX, K. O Capital: crítica da Economia Política – Livro I – O processo de Produção do Capital. São Paulo: Boitempo, 2013.

MARTINS, L. M. O Desenvolvimento do Psiquismo e a Educação Escolar: contribuições à luz da psicologia histórico-cultural e da pedagogia histórico-crítica. Tese (Livre-Docência em Psicologia) Faculdade de Ciências, UNESP, Bauru – SP, 250p. 2011.

PAULO NETTO, J. O que é marxismo. São Paulo: Brasiliense, 2006.

PAULO NETTO, J. Introdução ao estudo do método de Marx. São Paulo: Expressão Popular, 2011.

PAULO NETTO, J.; BRAZ, M. Economia Política: Uma introdução crítica. São Paulo: Cortez, 2012.

PAULO NETTO, J. Breve nota à interlocução entre pensadores da educação e Marx. Trabalho Encomendado GT09 – Trabalho e Educação. 37ª Reunião Nacional da ANPEd – 04 a 08 de outubro de 2015, UFSC – Florianópolis, 2015.

SAVIANI, D. Pedagogia Histórico-Crítica: Primeiras Aproximações. Campinas – SP: Autores Associados, 2011.

TONET, I. Pluralismo Metodológico: Falso Caminho. Revista GESTO-Debate, vol. 21, n. 01, p. 01-22, 2021.

Downloads

Publicado

2024-01-24

Como Citar

ROSSI, R. A CATEGORIA DE VERDADE E A EDUCAÇÃO ESCOLAR. Trabalho & Educação, Belo Horizonte, v. 32, n. 3, p. 98–109, 2024. DOI: 10.35699/2238-037X.2023.46295. Disponível em: https://periodicos.ufmg.br/index.php/trabedu/article/view/46295. Acesso em: 23 fev. 2024.

Edição

Seção

ARTIGOS

Artigos Semelhantes

> >> 

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.