PROBLEMAS DA EDUCAÇÃO PROFISSIONAL DO GOVERNO DILMA: PRONATEC, PNE E DCNEMs

Autores

  • Marcelo Lima UFES

Palavras-chave:

Educação Profissional, Pronatec, Mercado da Formação.

Resumo

O objetivo deste trabalho foi analisar os riscos e perspectivas da educação profissional no Brasil no governo Dilma, tendo como quadro teórico a formulação marxiana sobre as categorias tempo e mercadoria e suas repercussões no processo formativo no contexto da crise do estado e do capital que podem levar o governo atual a não garantir profissionalização e Ensino Médio público de qualidade a fazer a formação profissional para o mercado via mercado da formação, destinando parte do fundo público por meio de bolsas de estudo para o setor privado e Sistema “S”. Trata-se de uma pesquisa documental sobre os as diretivas contidas no PRONATEC, PNE E novas DCNEMs, indica nos seus resultados que a expansão da rede federal de Educação Profissional e o acesso ao Ensino Médio como direito social está ameaçado por uma estratégia privatizante e mercantil de atendimento às demandas econômicas e pressões sociais por mais vagas no Ensino Técnico.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Marcelo Lima, UFES

Pedagogo pela UFES e Doutor em Educação pela UFF, é professor adjunto do CE da UFES

Downloads

Publicado

2012-09-11

Como Citar

LIMA, M. PROBLEMAS DA EDUCAÇÃO PROFISSIONAL DO GOVERNO DILMA: PRONATEC, PNE E DCNEMs. Trabalho & Educação, Belo Horizonte, v. 21, n. 2, p. 73–91, 2012. Disponível em: https://periodicos.ufmg.br/index.php/trabedu/article/view/8736. Acesso em: 22 abr. 2024.

Edição

Seção

ARTIGOS

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

Artigos Semelhantes

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.