TRABALHO INFORMAL: O IMPACTO DAS CONDIÇÕES DE TRABALHO SOBRE A SAÚDE MENTAL DOS MOTOTAXISTAS | Informal work: the impact of working conditions on mental health of motorcycle taxi drivers

  • Anisia Sousa Pereira Neta Universidade Federal do Piauí
  • Raquel Pereira Belo Universidade Federal do Piauí
Palavras-chave: Trabalho informal, Saúde Mental, Mototaxista, Informal work, Mental Health, Motorcycle taxi drivers,

Resumo

Historically the work has earned different connotations and different configurations; it became realized from a formal perspective, when the labor rights are secured, or informal, when, among other aspects, there is not social security. Many occupational categories are found in the informality among them, the motorcycle taxi drivers. In this study the view was conducted for the perspective of studies in the ambit of mental health of worker aiming to investigate the multiple factors involved in the health / illness process in the work field. Based on the relevance of the theme, it was aimed to know the influence of the Informal Work dynamics on the health of motorcycle taxi drivers. It is an exploratory, qualitative research which had 21 participants. The data were analyzed by the IRAMUTEQ software for enabling different types of textual data analysis. By means of analyses was reached 91.23% of the text sequences in the Descending Hierarchical Classification; The textual corpus was divided into 7 Classes, which evidenced the impact on physical, psychic and social health. This results show the worker dynamic of motorcycle taxi drivers who undergo long working hours; coexist with the risks of traffic accidents; stress; insecurity; exposure to sun and rain; beyond the danger of assault. Therefore, it was observed the precariousness in the working conditions that can affect the physical and mental health of these workers.

___

Historicamente o trabalho ganhou diferentes conotações e, com diversas configurações, passou a ser realizado formalmente, quando se assegura os direitos trabalhistas, ou informalmente, quando, entre outros aspectos, não há a seguridade social. Várias categorias ocupacionais se encontram na informalidade dentre elas, o mototaxista. No presente estudo o olhar foi conduzido pela perspectiva dos estudos no âmbito da saúde mental do trabalhador visando investigar os múltiplos fatores envolvidos no processo saúde/doença no campo do trabalho. Dada à relevância do tema, objetivou-se conhecer a influência da dinâmica do trabalho informal na saúde dos mototaxistas. Trata-se de uma pesquisa exploratória, qualitativa, que contou com 21 participantes. Os dados foram analisados por meio do software IRAMUTEQ que possibilita diferentes tipos de análise de dados textuais. Por meio das análises alcançou-se 91,23% dos seguimentos de textos na Classificação Hierárquica Descente; o corpus textual dividiu-se em sete Classes, que evidenciaram o impacto na saúde física, psíquica e social. Tais resultados refletem a dinâmica de trabalho dos mototaxistas que se submetem às longas jornadas de trabalho; convivem com os riscos de acidente no trânsito, estresse, insegurança, exposição ao sol e chuva, além do perigo de assalto. Assim, observou-se a precarização nas condições de trabalho que podem repercutir na saúde física e psíquica destes trabalhadores.

Publicado
2018-12-22
Como Citar
PEREIRA NETA, A.; BELO, R. TRABALHO INFORMAL: O IMPACTO DAS CONDIÇÕES DE TRABALHO SOBRE A SAÚDE MENTAL DOS MOTOTAXISTAS | Informal work: the impact of working conditions on mental health of motorcycle taxi drivers. Trabalho & Educação - ISSN 1516-9537, v. 27, n. 3, p. 263-285, 22 dez. 2018.
Seção
ARTIGOS