Avaliação do conhecimento prévio e adquirido sobre cárie dentária em graduandos de Odontologia da Universidade Federal do Espírito Santo – UFES

  • Cláudia Batitucci dos Santos Daroz Universidade Federal do Espírito Santo - UFES
  • Grazielly Fernandes Santos Universidade Federal do Espírito Santo - UFES
  • Manoelito Ferreira Silva Junior Universidade Estadual de Campinas - UNICAMP
  • Rosângela Simonelli Universidade Federal do Espírito Santo - UFES
  • Maria José Gomes Universidade Federal do Espírito Santo - UFES
  • Luiz Gustavo Dias Daroz Universidade Federal do Espírito Santo - UFES

Resumo

Objetivo: Avaliar conhecimento prévio e adquirido sobre cárie dentária de graduandos em Odontologia da Universidade Federal do Espírito Santo – UFES. Material e Métodos: Este estudo exploratório teve como grupo amostral (N = 121) acadêmicos de Odontologia do 1o ao 8o períodos. Um questionário sobre os conhecimentos prévios e adquiridos sobre cárie dentária foi aplicado aos estudantes. A análise dos dados foi realizada de forma descritiva (frequências absolutas e relativas) e analítica (testes qui-quadrado e McNemar; p < 0,05). Resultados: Foi observado que quanto ao conceito da cárie dentária, 52,9% adquiriram de 1ª a 4ª séries, e 31,4% de 5ª a 8ª séries. Maior parte do conhecimento obteve-se da graduação em Odontologia (38,8%), da casa/família (28,1%) e dentista particular (13,2%). Os alunos afirmaram que o conhecimento foi aplicado na prática diária (90,1%) e melhorou a própria saúde bucal (95,0%). Foi observada diferença significativa nas respostas quanto à consequência da cárie dentária e necessidade de restauração entre alunos do início do curso (1º período) e do meio e final do curso (4º e 8º períodos) (qui-quadrado; p < 0,05). No entanto, não houve diferença estatística entre os alunos do 4º e 8º períodos. Quanto ao conhecimento sobre cárie dentária dos acadêmicos do 4º período “antes” e “após’’ a inserção no curso de Odontologia, observou-se melhora estatisticamente significante após o ingresso na faculdade (McNemar; p < 0,05). Conclusão: Estudantes passaram adquirir conhecimento efetivo sobre cárie dentária somente após ingressarem na faculdade, tornando-se evidente após o 4º período do curso. Houve relevância das informações coletadas com prática de saúde bucal.
Descritores: Cárie dentária. Educação em saúde bucal. Autocuidado.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Cláudia Batitucci dos Santos Daroz, Universidade Federal do Espírito Santo - UFES
Departamento de Prótese Dentária. Universidade Federal do Espírito Santo (UFES), Vitória-ES, Brasil.
Grazielly Fernandes Santos, Universidade Federal do Espírito Santo - UFES
Curso de Odontologia, UFES, Vitória-ES, Brasil.
Manoelito Ferreira Silva Junior, Universidade Estadual de Campinas - UNICAMP
Programa de Pós-Graduação em Odontologia (Saúde Coletiva), Faculdade de Odontologia de Piracicaba, Universidade Estadual de Campinas, Brasil.
Rosângela Simonelli, Universidade Federal do Espírito Santo - UFES
Programa de Pós-Graduação em Clínica Odontológica, UFES, Vitória-ES, Brasil.
Maria José Gomes, Universidade Federal do Espírito Santo - UFES
Departamento de Prótese Dentária, UFES, Vitória-ES, Brasil.
Luiz Gustavo Dias Daroz, Universidade Federal do Espírito Santo - UFES
Departamento de Prótese Dentária, UFES, Vitória-ES, Brasil.

Referências

1. Cury JA, Tenuta LMA, Serra MC. Paradigms in teaching cariology. In: Fernandes CP (org). A world class dentistry. FDI 2010 Brazil. São Paulo:
Santos; 2010.
2. Henostroza G, Henostroza N, Urzúa I. Conceitos, teorias e fatores etiológicos da cárie dental. In: Henostroza G et al. Cárie dental: princípios e procedimentos para o diagnóstico. Madri: Ripano, 2008. p. 17-36.
3. Balaban R, Aguiar CM, Araújo ACS, Dias Filho EB. Knowledge of paediatricians regarding child oral health. Int J Paediatr Dent. 2012; 22:286-91.
4. Yazdani R, Vehkalahti MM, Nouri M, Murtomaa H. School-based education to improve oral cleanliness and gingival health in adolescents in Tehran, Iran. Int J Paediatr Dent. 2009; 19:274-81.
5. Chapman A, Copestake SJ, Duncan K. An oral health education programme based on the National Curriculum. Int J Paediatr Dent. 2006; 16: 40-4.
6. Biesbrock AR, Walters PA, Bartizek RD. Initial impact of a national dental education program on the oral health and dental knowledge of children. J Contemp Dent Pract 2003; 4: 1–10.
7. Petersen PE, Peng B, Tai B, Bian Z, Fan M. Effect of a school-based oral health education program in Wuhan city, People’s Republic of China. Int Dent J. 2004; 54: 33-41.
8. Martins VR, Abrantes FN, Miasato JM. Professores como uma importante fonte de informação e promoção de saúde bucal. Pesqui
Bras Odontopediatria Clín Integr. 2008; 8: 27- 30.
9. Garcia PPNS, Santos PA, Castro CF, Oliveira ALBM, Dotta EAV. Conhecimento de cárie dental e doença periodontal de professores do
ensino fundamental segundo o tipo de instituição (pública ou privada). Odonto. 2010; 18: 155-63.
10. Garbin CAS, Rovida TAS, Peruchini LFD, Martins RJ. Conhecimento sobre saúde bucal e práticas desenvolvidas por professores do ensino
fundamental e médio. RFO UPF. 2013; 18: 321-7.
11. Garbin CAS, Garbin AJI, Santos KT, Hidalgo LRC, Moimaz SAS. Conhecimento sobre saúde bucal por concluintes de pedagogia. Trab Educ Saúde. 2012; 10: 453-62.
12. Ferreira-Nobilo NP, Sousa MLR, Cury JA. Conceptualization of dental caries by undergraduate dental students from the first to the last year. Braz Dent J. 2014; 25: 59-62.
13. Ribeiro DG, Dovigo LN, Silva SRC. Avaliação de um método educativo em saúde bucal aplicado em escolares de ensino público. Arq Odontol. 2009; 45: 154-9.
14. Rigodanzo L, Unfer B. Análise dos livros didáticos do ensino fundamental e médio quanto aos conteúdos de saúde bucal. Revista do Centro de Educação. 2005; 30: 181-92.
15. Bastos JRM, Peres SHC, Ramires I. Educação para saúde. In: Pereira AC et al. Odontologia em saúde coletiva: planejando ações e promovendo saúde. Porto Alegre: Artmed, 2003. p. 117-139.
16. Petry PC, Pretto SM. Educação e motivaçãoem saúde bucal. IN: Kriger L et al. ABOPREV Promoção de saúde bucal. São Paulo: Artes Médicas, 2003. p. 371-86.
17. Ferraz CA, Barros CS, Vieira LB. Utilização de instrumentos para avaliar ações educativas em saúde bucal: um relato de experiência universitária. Revista Bahiana de Odontologia. 2009; 33: 204-13.
18. Cury JA, Tenuta LMA. Enamel remineralization: controlling the caries disease or treating early caries lesions? Braz Oral Res. 2009; 23 Suppl1: 23-30.
19. Featherstone JD1, Doméjean S. Minimal intervention dentistry: part 1. From ‘compulsive’ restorative dentistry to rational therapeutic
strategies. Br Dent J. 2012; 213: 441-5.
Publicado
2016-09-27
Como Citar
dos Santos Daroz, C. B., Santos, G. F., Silva Junior, M. F., Simonelli, R., Gomes, M. J., & Daroz, L. G. D. (2016). Avaliação do conhecimento prévio e adquirido sobre cárie dentária em graduandos de Odontologia da Universidade Federal do Espírito Santo – UFES. Arquivos Em Odontologia, 52(1). Recuperado de https://periodicos.ufmg.br/index.php/arquivosemodontologia/article/view/3687
Seção
Artigos

Most read articles by the same author(s)