Caracterização de consumidores de alimentos orgânicos

uma pesquisa quantitativa realizada em rede social

Autores

  • Bernardo Rodrigues Porto UUniversidade de São Paulo Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz. Piracicaba, SP, Brasil
  • Wiolene Montanari Nordi Universidade de São Paulo Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz. Piracicaba, SP, Brasil https://orcid.org/0000-0003-3666-6245

DOI:

https://doi.org/10.35699/2447-6218.2019.15926

Palavras-chave:

Agroecologia, Verduras, Aceitação, Custo

Resumo

O consumo de alimentos orgânicos está em pleno crescimento no mundo. A busca por alimentos mais próximos ao natural, a preocupação com o meio ambiente no processo de produção e segurança  alimentar, são os impulsionadores do crescimento deste mercado. São realizadas pesquisas em diversos locais do mundo que buscam conhecer melhor este público consumidor, para traçar as melhores estratégias de venda e fidelização destes. O objetivo deste trabalho foi identificar o comportamento e perfil dos consumidores de produtos orgânicos através de um questionário elaborado em uma plataforma digital e divulgado através de uma rede social. Para tal, foram coletadas informações de renda, idade, motivação de compra, principais alimentos adquiridos, locais de compra de alimentos orgânicos. O  questionário foi respondido por 259 pessoas, em setembro de 2018. Os resultados demonstraram que os alimentos orgânicos possuem uma ótima aceitação da população, confirmado pelos 91% de entrevistados substituiriam produtos convencionais por orgânicos, desconsiderando fatores como disponibilidade e preço. Os principais alimentos orgânicos adquiridos são: legumes; verdura e frutas. É possível perceber com este estudo que os principais fatores motivacionais na compra de alimentos orgânicos são aqueles ligados a segurança alimentar e a saúde que esse alimento pode promover. Conclui-se que ainda existe um mercado inexplorado para a comercialização de alimentos orgânicos e que fatores como altos preços e baixa disponibilidade dos alimentos atrapalham o maior crescimento de vendas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Bernardo Rodrigues Porto, UUniversidade de São Paulo Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz. Piracicaba, SP, Brasil



Referências

Azevedo, R.S. 2008. Qual o tamanho da amostra ideal para se realizar um ensaio clínico? Revista Associação Medica Brasileira, 54: 289. http://dx.doi.org/10.1590/S0104-42302008000400007

Batista, K. M. ; Penha, T. R. C.; Moreira, A. A. 2019. Aplicabilidade da lei de produção orgânica no cultivo de alimentos: Estudo de Caso na Comunidade de Campo Limpo no município de Santo Antônio do Tauá – Pará. Revista Unama. 10: 1-11 Disponível em: http://revistas.unama.br/index.php/coloquio/article/view/1702

Bernardes, A. F. M; Silva, C. G; Frutuoso, M. F. P. 2016. Alimentação saudável, cuidado e gênero: percepções de homens e mulheres da Zona Nordeste de Santos – SP. Demet: Alimentação, Nutrição & Saúde, 1: 559 – 573. Doi: https://doi.org/10.12957/demetra.2016.22334

Brasil. Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento 2003. Lei n. 10.831, de 23 de dezembro de 2003. Dispõe sobre a agricultura orgânica e dá outras providências. Diário Oficial da União. Brasília, 24 de dez. 2003. Seção 1, p-8. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/LEIS/2003/L10.831.htm

Brasil. Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento 2007. Decreto Nº 6.323, de 27 de dezembro de 2007. Regulamenta a Lei no 10.831, de 23 de dezembro de 2003, que dispõe sobre a agricultura orgânica, e dá outras providências. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2007-2010/2007/Decreto/D6323.htm3

Brasil. Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento 2019. Cadastro Nacional de Produtores Orgânicos. Disponível em: http://www.agricultura.gov.br/assuntos/sustentabilidade/organicos/cadastro-nacional-produtores-organicos

BRASIL. Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. 2011. Caderno do plano de manejo orgânico/ Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. Secretaria do desenvolvimento agropecuário e extrativismo. -Brasília: MAPA/ACS. Disponível em : http://www.agricultura.gov.br/assuntos/sustentabilidade/organicos/arquivos-pulicacoes-organicos/caderno_do_plano_de_manejo_organico.pdf.

BRASIL. Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. 2014. Instrução Normativa nº 18, de 20 de junho de 2014. Institui o selo único oficial do Sistema Brasileiro de Avaliação da Conformidade Orgânica, e estabelecer os requisitos para a sua utilização. Disponível em: http://www.agricultura.gov.br/assuntos/sustentabilidade/organicos/legislacao/portugues/instrucao-normativa-no-50-de-05-de-novembro-de-2009-selo-federal-do-sisorg.pdf/view

Castelo Branco, T. V.; Watanabe, E. A. M.; Alfinito, S. 2019. Consciência saudável e confiança do consumidor: um estudo sobre a aplicação da teoria do comportamento planejado na compra de alimentos orgânicos. Revista de Gestão Social e Ambiental - RGSA, 13: 02-20. DOI: http://dx.doi.org/10.24857/rgsa.v13i1.1730

Chizzotti, A. 2018. Pesquisa em ciências humanas e sociais. Disponível em: https://www.avp.pro.br/pluginfile.php/462/mod_folder/content/0/Livros/Pesquisa%20em%20Cie%CC%82ncias%20Humanas%20e%20Sociais%20%28Anto%CC%82nio%20Chizzotti%29.pdf?forcedownload=1

Eberle, L.; Erlo, F. L.; Milan, G. S.; Lazzari, F. 2019. Um estudo sobre determinantes da intenção de compra de alimentos orgânicos. Revista de Gestao Social e Ambiental 13 : 94-111. DOI: https://doi.org/10.24857/rgsa.v13i1.1759

Fontelles, M. J.; Simões M. G.; Almeida, J. C.; Fontelles, R. G. S. 2010. Metodologia da pesquisa: diretrizes para o cálculo do tamanho da amostra. Revista Paraense de Medicina: 57-64.

Galhardo, L.R.; Silva L. F. S., Lima, A. S. F. 2019. Produtores orgânicos no Brasil e seus organismos certificadores. Revista Ciência, Tecnologia & Ambiente, 8:37-45 http://dx.doi.org/10.4322/2359-6643.08105

Gomes, C. V. ; Frinhani, F.M. 2017. Alimentação saudável como direito humano à saúde: uma análise das normas regulamentadoras da produção de alimentos orgânicos. Leopoldianum, 43: 73-93. Disponível em: http://periodicos.unisantos.br/leopoldianum/article/view/757

Hair Jr., J. F.; Anderson, R. E.; Tatham, R. L.; Black, W.C. 2005. Análise multivariada de dados., Porto Alegre, RS, Bookman.

Hayes, B. E. 1997. Measuring Customer Satisfaction: Survey design, use, and statistical analysis methods. Milwaukee, Wisconsin, US, ASQC Quality Press.

Hoppe, A.; Barcelos, M. D.; Viera, L. M.; Matos, C.A. 2012. Comportamento do consumidor de produtos orgânicos: uma aplicação da teoria do comportamento planejado. Revista de Administração e Contabilidade da Usininos, 9: 174-188. Disponível em: http://revistas.unisinos.br/index.php/base/article/viewFile/base.2012.92.06/884

Iwaya, G. H.; Steil, A. V. 2019. Intenção de Compra de Alimentos Orgânicos: Revisão Sistemática dos Preditores Utilizados em Extensões da Teoria do Comportamento Planejado. RAD, 21: 23-48. Doi: http://dx.doi.org/10.23925/2178-0080.2019v21i3.40454

Levine, M. D.; Berenson, L. M.; Stephan, D. 2000. Estatística: Teoria e aplicações usando o Microsoft Excel em Português. Rio de Janeiro. RJ. Brasil, LTC.

Mattos, C. L. G. 2011. A abordagem etnográfica na investigação científica. In Mattos, C. L. G., Castro, P.A., (orgs.) Etnografia e educação: conceitos e usos [online]. Campina Grande: EDUEPB. Disponível em: http://books.scielo.org/id/8fcfr/pdf/mattos-9788578791902-03.pdf

Medeiros, B. E.; Marconato, T.; Souza, A. E. 2017. Estudo bibliométrico sobre a motivação para o consumo de produtos orgânicos. Revista Cadernos de Economia, 21: 74-88. Disponível em: https://bell.unochapeco.edu.br/revistas/index.php/rce/article/view/3251/2678

Meireles, B. O.; Debastiani, S. M.; Bertolini, G. R.; Johann, J. A. 2016. Perfil socioeconômico dos consumidores de restaurantes em relação à valorização de produtos orgânicos: uma análise comparativa. Journal of Environmental Management and Sustainability, 5: 33-44. DOI: http://dx.doi.org/10.5585/geas.v5i1.341

Park, H. C.; Youn, J. M.; Park, H. W. 2019. Global mapping of scientific information exchange using altmetric data. Quality & Quantity 53: 935. https://doi.org/10.1007/s11135-018-0797-3

Pinho, L.S.; Oliveira, M. A. A.; Menezes, R. C. E. 2018. Perfil dos consumidores de duas feiras orgânicas de Maceió (Al). Extensão em Debate, Maceió, 2: 73-78. Disponível em: http://200.17.114.107/index.php/extensaoemdebate/article/view/6994

Polivanov, B. 2013.Etnografia virtual, netnografia ou apenas etnografia? Implicações dos conceito.2 Esferas, 2: 61-71. DOI: http://dx.doi.org/10.19174/esf.v1i3.4621

Priem, J.; Groth, P.; Taraborelli, D. 2012. The altmetrics collection. PloS One, 7: 753. https://doi.org/10.1371/journal.pone.0048753

Sá, G.; Fantuzzi, D.; Veras, A. L.; Pinto, J.; C.; , Motta, V. D. 2017. Análise comparativa de preço de alimentos convencionais e agroecológicos em Recife e Olinda/PE Cadernos de Agroecologia , 13: 1-7. Disponível em: http://cadernos.aba-agroecologia.org.br/index.php/cadernos/article/view/140/1530

Santos, A. S. 2018. Desenvolvimento territorial rural e suas escalas: relações entre a agricultura familiar e a juventude do campo. South American Development Society Journal, 4: 66 – 82. Doi: http://dx.doi.org/10.24325/issn.2446-5763.v4i10p66-82.

Santos, J. S., Silva Junior, L. H.2015. Determinantes socioeconômicos do consumo e disposição a pagar por alimentos orgânicos no agreste de Pernambuco. Reflexões Econômicas,1 : 49-84. Disponível em: https://periodicos.uesc.br/index.php/reflexoeseconomicas/article/view/823

Santos, L.; Bidarra, Z.; Schimidt, C.; Staduto, J. 2017. Políticas públicas para o comércio de produtos orgânicos no Brasil. Revista de Ciências Agrárias, 40: 170-180. Doi: http://dx.doi.org/10.19084/RCA16131.

Scalco, A. R. ; Servi, R.G., 2017. Manutenção da certificação orgânica em propriedades rurais. Revista em Agronegócio e Meio Ambiente. 7: 515-534. Disponível em: http://periodicos.unicesumar.edu.br/index.php/rama/article/view/2902/2398.

Shultz, G.; Souza, M.; Jandrey. W. F. 2017. Motivações e acesso aos canais de comercialização pelos agricultores familiares que atuam com produção orgânica na Região da Serra Gaúcha. Redes - Santa Cruz do Sul: Universidade de Santa Cruz do Sul, 22 : 273-291. Doi: http://dx.doi.org/10.17058/redes.v22i3.7627

Silva, L. M.; Campos, J. R. F.; Moreira, D. G.; Euzébio, E. J.; Gonçalves, N. J. 2019. Comportamento do consumidor: percepção quanto aos alimentos orgânicos. Anais. Encontro Internacional de Gestão, Desenvolvimento e Inovação (EIGEDIN), 3, Navirai, Mato Grosso. Disponível em: http://desafioonline.ufms.br/index.php/EIGEDIN/article/view/8821

Downloads

Publicado

2019-12-15

Como Citar

Porto, B. R., & Nordi, W. M. (2019). Caracterização de consumidores de alimentos orgânicos: uma pesquisa quantitativa realizada em rede social. Caderno De Ciências Agrárias, 11, 1–9. https://doi.org/10.35699/2447-6218.2019.15926

Edição

Seção

ARTIGOS ORIGINAIS

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)